P&R – Respostas de Pedro Moreira dos Santos

Agradecemos desde já a disponibilidade demonstrada por Pedro Moreira dos Santos, enquanto responsável da Polaris Sports, e pela brevidade com que respondeu às perguntas colocadas pelos nossos leitores.

Aqui ficam então as repostas:

-Tendo em conta os bons resultados nos GT’s Espanhóis, pensa que a “cotação” do Varinho nos GT está a subir, podendo abrir portas noutros campeonatos com maior renome (DTM, FIA GT, etc)?

Esta foi uma oportunidade que não queriamos perder por causa disso mesmo. Um formula é muito diferente deste tipo de carros e o Alvaro demonstrou estar muito à vontade com este carro, chegando ao cumulo de bater o carro da AF corse do GT Open que está dois anos à frente em evoluções de motor, aero e suspensão.

-O que esta pensado para o Alvaro em 2011, face a este ano sabático e de desenrasque? GP2,F1,Indy, ou novamente Superleague etc.???

Volto a repetir que vivemos numa altura muito difícil e onde não existe dinheiro em Portugal. Todos os pilotos tentam sobreviver e felizmente conseguimos mesmo assim um projecto muito interessante com mais de 10 corridas no ano e ainda o campeonato de GT. 2011 depende de muitas equações e por enquanto temos é de nos concentrar no actual.

-Sera que o Alvaro não tem hipotese , em alguma destas disciplinas dado apenas que onde gosto de ver o Alvaro e em monolugares e não em Gts, mas respeito as outras opções?

Penso que já respondi. Todos nos queremos ver o Alvaro na F1 mas infelizmente no ano passado houve uma situação desagradável, aliás idênticas a tantas outras desse organismo, como por exemplo o recente caso do cancelamento do Red Bull onde foram acusados pelo presidente da CM Gaia de “ligeireza e irresponsabilidade nas negociações”.

Nunca sabemos o dia de amanhã mas temos de perceber que Portugal e Europa estão numa situação muito dificil.

-Depois de uma temporada em que o Álvaro esteve muito perto de entrar no mundo da Fórmula 1, muitos simpatizantes e adeptos do Álvaro ficaram desapontados ao ver que o piloto que apoiam passou a disputar campeonatos com menor grau de relevância. Serão decisivos os resultados desta temporada ao nível dos GT’s espanhóis e da Superleague para proporcionar outros voos ao Álvaro ou estão a preparar, para a próxima época, e com a ajuda de novos parceiros uma entrada num campeonato de relevo compatível com o valor do Álvaro?

Já respondi na anterior. Basta olhar para o panorama desportivo nacional para perceber que um piloto actualmente ter uma carreira internacional sem ser por meios próprios é quase um milagre. Temos de focar neste ano e estar atento às oportunidades que vão surgindo.

-O objectivo F1 deixou de existir ou ainda prossegue o trabalho e as negociações nesse sentido??

O objectivo F1 nunca deixará de existir. Voltamos à fase do piloto pagante e cada vez mais pagante. É infelizmente o caminho tomado pela competição. Se existir esse apoio, lá estaremos.

-Diga-me se estão a trabalhar para o Álvaro ir para a F1 ou para outra categoria monolugar ou carros de turismo.

Já respondi.

-Depois de no AIA o ano passado, mais de 40.000 pessoas apoiarem o Alvaro a quando a Gp2 e pedirem com todos os meios possiveis para que o Alvaro entrasse na F1, o que sente agora depois de ter sido uma enorme frustração e de não terem conseguido faze-lo?

Isto não basta pedir, infelizmente. Quando no inicio do ano aconteceu a situação da Virgin / ITP infelizmente a modalidade mostrou falta de “peso” e união com todos os seus grandes representantes a fugirem ou a atirarem as culpas para nós ou Alvaro, tendo inclusive tido experiencias desagradáveis idênticas com essa entidade. Com excepção do presidente do ACP, poucos foram os que se importaram com o que aconteceu ao Álvaro. Mesmo os adeptos dividiram-se. Se isto acontecesse no futebol, todos se uniriam na defesa da modalidade.

Ninguém apresenta um piloto se não tiver a certeza do contrato estar fechado por isso o que aconteceu foi muito desapontante para todos, principalmente tudo o que aconteceu depois com a fug de responsabilidades.

-A SuperNova recrutou agora o Filippi para substituição do Kral. Houve alguma conversa do Sears convosco no sentido de ser o AP a substituí-lo? Ou a relação em 2008 não terminou da melhor forma?

Não houve contacto. A relação não acabou da melhor forma, apesar de obviamente estarmos em contacto. O Fillipi tem uma ligação já de longa data com a equipa e como tal foi o escolhido.

-Depois da consistência demonstrada pelo Álvaro nos GT’s espanhóis, não será esta uma boa oportunidade para associar esta “imagem vencedora” do Álvaro a empresas portuguesas que estejam a apostar no mercado espanhol? Isto com vista a conseguir o orçamento necessário para o Álvaro regressar a melhores competições (ex: GP2).

O mercado espanhol, italiano, francês, etc estão neste momento saturados de pilotos com boa imagem. Se falarmos de Espanha temos uma equipa espanhola falida e vários pilotos sem dinheiro para competirem. O Andy Soucek, vencedor da F2 e piloto de testes de F1 da Virgin não conseguiu sequer budget para correr numa qualquer classe. Não vale a pena sequer falar de Pedro de la Rosa, Villa, Roldan Rodriguez e muitos outros

- Houve alguma proposta concreta por parte de alguma equipa de gp2 para este ano, nomeadamente Coloni ?

A coloni como é obvio queriam ter o Alvaro. Acho que ninguém acredita que a escolha do búlgaro tenha sido que não financeira. A GP2 custa 1 milhão por época / carro no mínimo e é preciso pagar esses custos.

- O mundo dos GTs ja abriu os olhos para o talento do alvaro ? Quando teremos o alvaro num campeonato de GTs mais competitivo, ou talvez na le mans series ?

A entrada nos GT’s foi para perceber 2 coisas: se o Alvaro gostava e se adaptava. Temos a certeza das duas coisas alem de resultados por isso vamos ver.

- É verdade que a Stefan gp endereçou um convite ao alvaro ?

Sim. Tínhamos propostas da Force India, Virgin, Campos, Stefan GP e Renault. O ITP exigiu a Virgin.

-Porque motivo, a Polaris e patrocinadores do Alvaro num tudo por tudo não apostam forte numa equipa do meio da tabela na F1, sabendo-se de antemão que o Alvaro pode e deve conseguir uma boa epoca?Pois so assim conseguem tirar rentabilidade do piloto que e o Alvaro, tanto a Polaris como a equipa que o possa contratar?

Se tivéssemos o budget para isso, era óbvio que o fazíamos.

-Pelo que motivo durante tantos meses, a Polaris deixou de ter um ligação de carinho com o blog, para passar a ter uma relação (amor, odio) com este?

Ninguém tem uma relação amor / ódio com o blog. Eu pessoalmente tenho muito carinho pelo blog e, pelos seus criadores, ainda mais. Foram e são inexcedíveis. Também sempre estive disponível mesmo por telefone para os fãs que tinham o meu telefone, twitter, facebook, etc. Quase 24 horas por vezes.

Infelizmente quando aconteceu este revés na carreira do Álvaro, fomos criticados de todas as formas. Fui respondendo às criticas até chegar a um ponto em que não o podia fazer mais. Perdemos um patrocinador que alegou e passo a citar : “ se no próprio blog do Alvaro dizem mal de tudo porque iremos continuar a apoiar?” Por isso mesmo não podia continuar a alimentar um blog que se tinha tornado um “cantinho de mau dizer” aliás como muitos outros fãs disseram e também abandonaram o blog. Este deveria ser o blog do Alvaro e com todos do mesmo lado. Para este bate-boca chegava o fórum do Autosport. Talvez seja mesmo este o problema deste desporto.

Sempre que o João e o Diogo me pedirem estou disponível mas recuso-me a cair em discussões inúteis que só prejudicam o Álvaro.

-Para quando a tal pagina web do Alvaro de forma a que os seus fãs possam obter informação e seguir a carreira deste piloto que tanto admiramos??

Compreendo a vontade da existência de uma pagina Web para o Alvaro. Podem obter informação através do Facebook oficial do Alvaro. O Website não é essencial principalmente quando os patrocinadores não tem interesse nisso.

É uma questão de optimização de custos e há muitas outras prioridades para o Alvaro neste momento por mais insignificantes que possam parecer.

-Estamos em 2010, ano em que um site é um espaço mínimo para qualquer pessoa pública. Um blogue é um espaço semelhante, de alguma forma, mas diferente. Porque é que a Polaris nunca lançou um site para o Álvaro, onde o blogue actual poderia ficar incorporado? Questões financeiras ou meramente estratégicas?

A questão do site é muito relativa. Na realidade actual é mais um complemento ao Facebook e Twitter que uma peça essencial. Temos essa experiencia com o Cristiano Ronaldo que foi recentemente lançado por nós no universo digital e a própria empresa que nos assiste nos EUA lançou um site que é um agregador das redes sociais. No futuro o site será mais detalhado mas o que queria referir é que não é uma peça essencial. Como disse antes, um ano como o que o Alvaro tem é muito dispendioso e cabe-nos fazer as escolhas que achamos mais indicadas. O site para já não o é. Quando existir um patrocinador interessado em comunicar nesse formato, lá estaremos.

A ideia que possuem do blog é errada. Recebi grandes elogios inclusive internacionais por o blog ser a fonte de informação do Alvaro ao contrário de um site. O blog tinha informação, actividade e principalmente a vossa participação que fazia com que, cada artigo tivesse por vezes mais de 80 comentários. Os patrocinadores do Alvaro adoravam e nunca nos pediram um site. Ideia de construir este blog foi lançada por mim ao João Pinho que prontamente a aceitou e realizou brilhantemente com ajuda do Diogo. Um blog como o que tínhamos + facebook + twitter, colocavam-nos no topo da comunicação e interacção com os adeptos que era o que nos interessava, aumentando não só a audiência mas também a envolvência . O Alvaro no ano passado foi o piloto com mais exposição mediática regular. O Filipe teve muito pouco acima porque mais de metade desse valor, deveu-se à Corrida dos campeões (o alvaro não esteve presente porque corria nesse fim-de-semana) e à corria em Portugal do A1 GP pois a organização comprou espaço televisivo na SIC numa tentativa de sobrevivência, dando uma cobertura extensa da prova, apesar dos direitos exclusivos da prova pertencerem à Sport Tv. Tirando esses dois facto o Alvaro estaria quase com o dobro do 2 piloto com mais exposição.

-Existem diversos boatos sobre saídas e outras movimentações de pilotos de equipas de F1. A Polaris Sports está a tentar colocar o Álvaro numa dessas equipas, ou preferem não revelar?

Temos uma ligação muito próxima aos grupos económicos presentes no padoock da F1 bem como ligação directa a quase todas as equipas. Estamos sempre atentos e actualizados mas a F1 precisa de investimentos avultados e projectos construídos nesse sentido. Estamos sempre a tentar construir algo nesse sentido e por isso nunca se sabe o que pode acontecer.

Ficam a faltar as respostas de Álvaro Parente, que publicaremos logo que estas chegue à nossa “redação”.

Obrigado a todos pela coloboração.

“Parar é morrer”

Há muito tempo que penso assim e, por acaso ou não, esta citação aplica-se bem à carreira de um piloto. O Álvaro foi abandonado pelo “país” uma vez, em 2006-2007. Mas entrou numa equipa de fundo de pelotão, “por caridade”, e foi campeão. CONTRA TUDO E CONTRA TODOS. E desistiria agora? E nós vamos desistir agora?

Apoiemos o Álvaro, nós fazemos a diferença. O Instituto do Turismo de Portugal vai compreender que isto não passou em branco. O Álvaro não é o único a ter razões de queixa e para processar esta instituição, o Autódromo do Algarve também já conhece o temperamento volátil dos “responsáveis” (o primeiro elogio é de graça) do ITP. Isto para não me alongar na situação pouco clara que envolve o Turismo de Portugal e centenas de milhares de pessoas de cada lado da ribeira do Douro…

Vamos mostrar quem somos:

Caríssimo

Como fã e apoiante de Álvaro Parente e, acima de tudo, APOIANTE DE PORTUGAL, venho por este meio expressar a minha profunda desilusão e indignação com a situação em que colocou a maior promessa do automobilismo nacional, num futuro próximo. Álvaro Parente, detentor de dois títulos internacionais, um britânico e dois nacionais, já fez tocar o hino nacional inúmeras vezes. É fácil chegar à conclusão de que um estrangeiro ouviu o nosso hino e viu a nossa bandeira e o nome de PORTUGAL mais vezes nestes últimos anos do que um anúncio do Turismo de Portugal. Pior do que não apoiar um jovem português prodigioso, é não cumprir acordos. E isso fica muito mal a uma instituição com a importância que tem o Turismo de Portugal. Desejo, para vosso e para nosso benefício, que os turistas ingleses, fãs de desporto automóvel, nunca venham a ter conhecimento de que o piloto de testes da Virgin Racing perdeu o contrato devido ao imcumprimento do mesmo pela parte do Turismo de Portugal, pois podem perder as poucas razões que lhes restam para visitar o nosso país. Infelizmente, com a mediatização deste caso, temo que já tenham conhecimento.

A falta de honestidade e honra que marcou os últimos tempos da vossa actuação poderá fazer desses tempos literalmente, os últimos.

Em última análise, espero que se tome a decisão mais sensata e madura. Sujar o nome de Portugal no nosso território já se torna habitual, mas com certeza muita gente não terá gostado de saber que a vossa instituição sujou Portugal aos olhos do Mundo.

Com os melhores cumprimentos

(enviar para info@turismodeportugal.pt)

No momento em que este caso se torna público, devemos agir com mais força e esperança do que nunca. É necessário difundir e divulgar a petição de apoio ao Álvaro, pois o seu objectivo é ainda mais adequado e incisivo. Com 2000 a 2500 assinaturas, a petição poderá chegar a mais orgãos de comunicação social e ganhar ainda mais dimensão, agora que esta situação vergonhosa chega aos ouvidos do país e do mundo. A viagem será longa, mas o vento sopra a favor, só temos que içar as velas e zarpar.

Quanto a uma manifestação, sugiro que todos entrem em contacto com pilotos ou ex-pilotos nacionais, com o objectivo de os informar acerca desta situação e convocar o seu apoio ao Álvaro. Com pilotos e máquinas a roncar no coração de Lisboa, a voz de Portugal será a nossa.

 

Edição: comunicado Polaris – Instituto do Turismo de Portugal

1 – O Instituto de Turismo de Portugal por esclarecimento publicado hoje relativo à não contratação do piloto Álvaro Parente pela equipa de Fórmula 1 Virgin Racing afirmou expressamente que: “Desses contactos foi sempre expressamente excluída qualquer negociação tendente a apoiar a hipotética integração do piloto Álvaro Parente na escuderia Virgin Racing”, e que “Em nenhum momento das negociações foi apresentada (e muito menos aceite) como contrapartida a hipótese do piloto Álvaro Parente aparecer como titular da equipa de F1 da Virgin, como seu piloto de testes ou como seu representante noutro qualquer campeonato”.

2 – Estas afirmações são totalmente falsas conforme se poderá demonstrar, de forma clara e inequívoca, através dos documentos da autoria dos mais altos responsáveis do Instituto de Turismo de Portugal durante as negociações com a Virgin.

3 – Apenas como exemplo veja-se o e-mail enviado no dia 16.10.2009, pelo Vice-Presidente do Instituto de Turismo de Portugal, I.P., Frederico Costa, com conhecimento para o seu Presidente, Luis Patrão, para a Virgin:

Dear Jim,

 

I am glad to inform that the Board of Turismo de Portugal has decided in yesterday’s meeting to move forward regarding a presence in F1, through Virgin Racing and Alvaro Parente project for 2010.

 

Turismo de Portugal is prepared to invest significantly in this project, not only in helping to put Alvaro Parente driving for Virgin Racing, but also and particularly important to us, in a marketing plan to promote Portugal’s image as a top tourism destination with Virgin’s support. We are confident that a constructive collaboration will help all of us to reach our objectives.

(…).

Best regards,

Frederico Costa

Vice-President

4 – Perante estes factos incontornáveis, cada um poderá tirar as suas conclusões relativamente ao comportamento dos responsáveis do Instituto de Turismo de Portugal em todo este processo, que não dignifica seguramente a imagem de Portugal.

        POLARIS SPORTS, representante de Álvaro Parente

Petição pelo apoio a Álvaro Parente

Todos sabemos o quanto vale o Álvaro e o quanto ele merece ter a oportunidade de honrar Portugal ao mais alto nível. Por isso, pouco mais há a acrescentar: siga esta ligação e assine a petição pelo apoio a Álvaro Parente, destinada à Secretaria do Estado da Juventude e Desporto e ao Turismo de Portugal.

Álvaro Parente entrevistado pelo 16 Válvulas

Álvaro Parente foi entrevistado pelos nossos amigos do 16 Válvulas. Foram abordados diversos temas, em destaque a entrada de Parente na Virgin Racing, no geral está uma entrevista muito boa, e com uma mensagem do Álvaro para todos os fãs.

Aqui fica um excerto da entrevista:

Como se sente como piloto da Virgin Racing?

Entusiasmado. Foi pena não ter ficado como piloto de corrida mas penso que o projecto que montaram para mim para 2010 é bastante interessante e que me permitirá demonstrar todo o meu valor para em 2011 estar onde sempre trabalhei para estar.

Como se sentiu no dia da apresentação mundial?

Um misto de sensações. É um mundo totalmente diferente e a Virgin tem uma forma engraçada de fazer as coisas. Por baixo daquele ar “descontraído” está muito trabalho e organização.”

Para ler o resto pode dirigir-se ao blog 16 Válvulas, a partir deste link http://16valvulas.wordpress.com/

Álvaro Parente alcança a Fórmula 1

Image rights: virginracing.com

A Virgin Racing revelou esta terça-feira o seu programa para a temporada de 2010 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, estando Álvaro Parente integrado na formação inglesa no papel de terceiro piloto.

O jovem português continua a progredir na sua carreira, tendo alcançado a categoria máxima do desporto automóvel – a Fórmula 1, o objectivo de qualquer piloto profissional – ao assumir a responsabilidade de ser o terceiro piloto da Virgin Racing. “É uma grande honra para mim alcançar a Fórmula 1 com a Virgin Racing. O meu sonho sempre foi ser piloto de Grandes Prémios e ao estar integrado nesta equipa dei mais um passo nesse sentido. Paralelamente, terei também um programa desportivo noutra categoria que será divulgado a seu tempo”, afirmou Álvaro Parente.

A Virgin Racing foi uma das equipas com quem o piloto do Porto esteve em contactos desde há algum tempo, sendo uma opção para si devido à validade do projecto que lhe foi apresentado. Com a formação inglesa o jovem de vinte e cinco anos acredita que poderá ambientar-se gradualmente ao exigente mundo dos Grandes Prémios. “A Virgin Racing tem uma abordagem muito bem-humorada, como é a imagem de marca das restantes empresas do grupo, o que garante uma temporada bem divertida. No entanto, isso não significa que a equipa não demonstre o desejo de ser bem sucedida logo no seu primeiro ano na categoria. Todos os seus membros demonstram uma vontade férrea de êxitos e irão trabalhar para alcançar bons resultados. Sinto, por isso, que terei muito a aprender ao longo da temporada, o que me permitirá evoluir de forma a preparar-me para alcançar o meu objectivo”, sublinhou o português.

Álvaro Parente terá como colegas de equipa Timo Glock e Lucas di Grassi – os pilotos titulares da Virgin Racing – e Luiz Razia, o piloto de testes da equipa.

“Mais um passo em frente!”

Image rights: virginracing.com

A partir de hoje, Álvaro Parente é oficialmente piloto da Virgin Racing, equipa estreante no Campeonato do Mundo de Fórmula 1.

Continue reading

Álvaro Parente em 2010. Onde?

in Autofoco, gentilmente cedido por Francisco Cruz

É conhecido que Álvaro Parente continua a ser uma forte hipótese na Virgin Racing, e recentemente, na Campos Meta-F1. Deixo aqui uma votação para conhecermos a opinião geral dos leitores do blog e, claro, para comentar acerca de tudo e mais alguma coisa!

Já agora, atingimos recentemente a marca das 200000 visitas (na verdade, já são neste momento 211845). Quanto aos comentários, pouco mais de 7500. Parabéns a vocês! Por falar em parabéns… o Diogo Guilherme faz anos hoje, dia 4 de Dezembro! Parabéns, Diogo!

Finalmente, quem quiser manter-se em contacto comigo e com ele, pode adicionar no messenger alvaroparentefans@gmail.com.

Álvaro Parente: “estamos a tentar tudo por tudo”

Após uma curta troca de mensagens com o Álvaro, fiquei a saber que ele não estará presente nos testes de Jerez desta semana. Para além disso, disse-me também que continuam a dar tudo por tudo para garantir o lugar na Fórmula 1 em 2010, e que até haver algo oficial, continuarão a trabalhar arduamente nesse sentido. Prometeu também que, seja onde fôr que compita em 2010, tentará fazer boas corridas como os fãs tanto gostam e agradeceu o apoio aqui no nosso blog.

Para finalizar, disse que, assim que existisse alguma coisa oficial, passaria por aqui para nos dar directamente uma palavrinha! Para já é isto tudo o que temos, vamos continuar a torcer por ele. Força Álvaro!

Um “obrigado” ao empreendedorismo (2)

Agora que a página dos patrocinadores está (novamente) actualizada, avançamos com mais uma “mobilização”.

Soccerade, Delta Cafés, TMN, Aurora Group, Cision, Geotur e Hublot Geneve decidiram apostar no talento do Álvaro, naquela que é uma demonstração de, mais que coragem, visão e empreendedorismo que, em alturas de crise, escasseiam. Mas é nestas alturas que o investimento acaba por diferenciar os fortes dos fracos e, se depender do nosso piloto, estas marcas vão ficar a ganhar com o negócio.

Portanto, cabe-nos a nós também demonstrar a nossa gratidão e confiança nestas empresas.

Como? Enviando e-mails a expressar o nosso agradecimento, confiança e apoio, que são no fundo a retribuição da confiança e apoio dados ao Álvaro.

Cada um de nós poderá escrever o que achar melhor e é precisamente isso que encorajamos, mas como nem toda a gente pode ter tempo suficiente para o fazer, deixamos aqui um e-mail padrão:

Caríssimo,

Venho por este meio expressar a minha gratidão pelo facto de a [nome da empresa] ter apoiado, em 2009, o piloto Álvaro Parente na GP2 Main Series. É a prova de que há empresas que vêem para além dos relvados e do pequeno ecrã, e que percebem que há imensas formas de vencer. Uma delas, é estar associado a um piloto vencedor, um dos pilotos mais talentosos da actualidade, uma promessa para o futuro.

Por isso, comprometo-me a adquirir e recomendar os vossos produtos, sempre que me for possível, a amigos e família. Porque quem confia num projecto de valor como este, merece a nossa confiança.

Espero que a parceria continue, e se torne ainda mais forte rumo à aventura na Fórmula 1, o evento desportivo anual mais visto do Mundo.

Esta mensagem foi elaborada no blog oficial do Álvaro, mas envio-a em meu nome, expressando a minha opinião pessoal.

Com os melhores cumprimentos,

[o seu nome]

Os endereços para onde poderá enviar e-mail são:

Soccerade (cri@unicer.pt)

Delta Cafés (geral@delta-cafes.pt)

TMN (tmn.comunica@tmn.pt)

Aurora Group (sales@auroragroup.pt)

Geotur (mail@geotur.com)

Cision (info@pt.cision.com)

Hublot Geneve (j.robert-grandpierre@hublot.ch)

Obrigado!

Silly Season: a conclusão

Para finalizar (a menos que este artigo seja alvo de uma avalanche de comentários!), aqui fica o último artigo em que podemos dar azo às nossas especulações.

Apesar de saber que o assunto acaba por ser sempre o mesmo, vou sugerir alguns temas para este artigo:

  • quais serão as equipas mais fortes da F1 em 2010?
  • quais as mais fracas?
  • como ficarão as corridas sem os reabastecimentos e que pilotos beneficiarão mais disso?
  • supondo que o Álvaro estreia na Fórmula 1 em 2010, como será a sua missão, comparada à dos outros 4 portugueses que já por lá passaram?

“Silly Season” 2: a sequela!

Como o artigo original já levava 433 comentários às costas e o meu computador já está idoso para estas coisas, achei por bem bloqueá-lo e fazer um novo. Agora um mais interessante, com votações!

Por favor respondam de acordo com o que acham e não com aquilo que desejam! Aqui vai:

Supondo que o Álvaro competirá na F1 em 2010…

Parente em contacto com a Virgin GP

Autosport UK - Virgin news

O AS inglês desta semana traz um artigo sobre as novas equipas que entrarão no Mundial de Fórmula 1 em 2010.

Para além da aposta (interessante) do jornal na pintura da Virgin (Manor) GP, são também apontadas algumas hipóteses de pilotos para esta equipa.

A escolha dos pilotos permanece pendente, apesar da equipa ser vista como a mais forte das estreantes e poder atrair um dos nomes já presentes. Nick Heidfeld, da BMW Sauber, é dado como tendo contactos com a equipa, assim como alguns estreantes tais como Bruno Senna e Álvaro Parente, pilotos vitoriosos na GP2 Series.

Respostas de Álvaro Parente

Aqui ficam as respostas às cinco melhores perguntas colocadas há alguns dias. Quanto às perguntas ao manager, Pedro Moreira dos Santos, ainda não puderam ser respondidas devido a indisponiblidade do próprio, naquela que presumo ser uma altura de fervilhar de negociações.

Continue reading

“Silly Season”

A pedido dos leitores, abro hoje um post para discussão das hipóteses do Álvaro na F1: quais as que seriam as mais promissoras, as mais arriscadas, as mais prováveis ou as mais apetecíveis.

Pelo que é público até agora, a Virgin Manor F1 tem um grande interesse no nosso piloto, sendo que é uma equipa com um projecto interessante: Nick Wirth e Christian Silk são senhores da F1 com provas dadas e impressionados com o talento de Álvaro Parente.

Por outro lado, é sabido através do Diário de Notícias que também há contactos avançados com “uma escuderia que marca presença com assiduidade na Fórmula 1 desde há já alguns anos.”  Esta equipa, através da descrição, pode ser a Toyota, Force India ou Sauber Qadbak – se bem que, quando esta notícia saiu, ainda não se sabia da retirada da BMW nem o acidente de Felipe Massa (e consequente saída de Fisichella da Force India) havia acontecido.
Para além destas, os serviços de Álvaro Parente são também interessantes para as restantes novas equipas, pelo que o ano de 2010 do português parece estar destinado a ser passado na F1; apenas falta conhecer a nova casa do “Varinho”.

P & R a Parente e P. M. Santos

Mais uma vez, o blog avança com as já habituais perguntas e respostas a Álvaro Parente e Pedro Moreira dos Santos.

Cada comentário deverá conter apenas uma pergunta a cada um deles, e não deverá conter perguntas semelhantes a outras já colocadas em anteriores comentários. Todo e qualquer comentário que não diga respeito a este artigo, será eliminado.

Sugiro que as perguntas ao Álvaro sejam mais pessoais e originais, é só puxar pela imaginação. Uma das finalidades do blog é ficar a conhecer melhor o nosso “Varinho”, por isso há que aproveitar.

Serão aceites perguntas até às 24 horas da próxima sexta-feira.

Fim-de-semana “Algarve Parente”

_O9T5381

O fim-de-semana que se aproxima (18/19/20 de Setembro) será a grande oportunidade que os fãs de Álvaro Parente terão para o conhecer, para demonstrar o seu apoio e para fazer parte da maior festa do desporto automóvel português de 2009.

Continue reading

Álvaro Parente no AutoSport inglês

Ainda a respeito da vitória em SPA Francorchamps, conseguimos algumas imagens que retratam a opinião dos media britânicos acerca do nosso Varinho.

Continue reading

Álvaro Parente muito perto da F1

_H0Y9256

O piloto português de 24 anos está cada vez mais perto da Fórmula 1; soubemos que a Polaris Sports tem vindo a negociar intensamente com várias equipas para a temporada de 2010, sendo uma delas a Manor GP, equipa britânica que deverá estrear na F1 em 2010 com o grande patrocínio da Virgin e que é uma das que procura o talento de Álvaro Parente.

Depois da excelente exibição no circuito mais exigente do calendário, espera-se muito apoio nacional para as provas “caseiras”, no Estoril e em Portimão, e passamos desde já a incentivar qualquer tipo de demonstração de apoio. “QUEREMOS ÁLVARO PARENTE NA F1″ ou “PARENTE NA F1″ –  Faixas, placares, bandeiras… temos que ser nós a mostrar a todos neste país e fora dele que este piloto é apoiado por muitas pessoas que vibram com as suas corridas, e são cada vez mais.

No Estoril não seremos portistas… seremos Alvaristas!

Este post poderá servir de discussão para um “rendez-vous” no circuito do Estoril, nos dias 5 e 6 de Setembro.

Respostas de Álvaro Parente aos fãs

Depois de mais de duas semanas de espera, um fim-de-semana de corridas e muito trabalho, finalmente conseguimos as respostas do Álvaro à maior parte das perguntas que lhe foram colocadas aqui no blog.

FASTERPT:

Álvaro, depois deste início de temporada não muito positivo, e feita uma avaliação do que ficou para trás, o que é que pensa que falhou para não estar numa melhor posição actualmente?

AP:

O andamento não foi o problema, com certeza, pois temos tido andamento para andar sempre tranquilamente nos pontos. Eu tenho feito como sempre fiz para ganhar corridas e campeonatos, mas as coisas simplesmente não têm corrido bem, pelo menos até ao GP da Alemanha. Tive vários acidentes e um erro grave na Turquia, mas no fundo a minha abordagem é a mesma com que ganhei outros campeonatos. É pena ter estes incidentes na primeira corrida, porque estraga logo o fim-de-semana todo.

Vitor Alexandre:

- Sendo um entusiasta pelo desporto profissional automóvel, muito embora com carreira nos monolugares – recente excepção foi para a participação no campeonato espanhol de GT’s, tens interesse em participar, no futuro, numa prova de ralis do campeonato nacional? E o circuito de La Sarthe, que em Junho serve de antro para a mítica prova de resistência das 24 horas de Le Mans, também figura no périplo das provas a participar um dia e se há interesse por alguma categoria em específico?

AP:

Tenho curiosidade em experimentar ralis, mas a minha área é a velocidade, nos fórmulas. Mas, em geral, desde que envolva automóveis, não ponho de parte a participação em qualquer competição desde que seja do interesse dos meus patrocinadores e do meu interesse.

Quanto a LeMans Endurance Series, se aparecesse um convite realmente aliciante, em todos os aspectos, seria difícil de recusar, mas a verdade é que gosto mais de corridas sprint como GP2 ou F1, corridas de resistência não são o meu género. Mas, como já disse, se fôr interessante tanto para os patrocinadores como para mim, não é algo que se possa pôr de lado.

José Neves:

Ainda é possivel colocar o seu ORT com melhores afinações para tirar o melhor rendimento deste, até ao final da época para que possa fazer ainda grandes corridas?

AP:

Claro, temos andado sempre nos lugares pontuáveis e vamos até ao fim da época fazer tudo para continuar assim competitivos, só assim é que os bons resultados aparecem.

André Fernandes

Sei que nãoée fácil, mas como encaras a segunda fase da época? Ainda tens como objectivo chegar ao título ou já definiste novos objectivos e prioridades?

AP:

O meu objectivo passa sempre por, em cada fim de semana, fazer o melhor possível com o equipamento que tenho à minha disposição. A segunda fase da época passa por fazer tudo como sempre fiz, mas com menos acidentes, e sair de cada GP com muitos pontos amealhados; as contas fazem-se no fim.

Nuno Pereira:

Este início de época não tem sido famoso, como é público e notório. De que forma tem sido feita a preparação psicológica nesta temporada, que era tida como “do tudo ou nada”?

AP:

A preparação psicológica é feita praticamente como nos outros anos; tenho a sorte de ter pessoas que me ajudam que trabalham comigo em todos os aspectos e o psicológico é um deles. Eu tento sempre estar tranquilo e ao mesmo tempo dar tudo o que tenho quando entro no carro, e mesmo antes disso trabalhar muito bem para que o carro esteja competitivo.

Filipe Trica:

Preferes entrar para a F1 para uma equipa nova que certamente irá andar na cauda do pelotão, ou em apostar num 3º ano decisivo na GP2?

AP:

É evidente que gostaria de vencer a GP2, como venci em todas as categorias por onde passei. Mas, se pudesse escolher, preferia já estar na F1, pois mesmo sem ganhar podem-se fazer as melhores exibições de uma corrida, e se a corrida fôr de Fórmula 1, então não há nada melhor. Portanto, gostava imenso de ainda ganhar a GP2, mas se puder dar o salto para a F1 e fazer o meu trabalho lá, assim farei.

Boa recuperação leva Álvaro Parente ao Top-10

_26Y5373

Esperava-se que a segunda corrida de GP2 do programa do Grande Prémio da Turquia fosse bastante difícil para Álvaro Parente, dado que arrancava do décimo oitavo posto da grelha de partida. Porém, o piloto português realizou uma prova de ataque, terminando no décimo lugar.

Umas das qualidades pela qual é conhecido o jovem do Porto é a sua garra e hoje demonstrou, uma vez mais, essa característica, protagonizando uma prova de ataque do princípio ao fim. Logo no arranque conquistou sete postos, passando a pressionar intensamente Diego Nunes, tendo na sua traseira Romain Grosjean, o líder do campeonato. O brasileiro sucumbiu aos ataques do português que ascendeu ao décimo posto, graças a uma ultrapassagem plena de oportunidade.

De seguida, Álvaro Parente passou a atacar Edoardo Mortara, mas este mostrou-se bastante mais difícil de desfeitear, tendo o piloto da Ocean Racing Technology terminado no décimo lugar final. “Depois da corrida de ontem era difícil hoje alcançar um bom resultado. Dei o meu máximo, ataquei do princípio ao fim, mas não era possível fazer mais. O carro do Mortara tinha uma velocidade de ponta muito elevada, o que me impediu de alcançar o nono posto”, afirmou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Após um fim-de-semana que não correu da melhor forma, o piloto de vinte e quatro anos mostra-se confiante de que poderá traduzir em resultados o andamento que tem vindo a demonstrar já na próxima etapa do campeonato de GP2. “Tudo poderia ter corrido melhor aqui na Turquia, mas acabei por cometer um erro… Penso que poderemos ser bastante competitivos nas próximas provas, dado que o carro está muito mais rápido e penso que ainda podemos melhorar um pouco”, concluiu Álvaro Parente.

A competição que se assume como a antecâmara da Fórmula 1, regressará dentro de duas semanas, então para a ronda de Silverstone.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 32 outros seguidores