4º lugar premeia mais uma boa exibição

09AParente_Algarve_05

Álvaro Parente terminou a ronda de GP2 do Autódromo Internacional do Algarve em alta, ao cruzar a meta na quarta posição depois de ter arrancado do décimo sexto lugar, oferecendo ao muito público presente nas bancadas alguns motivos para celebrar.

A corrida de hoje iniciou-se de uma forma dramática, com Michael Herck a não conseguir evitar Vitaly Petrov, que não conseguiu arrancar, precipitando a interrupção imediata da prova. Sem se envolver qualquer incidente, o piloto português tinha já subido duas posições.

No reinício da corrida, o jovem da Ocean Racing Technology manteve a sua posição, tendo subido uma posição depois de uma ultrapassagem plena de oportunidade quando estavam decorridas quatro voltas. Três passagens pela meta mais tarde, seis pilotos seriam penalizados com um drive-through, dado terem ultrapassado o Safety-Car quando este se encaminhava para as boxes, o que permitiu a Álvaro Parente atacar o quarto lugar de Dani Clos. “O arranque foi muito confuso, com carros a realizar ultrapassagens com o Safety-Car em pista, o que tornou o início muito atribulado. Depois do reinício ataquei o mais que pude e realizei algumas ultrapassagens o que, juntamente com as penalizações, me permitiu subir ao quinto lugar. Terminei a pressionar o Dani Clos, mas não tinha velocidade de ponta para o passar, mas um quinto lugar, depois de ter arrancado do décimo sexto posto, é um bom resultado”, frisou o piloto de vinte e quatro anos que subiria ao quarto lugar, depois da penalização de vinte e cinco segundos de que Sergio Perez foi alvo por ter ultrapassado com bandeiras amarelas.

Após as dificuldades por que passou Álvaro Parente nos dois primeiros dias do evento português, o quarto lugar de hoje acaba por ser uma boa forma de terminar o campeonato deste ano e de premiar os muitos adeptos que se deslocaram ao circuito situado nos arredores de Portimão. “Foi um fim-de-semana difícil com os problemas técnicos de sexta-feira e o incidente de ontem. Queria oferecer um bom resultado ao público que marcou presença aqui no Autódromo Internacional do Algarve, o ideal seria uma vitória. Mas atendendo às circunstâncias que nos afectaram ao longo de todo o evento, este quarto lugar foi positivo e é uma boa forma de terminar a temporada”, concluiu o piloto apoiado pela Delta, TMN, Aurora Group, Geotur/Star e Cision.

Após uma temporada difícil mas em que demonstrou todo o seu valor, Álvaro Parente registou uma brilhante vitória em Spa-Francorchamps, somando trinta pontos na sua caminhada até ao oitavo posto do Campeonato de Pilotos. Agora, o português irá trabalhar intensamente com a equipa que gere a sua carreira de modo a subir à Fórmula 1, podendo testar num dos carros mais rápidos do planeta já em Dezembro.

Mais uma grande exibição de Álvaro

imagem098a

Mais uma vez Álvaro Parente fez uma vistosa corrida, arrancando do 16º lugar, conseguindo algumas ultrapassagens e beneficiando de inúmeras penalizações sofridas por vários pilotos, por terem ultrapassado com o Safety Car em pista, terminou no 5º posto, conseguindo assim mais dois pontos.

Foi uma corrida com um início atribulado, pois Petrov fallhou o arranque e Michael Herck enfaixou-se na traseira do russo tendo provocado uma suspensão da corrida.

Termina assim a temporada de GP2 e o nosso desejo é que esta tenha sido a ultima participação do Álvaro nae GP2, pois a Formula 1 chama por ele.

Mais informações assim que possível.

ACTUALIZAÇÃO: Devido à penalização de Sergio Perez, o Álvaro subiu à quarta posição na segunda corrida em Portimão.

Recuperação fulgurante termina em abandono

09AParente_Algarve_03

Álvaro Parente foi, uma vez mais, um dos grandes protagonistas do pelotão de GP2, tendo recuperado até ao nono posto, depois de arrancar do vigésimo quarto posto da grelha de partida. No entanto, devido a um incidente com outro piloto, a boa performance do português não foi premiada com um bom resultado na primeira corrida do Autódromo Internacional do Algarve da categoria que antecede a Fórmula 1.

O piloto da Ocean Racing Technology demonstrou, novamente, a sua fibra de campeão e protagonizou uma recuperação fulgurante desde a última posição da grelha de partida, apesar de um problema mecânico na qualificação de ontem o ter impedido de realizar uma volta lançada e de desenvolver a afinação do seu carro convenientemente para a prova de hoje.

Quando o oitavo estava claramente ao seu alcance, um desentendimento com Sergio Perez, de quem defendia legitimamente a sua posição, acabou por colocar um ponto final na sua corrida. “A corrida correu-me bem no início e pude recuperar muitos lugares, o que me permitiu alcançar o nono posto que, na verdade, se transformaria no oitavo, assim que o Razia parasse para realizar a sua troca de pneus”, começou por dizer Álvaro Parente que continuou: “Porém, quando o Dani Clos fez o seu pião na última curva, que se faz a fundo, tive que travar para o evitar e o Sergio Perez colocou-se ao meu lado. Ele ficou por dentro na primeira curva, mas na segunda era eu que tinha a trajectória e não levantei o pé. Tocámo-nos e acabámos por abandonar os dois. É pena porque amanhã podia arrancar da pole-position mas ele tinha espaço e eu já estava em cima do corrector, e estava em posição de defender a minha posição. Foi um acidente de corrida e eu voltava a agir da mesma forma”.

Com o abandono de hoje, o piloto apoiado pela Delta, TMN, Aurora Group, Geotur/Star e Cision arrancará para a prova de amanhã do meio do pelotão, tornando difícil que termine numa posição pontuável. Ainda assim, o jovem de vinte e quatro anos não desiste de se bater por um bom resultado para oferecer aos adeptos portugueses. “A corrida de amanhã será difícil, dado que vou arrancar do décimo sétimo lugar. Vou lutar para subir na classificação para alcançar uma boa classificação, mas a prova de amanhã é mais curta e, com todos os pilotos a usarem pneus novos, é mais complicado ganhar posições”, concluiu o jovem de vinte e quatro anos.

Apesar da sua desistência na corrida de hoje, nem tudo foi mau para Álvaro Parente, tendo recebido um espectacular relógio. O representante exclusivo da Hublot para Angola, Rui Alvim de Faria, demonstrou-se bastante orgulhoso por poder oferecer ao piloto português o relógio Big Bang Euro 2008 – uma edição limitada avaliada em cerca de vinte e cinco mil euros.

Rui Alvim de Faria é um adepto incondicional do vencedor da primeira corrida de GP2 de Spa-Francorchamps deste ano e assegura que tudo fará para o ajudar a progredir na sua carreira. “O Álvaro é um sobredotado que me lembra o Ayrton Senna. Queremos estar presentes na sua carreira e ajudá-lo a subir à Fórmula 1, para isso, a AdFPR (n.d.r.: a empresa de Rui Alvim de Faria) está em negociações com a Hublot para que ele seja apoiado pela relojoeira suíça em 2010”, revelou o representante da marca suíça para Angola.

Parente termina a 1ª corrida de forma inglória

Depois de uma excelente recuperação, ao nível daquelas a que nos tem habituado, Álvaro Parente desistiu após uma disputa de posição com Sergio Perez, na 1ª curva. Parente vinha a fazer uma grande corrida ultrapassando vários adversários, encontrava-se em 9º lugar, sendo possível chegar  aos pontos, mas infelizmente desistiu.

Mais informações assim que possível.

Caixa trai Álvaro Parente

9234_101934086489209_100000178549600_56391_1992645_n

O fim-de-semana de Álvaro Parente não podia começar da pior forma, dado que um problema electrónico impediu-o de realizar qualquer volta lançada na qualificação para a primeira corrida de GP2 de Portimão, o que o obriga a sair da última posição da grelha de partida.

O dia começou com chuva, obrigando todos os pilotos a contactar pela primeira vez com o traçado português com pneus de chuva montados nos seus carros. O português, sempre muito à vontade com a pista molhada, rodou continuamente entre os primeiros e só no final da primeira sessão de treinos-livres, com o asfalto a secar, caiu para o décimo segundo posto da tabela de tempo.

Na segunda bateria de treinos-livres, que permitiu a montagem de pneumáticos para seco, o jovem de vinte e quatro alcançou o sétimo registo, o que lhe abria boas perspectivas para a qualificação. No entanto, na sessão que definiu a grelha de partida para a corrida de amanhã a sorte foi madrasta para Álvaro Parente: o piloto do Porto completou apenas duas voltas a baixa velocidade, devido a um problema electrónico que bloqueou o caixa de velocidades do carro da Ocean Racing Technology na segunda relação, obrigando-o a arrancar amanhã do último lugar. “Não há muito a dizer sobre esta qualificação! Tive problemas técnicos no carro e não pude efectuar qualquer volta lançada. Pior era difícil!”, afirmou desapontado o português que pretendia oferecer aos adeptos portugueses um bom resultado já na qualificação de hoje.

Com os problemas desta sexta-feira, todo o fim-de-semana fica comprometido mas, com a tenacidade que lhe é reconhecida, Álvaro Parente mantém-se motivado e assegura que dará o seu melhor para alcançar um resultado que permita ao público luso ter algo para celebrar. “A corrida de amanhã será muito difícil, dado que vou arrancar de último. No entanto, como é habitual vou dar o meu máximo e lutar afincadamente para terminar numa posição que espelhe o andamento que tenho demonstrado ao longo de todo o campeonato”, concluiu com motivação o jovem português apoiado pela Delta, TMN, Aurora Group, Geotur/Star e Cision.

A corrida de amanhã terá o seu início às 14 horas locais, esperando-se que o público português se desloque em massa ao Autódromo Internacional do Algarve para apoiar Álvaro Parente – o piloto português que está a um passo de dar o salto para a Fórmula 1.

Álvaro Parente quer premiar adeptos lusos

09AParente_Algarve_01

A temporada de GP2 Series irá terminar no próximo fim-de-semana no Autódromo Internacional do Algarve, o que oferece a Álvaro Parente a possibilidade de terminar a sua época em alta frente ao público português. Continue reading

Corrida de risco para Álvaro Parente

08AParente_Monza_04

Após a extraordinária exibição de ontem, que o guindou até ao terceiro lugar, a corrida de Álvaro Parente deste domingo ficou marcada pelas penalizações de que foi alvo no sábado, acabando por abandonar a segunda prova de GP2 do programa do Grande Prémio de Fórmula 1 de Itália. Continue reading

Álvaro Parente desiste na 2ª corrida

Não correu bem a 2ª corrida em Monza ao piloto portuense, estava a recuperar alguns lugares, bem ao seu estilo, tendo subido do 12º para o 7º lugar, mas numa disputa de posição com van der Garde na primeira chicane Álvaro comete um pião para evitar bater no holandês.
Mais informações assim que possível.

Início difícil para Álvaro Parente

08AParente_Monza_02
Álvaro Parente teve hoje um dia complicado, assegurando o décimo oitavo crono da qualificação para a primeira corrida de GP2 do programa do Grande Prémio de Fórmula 1 de Itália, apesar dos problemas com o seu carro. Continue reading

Uma volta com Álvaro Parente em Monza

Após a brilhante vitória em Spa Francorchamps, Álvaro Parente vai participar em mais um fim de semana de GP2, desta vez em Itália, no mítico circuito de Monza, com as suas longas rectas em que 70% do circuito é feito com o pé a fundo no acelerador, sendo por isso bastante desgastante para os motores Mecachrome.

Como tem sido habitual trazemos até vós mais uma rúbrica “Uma volta com Álvaro Parente”.

Monza é um circuito em que o Álvaro se dá bastante bem tendo ganho aquando da F3 Inglesa as 3 corridas do fim de semana!

Mais uma vez vamos usar um videojogo chamado rFactor com o “mod” de GP2. A equipa do blog agradece ao Ricardo Ferreira pelo trabalho desenvolvido na “skin” da ORT e agradecemos também à própria ORT por nos ter dado autorização para utilizar o design do carro.

Aqui fica uma volta com Álvaro Parente em Monza:

Para uma melhor visualização veja o vídeo em “full screen”.

Álvaro Parente quer continuar no topo

07AParente_Spa_04

Depois de dois fins-de-semana vitoriosos, Álvaro Parente aborda a etapa italiana da GP2 Series com a sua motivação redobrada e está confiante num bom resultado, muito embora esteja consciente das dificuldades que o esperam.

Continue reading

Video-Álvaro Parente no Podium em Spa

Palavras para quê? Dia histórico para o automobilismo português.

Motor impede novo pódio para Álvaro Parente

_P9O2235

Depois da vitória de ontem, hoje a sorte foi cruel com Álvaro Parente, tendo abandonado na terceira volta com o motor partido, quando um lugar no pódio de Spa-Francorchamps estava perfeitamente ao seu alcance.

O português partiu do oitavo posto da grelha de partida, fruto do sucesso de ontem, e mostrou que é um dos mais competitivos pilotos do plantel de GP2 ao ganhar rapidamente dois lugares. Com as carambolas que ocorreram à sua frente, ascendeu à quarta posição, seguindo de muito perto Edoardo Mortara mas, quando rodava atrás do Safety-Car, que entrou para que a pista pudesse ser limpa após o incidente protagonizado por Pastor Maldonado e por Kamui Kobayashi, o propulsor do seu carro teve uma falha técnica clamorosa. “Esta foi uma prova frustrante! Comecei bem, cheguei rapidamente ao quarto lugar e tinha mais andamento que o Mortara, o que me deixou a sensação de que poderia passá-lo com facilidade. Mas, com o Safety-Car em pista, o motor cedeu, o que me obrigou a abandonar. Pelo menos, aguentou a corrida de ontem”, apontou o piloto patrocinado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Apesar da desilusão de hoje, o talentoso piloto da Ocean Racing Technology faz um balanço claramente positivo deste fim-de-semana, ficando, no entanto, o travo amargo por ter visto esfumar-se um lugar no pódio. “Este foi um fim-de-semana muito positivo, apesar do abandono de hoje. O carro esteve sempre muito competitivo e a meu gosto, o que nos permitiu alcançar a pole-position, muito embora uma peça se tenha prendido no filtro de admissão de ar para o motor – o que lhe roubou alguma potência. Foi fabuloso vencer a corrida de ontem e só a desistência de hoje destoa neste panorama, dado que senti que poderíamos alcançar mais um resultado muito positivo que passaria, seguramente, por nova subida ao pódio”, enfatizou Álvaro Parente.

Monza será a próxima etapa da GP2 Series, dentro de duas semanas, mas o piloto do Porto vai ter um mês de Setembro bastante ocupado e já no próximo fim-de-semana irá defender as cores do Futebol Clube do Porto na ronda do Estoril da Superleague Formula.

Álvaro Parente desiste na 2ª corrida

Após o brilhante desempenho de hoje Álvaro Parente desistiu na segunda corrida da GP2 em Spa, devido ao rebentamento do seu motor. Álvaro Parente até arrancou bem e ao final da primeira volta seguia já em 4º com boas perspectivas de mais um pódio, mas o seu motor entregou a alma ao criador.

Mais informações assim que possível.

Álvaro Parente domina até à vitória

SPA_R1_4

Álvaro Parente exibiu hoje o seu enorme talento ao dominar integralmente a primeira corrida de GP2 integrada no programa do Grande Prémio de Fórmula 1 da Bélgica, fazendo ecoar A Portuguesa num dos mais exigentes circuitos do mundo – Spa-Francorchamps.

Depois da excelente prestação de ontem, que lhe garantiu a pole-position, esta tarde o jovem português mostrou um nível imperial, liderando confortavelmente toda a corrida, apenas não cruzando a meta no primeiro posto aquando da sua paragem para troca de pneus. A sua superioridade foi de tal forma evidente que, após as vinte e cinco voltas que compunham a prova, tinha uma vitória, uma pole-position e uma volta mais rápida para juntar ao seu palmarés

“Não arranquei muito bem, devido a uma afinação diferente da embraiagem, mas o carro estava muito bem equilibrado”, começou por dizer o piloto de vinte e quatro anos que prosseguiu: “Estava muito rápido, sobretudo no segundo sector, e consegui cavar um fosso para os meus adversários e, com uma boa troca de pneus por parte da equipa, pude passar a controlar a corrida, evitando a aproximação do Nico Hulkenberg. Com a entrada do Safety-Car, passei a tê-lo mais próximo de mim, mas continuei a controlar o seu andamento sem arriscar muito, dado que a pista tinha muito óleo e era muito fácil cometer um erro”.

A duas voltas do fim, o Safety-Car voltaria a entrar em pista, devido a um violento despiste de Stefano Coletti, tendo Álvaro Parente visto a bandeirada de xadrez logo depois, alcançando a sua segunda vitória na categoria que se assume como a antecâmara da Fórmula 1 e oferecendo à Ocean Racing Technology o primeiro triunfo da sua história.

O piloto de vinte e quatro anos, que subiu ao sexto lugar do Campeonato, estava radiante após a prestação desta tarde, mas o seu pensamento está já na segunda prova do programa. “Foi fantástico vencer esta corrida e poder oferecer à Ocean Racing Technology o seu primeiro triunfo na categoria. Porém, agora temos que nos concentrar na prova de amanhã. Vou arrancar do oitavo posto e vou atacar de princípio a fim para poder alcançar mais um bom resultado”, garantiu o jovem apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

A corrida de amanhã terá o seu início às 9h30m – hora de Lisboa – transmitindo a Sport TV2 em directo prova em que Álvaro Parente será, uma vez mais, um dos grandes protagonistas.

Álvaro Parente reina até à pole-position

Sem título

Álvaro Parente mostrou, uma vez mais, a razão de ser considerado um dos mais prometedores pilotos do actual plantel de GP2 e alcançou hoje a pole-position para a corrida de amanhã, integrada no programa do Grande Prémio de Fórmula 1 da Bélgica.

Logo na sessão de treinos-livres ficou claro que o jovem piloto português seria um contendor no majestoso circuito de Spa-Francorchamps, dado que, num traçado que evoluiu desde o molhado até ao seco, esteve sempre entre os mais rápidos, terminando num prometedor segundo lugar.

A sua velocidade voltou a revelar-se numa qualificação extremamente competitiva e, com uma volta notável num dos circuitos mais exigentes do mundo, garantiu a sua primeira pole-position na GP2, impondo o seu enorme talento aos seus opositores. “Este é um resultado muito importante para mim e para a equipa! Desde os treinos-livres que estávamos muito competitivos e mantivemos um bom ritmo na qualificação. Consegui efectuar uma volta muito boa no final na sessão, o que acabou por me permitir garantir a pole-position”, começou por dizer o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Ao longo da sua carreira, as suas qualidades inatas têm sido evidenciadas no dantesco traçado desenhado na floresta das Ardennes, o cenário perfeito para que o piloto da Ocean Racing Technology alcançasse o seu melhor resultado em qualificação na categoria que mais se aproxima da Fórmula 1: “Eu gosto muito de Spa-Francorchamps, é um circuito onde o piloto ainda pode fazer a diferença e obter aqui a minha primeira pole-position na GP2 é muito especial para mim”.

Apesar do excelente resultado de hoje, Álvaro Parente está já focado na prova de amanhã. Muito embora arranque da pole-position, o portuense não espera facilidades e sabe que só dando o seu melhor ao longo das vinte e seis voltas da prova poderá alcançar o seus objectivos – a vitória. “Estamos na posição que ambicionávamos, mas a corrida de amanhã será muito difícil. O arranque será importante, assim como as paragens nas boxes mas, penso que, se mostrarmos um bom ritmo desde o início, poderemos vencer”, apontou o piloto de vinte e quatro anos.

A corrida de amanhã terá o seu início às 15 horas – hora de Lisboa – transmitindo a Sport TV2 em directo prova em que Álvaro Parente será, uma vez mais, um dos grandes protagonistas.

Uma Volta com Álvaro Parente em Spa

Como já aqui foi noticiado anteriormente, após um interregno de uma semana a caravana da GP2 desloca-se até ao mítico circuito Spa-Francorchamps e como tal esta semana temos mais uma vez a rubrica “Uma volta com Álvaro Parente”.

Spa-Francorchamps é um circuito histórico, bastante complicado e desafiante de  que todos os pilotos apreciam bastante, incluindo o nosso piloto Álvaro Parente que habitualmente se degladia pelas primeiras posições neste maravilhoso circuito.

Mais uma vez vamos usar um videojogo chamado rFactor com o “mod” de GP2. A equipa do blog agradece ao Ricardo Ferreira pelo trabalho desenvolvido na “skin” da ORT e agradecemos também à própria ORT por nos ter dado autorização para utilizar o design do carro.

Aqui fica uma volta com Álvaro Parente em Spa:

Para uma melhor visualização veja o vídeo em “full screen”.

Álvaro Parente quer voltar a brilhar em Spa-Francorchamps

_O9T2621

No próximo fim-de-semana a GP2 terá mais uma etapa, desta feita será Spa-Francorchamps o palco da categoria que mais pilotos tem dado à Fórmula 1 nos últimos anos, um circuito onde Álvaro Parente normalmente brilha.

Depois de, mais uma vez, ter demonstrado em Valência, ser um dos mais promissores pilotos na categoria de acesso à F1, Álvaro Parente mostra-se confiante para a próxima etapa da temporada. “Em Valência demonstrámos que estávamos competitivos e só devido ao azar não saímos de lá com um punhado grande de pontos. Julgo que em Spa-Francorchamps poderemos ser ainda mais competitivos, dado que o nosso carro deverá adaptar-se bem ao circuito belga”, salientou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Ao longo da sua carreira Álvaro Parente sempre obteve bons resultados em Spa-Francorchamps, como atestam as vitórias que lá alcançou na Formula Renault 3.5 World Series ou as pole-positions conquistadas no Campeonato Britânico de Fórmula 3, para além do segundo lugar que obteve o ano passado, já na GP2. O piloto português admite que o circuito belga lhe agrada, mostrando-se apostado em enriquecer o seu palmarés já no próximo fim-de-semana. “Spa-Francorchamps é um dos meus circuitos preferidos e tenho obtido sempre bons resultados lá – julgo que é um traçado onde o piloto ainda é muito importante. O nosso objectivo é rodar sempre entre os primeiros e lutar pelas posições cimeiras e é isso que pretendemos para o próximo fim-de-semana”, afirmou o piloto da Ocean Racing Technology.

Entretanto, o piloto portuense aceitou o convite para pilotar o carro do Futebol Clube do Porto na ronda portuguesa da Superleague Formula, a realizar no Autódromo do Estoril dentro de pouco mais de uma semana. “ Foi um convite que eu, a Polaris Sports e a equipa não podemos recusar dado ser uma enorme honra defender as cores do Futebol Clube do Porto. Será também uma oportunidade para voltar a competir em Portugal, após mais de um ano sem o fazer. É um campeonato que desconheço, mas sei que é muito competitivo e, como habitualmente faço, vou dar o meu melhor e tentar alcançar o melhor resultado possível”, frisou o jovem de vinte e quatro anos.

Mas, para já, Álvaro Parente está concentrado na ronda de GP2 de Spa-Francorchamps, disputando-se a qualificação na próxima sexta-feira às 15h00m, merecendo cobertura directa por parte da Sport TV, assim como as provas, que realizar-se-ão no sábado e no domingo.

Toque rouba pódio a Álvaro Parente

_H0Y6811

A sorte não esteve hoje do lado de Álvaro Parente, tendo sido abalroado por Edoardo Mortara quando rodava na terceira posição, impedindo-o de subir ao pódio pela segunda vez este ano.

Depois do bom quarto lugar conquistado ontem, hoje, o piloto da Ocean Racing Technology arrancava da quinta posição da grelha de partida, o que lhe abria boas expectativas. Assim que os semáforos se apagaram, reagiu muito bem, mas uma confusão gerada à sua frente relegou-o para o sexto lugar.

Sem nunca baixar os braços, o piloto português guindou-se ao terceiro posto, passando a atacar Sergio Perez, que terminaria no segundo lugar. Porém, no início da quinta volta, Edoardo Mortara, numa manobra tresloucada, acertaria no carro azul e preto na travagem para a primeira curva, obrigando Álvaro Parente ao abandono, enquanto que o italiano era penalizado com um drive-through. “O pódio estava facilmente ao nosso alcance, dado que o carro estava com um bom comportamento, apesar de vibrar muito durante as travagens, e estava a atacar o Sergio Perez. No entanto, o Edoardo Mortara não se lembrou de travar e atirou-me para fora da prova, impedindo-nos de registar o resultado que estava ao nosso alcance”, afirmou verdadeiramente agastado Álvaro Parente.

Com o pódio de hoje, o piloto de vinte e quatro anos poderia subir ao top-ten do Campeonato, tornando ainda mais difícil aceitar o desfecho da prova desta manhã. Contudo, Álvaro Parente está já a pensar na próxima ronda da temporada, que se realiza dentro de menos de uma semana. “É sempre frustrante terminar uma prova desta forma: fora de pista sem que tenhamos contribuído para isso; sobretudo, quando um lugar no pódio estava quase garantido. Por vezes, as corridas são assim. Podia ter subido bastante no Campeonato, mas ontem mostrámos o que podíamos fazer e agora é preciso olhar para a etapa de Spa-Francorchamps, que se disputa já no próximo fim-de-semana”, lembrou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Corrida de ataque dá 4º lugar a Álvaro Parente

_3GD3443

Álvaro Parente conquistou hoje um excelente quarto lugar na primeira corrida de GP2 do programa do Grande Prémio de Fórmula 1 da Europa, tendo protagonizado uma prova de ataque.

Esperava-se uma prova dura para o piloto da Ocean Racing Technology, dado que a lesão no pescoço que sofreu nos treinos-livres de ontem ainda o incomodava. Mas como é seu timbre, Álvaro Parente colocou de parte todas as dificuldades e lançou-se para uma exibição notável.

O piloto português arrancou bem, subindo ao quinto posto ao passar Roldan Rodriguez na aceleração para a primeira curva. Lucas di Grassi passou a estar na sua mira mas, durante a sua paragem para trocar de pneus, perdeu uma posição para o espanhol da Piquet GP, o que não o atemorizou.

Roldan Rodriguez passou a sentir com intensidade a pressão de Álvaro Parente e acabaria por cometer um erro, deixando passar o portuense que se colocou imediatamente no encalço de Lucas di Grassi. O brasileiro, bastante experiente, aguentou bem as investidas do português da Ocean Racing Technology mas, a três voltas do fim, o piloto da Racing Engineering sentiu problemas hidráulicos, permitindo a Álvaro Parente assumir o quarto lugar final. “Não dava para muito mais! Não tínhamos andamento para os dois primeiros e neste circuito é muito difícil ultrapassar. Consegui aproveitar um erro do Roldan Rodriguez e beneficiar dos problemas do Lucas di Grassi para subir duas posições. O pescoço ainda me dói um pouco, mas não foi isso que me impediu de realizar toda a corrida ao ataque. Este quarto lugar é um bom resultado face às circunstâncias”, admitiu o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Depois de ter somado hoje mais cinco pontos ao seu pecúlio, Álvaro Parente olha para a corrida de domingo com confiança, tendo como objectivo terminar, novamente, numa boa posição. “Para a prova de amanhã vou alinhar no quinto posto da grelha de partida e será determinante realizar um bom arranque. Vou voltar a atacar, sempre com o cuidado em não cometer erros e, com esta abordagem, espero obter mais um bom resultado”, salientou o piloto de vinte e quatro anos.

A corrida de amanhã terá o seu início às 9h30m – hora de Lisboa – e, como é habitual, será transmitida em directo pela Sport TV1.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 32 outros seguidores