Álvaro Parente recupera bem

_O9T7930

Depois da desilusão de ontem, hoje, Álvaro Parente protagonizou uma boa prestação na segunda corrida de Barcelona, vendo a bandeirada de xadrez no décimo primeiro posto.

Uma vez mais a prova do piloto da Ocean Racing Technology não se afigurava fácil, dado que arrancava do décimo nono lugar da grelha de partida, cortesia do abandono de ontem, o que tornava quase impossível chegar ao sexto lugar e marcar os seus primeiros pontos da temporada. Para tornar tudo ainda mais difícil, o portuense sofreu uma luxação num dedo de uma mão no incidente de sábado, o que não facilitou a sua tarefa no cockpit do seu Dallara Renault.

A corrida disputada esta manhã no Circuit de Catalunya até começou bem para o português, que terminou a primeira volta no décimo terceiro posto, mas a sua recuperação não iria muito mais além.

Álvaro Parente tentou pressionar de todas as formas Diego Nunes e Lucas di Grassi, mas os brasileiros defenderam-se sempre muito bem, não cedendo aos intentos do jovem português. “Tudo tentei para passar os pilotos que estavam à minha frente, mas faltava-me um pouco de andamento para concretizar a ultrapassagem. Acabei por rodar o resto da corrida sempre atrás de um deles”, reconheceu o jovem patrocinado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision que terminou no décimo primeiro lugar, após piões de Sergio Perez e de Nico Hulkenberg.

O piloto do Porto concluiu com a primeira ronda da temporada deste ano de GP2 sem qualquer ponto, mas mostrou que tem ritmo para se bater pelos primeiros lugares, apontando como objectivo obter bons resultados já na próxima ronda da época, a disputar dentro de duas semanas nas ruas do Principado. “Esta foi uma prova que correu mal, muito embora tenhamos exibido um bom andamento. Estou ansioso pelo próximo fim-de-semana, espero que no Mónaco possamos concretizar o ritmo que demonstrámos aqui em bons resultados de modo a poder marcar pontos para Campeonato”, apontou o piloto vinte quatro e anos profundamente motivado, apesar das contrariedades de Barcelona.

23 Respostas

  1. só agora tive oportunidade de ver a 2ª corida.mais uma vez fez um excelente arranque, e durante toda a corrida andou atrás do di grassi.curioso o facto de o di grassi,num racing engineering,não se conseguir afastar do AP num ORT… ou a RE está muito fraca este ano ou a ORT é uma equipa forte.ou entao o di grassi está fora de forma depois de estar muitos meses parados e tem que beber muito fat burner , enquanto o varinho parece estar em forma depois de ter tido uma agenda bastante preenchida nestes ultimos meses.

  2. Não vi a corrida hoje, deitei me muito tarde e a azia de ontem não me apeteceu muito .

    A ORT demontrou ser uma equipa extremamente competitiva e que pode chegar facilmente aos pontos .

    Espero que na próxima corrida em Monaco o AP dê show, e acredito que termine nos 3primeiros desde claro que faça uma boa qual , boa sorte Parente .

    PS : A apresentação oficial da ORT vai ser em Portugal ?

  3. http://oceanracingtech.com/ort/ , e o site da ort

  4. entao para quando o site do alvaro?

  5. è melhorarem qualificação (ou terem mais sorte) e o alvaro/chandok podem lutar pelas vitorias.

    PS. Adorei a caricatura do Alvaro Parente no blog do Mantovani

  6. PS2- Não gosto do site da ocean…

  7. Acho que ainda é uma versão beta, o site.

  8. O Alvaro fez duas boas corridas,sendo a primeira uma corrida de eleição excepcional.
    O que me chateia e que podia ter vindo com alguns pontos na bagagem, e assim trouxe os mesmos que levou.Se ficasse em 4º ou 5º na primeira trazia 4 ou 5 pontos e caso pontuasse na segunda seriam mais 4 ou 5, e somaria entre 8 e 10 pontos, e assim nepia.E aborrecido.Vamos ver se melhora em qualificação, para o Monaco, espero que o carro não escorregue tanto, que foi o problema que os apoquentou em Barcelona.

  9. “o jovem patrocinado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision”

    Geotur e Cision. Alguém pode confirmar que o Alvaro tem mais estes dois patrocinadores…? Todos os dias aparecem novos patrocinadores?
    Saudações.

    • essa informação foi dada em press release,está mais que confirmado pelo proprio management do piloto.ainda bem que vão aparecendo sponsors ,quantos mais melhor ! Geotur ja estava na pagina dos patrocinadores/apoios , cision é que parece que é novidade.

  10. […] Álvaro Parente recupera bem Depois da desilusão de ontem, hoje, Álvaro Parente protagonizou uma boa prestação na segunda corrida de Barcelona, […] […]

  11. a cada dia que passa parece que há mais equipas candidatas a entrar na f1 em 2010 :

    ART
    USGP
    PRODRIVE/ ASTON MARTIN
    MERITUS
    BARWA
    RACING ENGINEERING (apenas 2011)
    SUPER AGURI
    ISPORT
    A1GP F1
    EPSILON EUSKADI

  12. Mas as vagas também são limitadas, pelo que em princípio só as melhor orçamentadas darão as garantias que se pretende para a F1.

  13. Mas tambem há algumas que querem sair:Ferrari,Toyota,Red Bull etc.Quanto a mim e se o Alvaro conseguir ir para a F1,não deve escolher uma equipa dessas, porque vai sujeitar-se a andar no fim do pelotão,pois essas equipas não tem qualquer experiencia de F1 .So caso seja criado um campeonato paralelo sim, deve aceitar.Senão vai haver grandes diferenças de andamento.Parece-me que há grandes problemas com o tal orçamento dos 40 milhões, para as equipas novas,ainda vai correr muita tinta.A F1 parece perdida no tempo.Falava-se em grande competitividade e ultrapassagens, onde estao elas?Este ano so da Brawn, o ano passado so dava Ferrari,assim não.

  14. vamos ver o andamento dele para o monaco.

  15. Análise ao fim-de-semana de Barcelona

    Álvaro Parente: “Vou bater-me pelas melhores posições do campeonato mas não espero facilidades”
    Apesar do bom andamento evidenciado, Portugal não entrou da melhor forma na GP2 Series, já que Álvaro Parente e a Ocean Racing Technology não lograram pontuar nas duas corridas espanholas.
    Realizaste a melhor volta nos testes de Inverno realizados no Circuit de Catalunya no final de Março, mas no fim-de-semana passado parecia que o carro não estava tão competitivo. Como explicas esta quebra na performance no Dallara Renault Nº 25?

    Álvaro Parente: A pista estava mais lenta oito décimos de segundo que no teste do defeso, mas nós perdemos quase dois segundos, sem que percebêssemos porquê. Julgo que o calor terá tido um papel determinante para esta quebra de performance, mas precisamos analisar cuidadosamente a telemetria para compreendermos o que se passou e evitar que se repita um problema semelhante nas próximas corridas.

    O incidente que te envolveu a ti e ao Lucas di Grassi acabou por colocar um ponto final na tua excelente recuperação e de te impedir de marcar os teus primeiros pontos no Campeonato. Podes explicar detalhadamente o que foi que se passou no calor da luta pelo sétimo posto?

    Álvaro Parente: Eu estava bastante mais rápido que ele (Lucas di Grassi) e tinha que o atacar, até porque eu também podia ser ultrapassado e tinha perdido um retrovisor. O Lucas di Grassi teve que abrir para deixar passar o Edoardo Mortara, deixando-me a porta aberta e eu tentei passá-lo. No entanto, ele é um piloto muito experiente, sabe defender-se muito bem e foi o que ele fez. Ele travou muito cedo e defendeu-se pelo interior, o que me surpreendeu e acabámos por nos tocar, terminando a nossa corrida na escapatória.

    A Barwa Campos esteve muito competitiva ao longo de todo o fim-de-semana, esperavam que o Romain Grosjean e o Vitaly Petrov fossem tão rápidos? Pensas ser possível à Ocean Racing Technology recuperar o terreno para a equipa espanhola?

    Álvaro Parente: Nós sabíamos que a Barwa Campos seria muito forte, sobretudo com o Romain Grosjean, dado que já na temporada passada tinha sido muito competitiva com o Lucas di Grassi. O que não esperávamos era nós estarmos tão lentos. De facto, eles estão com um ritmo muito elevado, mas julgo que, se nos mantivermos unidos e trabalharmos afincadamente, poderemos tornar o nosso carro mais rápido.

    Este não foi o início de temporada que ambicionavas, dado que abandonaste Barcelona sem qualquer ponto. Julgas ser-te ainda possível lutar pelos lugares cimeiros do Campeonato?

    Álvaro Parente: É claro que seria muito melhor se tivéssemos começado o Campeonato a vencer corridas, mas a época começou agora e temos muitas provas por realizar. Iniciei a temporada com o intuito de me bater pelas melhores posições do Campeonato, mas nunca esperei facilidades – o automobilismo não é assim, existem muitos factores em jogo, o que torna tudo muito complicado. Eu e a Ocean Racing Technology vamos continuar a trabalhar e a dar o nosso máximo e espero que já na próxima etapa, a disputar no Mónaco, possamos reflectir o nosso esforço em resultados, dando início ao nosso Campeonato.

  16. Tem de ser, cada elemento da equipa tem de dar o máximo e estar focado nas suas funções, para no Mónaco ainda irem na perseguição dos pontos perdidos em Barcelona. É difícil – o que não é na GP2? – mas há que apostar e trabalhar para isso. Importante a motivação evidenciada apesar do fim de semana sem pontos.

  17. Espero ver outra boa corrida do Alvaro no Monaco.Ele costuma dar-se bem por aquelas paragens,e um circuito trabalhoso onde os melhores e que vencem.

  18. Mais uma notícia sobre o Varinho, desta vez na autosport.com:

    Parente says Ocean still lacking pace

    By Mark Glendenning and Matt Beer Tuesday, May 12th 2009, 15:23 GMT

    Alvaro ParenteAlvaro Parente says the Ocean Racing Technology team is still some way off the front-running pace despite his encouraging performance in the GP2 season-opener at Barcelona.

    The former British Formula 3 and World Series by Renault champion moved from Super Nova to Ocean this season. The team was reconstituted over the winter when a consortium led by ex-Formula 1 driver Tiago Monteiro took over the struggling BCN squad.

    Parente only qualified 14th in Spain, but made good progress in the first race and was battling for sixth when he collided with Lucas di Grassi, ending their races.

    Although he was pleased to have been fighting for a top six finish, Parente said the team still needed to find more speed as he felt he had benefited from other drivers being inconsistent.

    “The pace was not that impressive,” he told AUTOSPORT. “I was pushing all the time, and when some people in front stopped making mistakes they had more pace.

    “So I think we are missing general pace, and we’ll have to see why that is because we’re not right there. For sure we have to improve.

    “For qualifying it’s one thing; for the race it is another. For Saturday’s race I had the car to finish sixth. No better. If anything, even not that good. But I was thinking we were going to finish sixth until the crash happened.”

    É sempre bom aparecer lá “fora”

  19. Eram poucos pilotos que conseguiam fazer uma recuperação como esta,so o Hamilton fez coisa parecida que eu me lembre.Infelizmente para o Alvaro não conseguiu acabar nos pontos a corrida em virtude do acidente.E pena porque assim o que fica para a historia e que ele não acabou a corrida.E o Alvaro merecia mais destaques nos midia Portugueses, mas contra factos não há argumentos, e aquilo que temos.Espero bem que seja a ultima corrida este ano que o Alvaro não acaba,e que a falta de sorte o deixa sse de apoquentar, são os meus votos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: