Mais uma boa recuperação de Álvaro Parente

04AParente_Silverstone_04

Álvaro Parente protagonizou na corrida de GP2 de Silverstone desta manhã mais uma boa recuperação que o levou desde o vigésimo quarto lugar até ao décimo primeiro posto.

Após o toque de que foi alvo ontem, hoje o jovem português esperava uma prova difícil, uma vez que partia da cauda do pelotão. No entanto, o piloto da Ocean Racing Technology, como é habitual, não baixou os braços e protagonizou um arranque extraordinário que o guindou à décima quarta posição no final da primeira volta. Com uma postura aguerrida, assinou mais três ultrapassagens oportunas, subindo ao décimo primeiro lugar, logo atrás do seu carrasco de ontem – Vitaly Petrov.

Apesar do elevado ritmo que evidenciava, Álvaro Parente não foi capaz de ultrapassar o russo, concluindo a segunda corrida de Silverstone à porta do top-ten. “Estava muito rápido e isso permitiu-me ganhar muitos lugares nas primeiras voltas. Pressionei bastante o Petrov, mas não quis arriscar um novo toque com ele e os pneus acabaram por perder eficácia. No final da prova voltei a ficar em condições de o atacar com maior intensidade, mas o Safety-Car entrou em pista e não pude tentar qualquer ultrapassagem”, afirmou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Álvaro Parente abandona Silverstone sem qualquer ponto, mas mostrou novamente que, sem azares e pequenos incidentes que podem condicionar todo um fim-de-semana, poderá bater-se pelos lugares do pódio e até pelas vitórias. “Desde o início da temporada que temos vindo a mostrar andamento para lutar pelas posições pontuáveis e até pelos triunfos, mas acontece sempre qualquer coisa, por vezes um pequeno detalhe noutras ocasiões um toque de um adversário, que nos impedem transformar em resultados o andamento que evidenciamos. Vou continuar a trabalhar arduamente e, com a ajuda da Ocean Racing Technology, tenho a certeza de que vou ultrapassar esta fase e conquistar os resultados que eu sei estarem ao nosso alcance”, frisou com confiança o portuense de vinte e quatro anos.

A GP2 tem agora um interregno de três semanas, regressando entre os dias 10 e 12 de Julho em Nurburgring, Alemanha.

15 Respostas

  1. Em 2008:
    No primeiro fim de semana ( Espanha ) O ÁLVARO ganhou a 1ª corrida e não fez qq ponto na segunda.
    No terceiro fim de semana ( Mónaco ) O ÁLVARO terminou em 5º e 3º nas respectivas corridas.
    Nas restantes CATORZE corridas o ÁLVARO só em três conseguiu pontos!!!!!!

    Meus amigos …..acredito na vossa frustração pelos resultados mas como em relação a 2008 o Álvaro só foi melhor em dois deles e como este ano em dois fins de semana a culpa dos incidentes que não lhe permitiram pontuar não foram exclusivamente dele…EU AINDA ACREDITO

    • amigo fasterpt,não me intreprete mal,mas o alvaro o ano passado não ganhou o campeonato.está a colocar como objectivo ganhar o campeonato este ano ou igualar os pontos obtidos o ano passado com a supernova ?

      • Estou apenas e só a comparar o início das duas épocas e a pontuação obtida no final de 2008 com aquilo que ainda é possível alacançar este ano…só isso…e aproveito também para acentuar a minha convicção de que o ÁLVARO tem estado mais rápido este início de época…menos consistente…com zero pontos mas sinto que tem mais e melhores condições porque se o ano passado obteve seis pontuações, este ano ainda pode aspirar a melhor ( restam-lhe 12 hipóteses )….o Campeonato temos que concordar que já era um objectivo muito ambicioso e agora então pior estamos….mas….!!!!
        São factos …estatisticas….e eu até nem gosto muito delas mas que matemáticamente é possível….lá isso é….

      • Ah …e quanto a ganhar o campeonato como fundamental para evoluir na carreira …..isso então …Vou só mencionar dois nomes e tirem-se as ilações relativas a quanto são importantes os pontos:
        PANTANO E
        BUEMI

    • Amigo FASTERPT,
      O AP nem tem a idade e a história na F1 que o Pantano tem nem tem um “padrinho” com o Buemi.

      O Pantano nao foi para a F1, pq os lugares estavam preencidos e, principalmente, pq é velho e já la esteve no passado. Voltar agora, como se viu, ninguem o quis.
      O Buemi é um membro da RED BULL JUNIOR TEAM e tem patrocinios que o AP pode só desejar.

      Felizmente e infelizmente, respectivamente, o AP não está em nenhuma destas situações.

      • Ah então temos mais dois dados a juntar aos pontos….idade e padrinhos…Bom então o cenário fica ainda mais negro…ou será que já era assim negro no início desta temporada….????

      • Mais dois dados?! Não percebi.

        o que estava a dizer é que, pelas razões que inumerei, a situação do AP é diferente da dos dois pilotos que referiu.

        Se o AP for campeao de GP2 duvido que lhe aconteça o mesmo que o Pantano. Ninguem quis o Pantano pq já é um piloto com 30 anos e ja esteve, sem sucesso, na F1 no passado.

        Se o AP nao for campeao, como o Buemi, nao digo que nao va para a F1 mas o Buemi foi pq tinha a ligação à Red Bull e pq tem patrocinios de bancos suiços.

  2. Buemi, o piloto mais off-shore da F1😀

  3. Amigos

    Se me permitem, existem muitas possibilidades que se vão abrir até ao final do campeonato de F1 e seguramente nem o manager do Alvaro está a dormir nem quem sabe descobrir e reconhecer talento (nas equipas de F1) tambem não.
    Vejam a noticia do sportmotores, parece que na ToroRosso os dis meninos estão de malas aviadas (é o que dá usar só os patrocinios em detrimento do valor, falo do nabo do Buemi), na Force India há dois fortissimos candidatos á saida os dois pilotos efectivos. Na Renualt tambem se vislumbram dois lugares Alonso na Ferrari e o Piquet para a jardinagem.
    Na Williams o Rosberg seguramente sai, talvez seja a oportunidade do teixeira com os Petrodolares (seria de partir a rir o moço nem um GP2 segura……..).
    Na Toyota o lugar do Trulli, não sei…..
    Na REDBULL o Webber tá a chegar ao prazo de validade, como tem sido demonstrado pelo Vettel (que recorde-se lutava com o Parente pelo campeonato nas WSR.
    E vêm ai as equipas maçaricas mas esses devem quere é pilotos bem pagantes, por isso essas escluo.
    Na Brawn o Rubinho, não deve garantir mais um ano….

    Dai, vamos aguardar que alguem na F1 anda acordado, e que o PMS faça o seu trabalho.

    Força Varinho, dá-lhe brita…………

  4. mais uma nota;

    Já sei que toda a gente diz que corridas de recuperação não valem pontos.
    É verdade.
    Mas tambem é verdade que demonstrações de QUALIDADE como a de Domingo passado, dado pelo nosso Varinho, deixam os olheiros cheios……………..

    E isso tambem VALE.

    Agora na Alemanha um podium Alavro

    Força

    • Plenamente de acordo!!!!!!
      A qualidade e rapidez estão lá e não passam despercebidas …. a matemática dos pontos não é factor que por si só defina um bom piloto….
      ajuda mas não é único factor de avaliação…..a telemetria e o cronómetro não mentem e o ÁLVARO é como o ALGODÃO…..NÃO ENGANA!!!!!!!!!!!
      FORÇA AI ÁLVARO!!!!

  5. Seja convidado VIP de Álvaro Parente
    O AutoSport lançou hoje um passatempo onde se convida os leitores a desenhar o novo logótipo de Álvaro Parente, habilitando-se assim a ganhar um passe VIP para acompanhar o Álvaro na corrida da GP2 no Autódromo Internacional do Algarve a 19 e 20 de Setembro.
    Aproveite e sinta de perto a experiência de uma prova de GP2 como convidado especial do Álvaro Parente. Aceda ao passatempo neste LINK: http://autosport.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=as.stories/72722 e preencha o formulário com os seus dados e boa sorte! O passatempo termina a 19 de Julho. Envie o ficheiro com a proposta de logótipo para o e-mail passatempo@autosport.impresa.pt

  6. Entrevista com o piloto português da GP2
    Álvaro Parente: “Alguém embora com o Mosley? Talvez o Petrov para lhe fazer companhia…”
    Álvaro Parente teve uma conversa bem descontraída com o seu assessor de imprensa, que muito simpaticamente a partilhou com os nossos leitores. Desde as ‘bruxas’ e o Petrov, passando pelo Cristiano Ronaldo e a “cárie” do Cissokho, Álvaro Parente fala de um pouco de tudo, numa entrevista ‘diferente’, a não perder:
    Álvaro Parente: “Alguém embora com o Mosley? Talvez o Petrov para lhe fazer companhia…” –

    Foste desenvolver o World Series by Renault durante toda esta semana. Foi para fugir aos martelos do São João ou só pensas em borracha queimada?

    Álvaro Parente: Pois, tive que falhar o São João do Porto, dado já ter um compromisso com a Renault. Como foi um carro que desenvolvi e com o qual fui campeão, é sempre um prazer voltar.

    Sei que não acreditas em bruxas mas acreditas que as há, depois do Petrov se ter esquecido que há mais pilotos em pista e de te ter arruinado a corrida primeira corrida de Silverstone?

    Álvaro Parente: Se calhar, depois de tudo o que aconteceu esta temporada vou passar a acreditar e, provavelmente, até vou visitar uma para tentar que as coisas corram melhor.

    Agora que o Max Mosley se vai embora, que piloto da GP2 tu mandarias fazer-lhe companhia?

    Álvaro Parente: Agora, mandava o Petrov para eles poderem dar boas festas durante o Verão, até porque estão ambos há muito tempo nos seus lugares actuais.

    Já que és o patrono do Circuito da Boavista, foste tu que mandaste tirar a chicane que tanto jeito deu aos chapeiros da tua cidade?

    Álvaro Parente: Compreendo a razão da chicane como forma de reduzir a velocidade num circuito como este, mas não me parece a melhor solução, excepto para os chapeiros. Vão ser dois grandes fins-de-semana e acredito que será a melhor edição da prova. Já não conseguimos viver sem estes dois fins-de-semana.

    Tens acompanhado as transferências de futebol? O que achas mais importante, a transferência do Ronaldo ou a “cárie” do Cissokho?

    Álvaro Parente: A transferência do Cristiano Ronaldo é irrelevante, já toda a gente previa que fosse acontecer. Se o Real Madrid queria os melhores do mundo, o Cristiano Ronaldo tinha de encabeçar essa lista. Com 24 anos e o nível incrível que tem demonstrado é um valor seguro, seja qual for o valor pago. Se ele anunciasse que ia casar com a Paris Hilton, isso sim seria notícia. Portanto, acho mais interessante a “cárie” do Cissoko que permite que o Porto o tenha durante mais um ano – uma boa notícia para um portista – e para o ano sai por 25 milhões para um clube que talvez o queira pelas pernas e não pelos dentes.

    O que sentes por o dono do Porto Canal querer ser presidente do Benfica? Acreditas ser uma manobra dos Super Dragões ou é como o Vieira e quer ser sócio dos dois clubes?

    Álvaro Parente: É estranho… e leva-me a pensar na sorte que é ter o nosso presidente. Desejo toda a sorte ao Benfica até porque conheço alguns jogadores e queria o melhor para eles.

    Chegou o Verão. És mais do surf ou da esplanada?

    Álvaro Parente: Eu tento ser mais para o surf, mas sou melhor na esplanada. Estou a treinar arduamente para inverter a situação.

    Agora que o TGV foi suspenso para depois das eleições, não achas que a tua vida vai ficar muito mais complicada para voltares a atingir os 300km/h em Portugal?

    Álvaro Parente: Ainda bem que não tenho que esperar por comboios. Espero dar 300km/h já em Setembro, no Algarve. Garanto que não vou para a Via do Infante – cumpro as regras de trânsito – mas sim para o Autódromo para a corrida de GP2…

  7. GP2: Equipa portuguesa assegura patrocínio
    Data: 25/06/2009 23:44

    A equipa portuguesa Ocean Racing Technology que disputa o Campeonato GP2 com os pilotos Álvaro Parente e Karun Chandhok, no passado fim-de-semana conseguiu pelas mãos do piloto indiano o seu primeiro pódio.

    Desde o início da época a Ocean vinha demonstrando sempre um ritmo competitivo, traduzido agora na obtenção do seu primeiro troféu. Esteve presente em Silverstone José Santos, CEO da CLASUS, empresa que opera no mercado de tecnologias para a Educação e Saúde, tendo fechado com a OCEAN um acordo de Patrocínio.

    A associação a um parceiro tecnológico, para além do Patrocínio, visa a parceria nesta área que se pretende de primeira linha e na vanguarda das novas tecnologias. De salientar que a CLASUS é uma empresa portuguesa com presença em mais de 40 países e que está implementada no mercado há cerca de cinco anos com o propósito de assegurar a todos os parceiros/clientes as melhores práticas quer a nível tecnológico, pedagógico, ergonómico ou processual.

    Para José Guedes, Team Principal da Ocean este é um acordo que cria valor à nossa estrutura: “A competição automóvel a este nível, é hoje em dia, uma montra tecnológica, pelo que esta associação será de extrema importância para a Ocean. A CLASUS é um empresa de topo e pioneira nos seus produtos pelo que estamos certos será uma mais valia para toda a componente tecnológica da nossa equipa. É com grande satisfação que a OCEAN encara o inicio desta parceria que espera frutuosa para ambas as empresas.”

    “A exigência de inovação permanente nas tecnologias, obriga à criação de parcerias entre empresas com experiências em diferentes áreas de actuação. Assim, a CLASUS vê nesta parceria uma óptima oportunidade no intercâmbio de conhecimento para o desenvolvimento conjunto de novos produtos/soluções”, afirmou José Santos, CEO da CLASUS, que acredita que no curto prazo estas entidades irão surpreender o mercado com os projectos em desenvolvimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: