Álvaro Parente alcança a Fórmula 1

Image rights: virginracing.com

A Virgin Racing revelou esta terça-feira o seu programa para a temporada de 2010 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, estando Álvaro Parente integrado na formação inglesa no papel de terceiro piloto.

O jovem português continua a progredir na sua carreira, tendo alcançado a categoria máxima do desporto automóvel – a Fórmula 1, o objectivo de qualquer piloto profissional – ao assumir a responsabilidade de ser o terceiro piloto da Virgin Racing. “É uma grande honra para mim alcançar a Fórmula 1 com a Virgin Racing. O meu sonho sempre foi ser piloto de Grandes Prémios e ao estar integrado nesta equipa dei mais um passo nesse sentido. Paralelamente, terei também um programa desportivo noutra categoria que será divulgado a seu tempo”, afirmou Álvaro Parente.

A Virgin Racing foi uma das equipas com quem o piloto do Porto esteve em contactos desde há algum tempo, sendo uma opção para si devido à validade do projecto que lhe foi apresentado. Com a formação inglesa o jovem de vinte e cinco anos acredita que poderá ambientar-se gradualmente ao exigente mundo dos Grandes Prémios. “A Virgin Racing tem uma abordagem muito bem-humorada, como é a imagem de marca das restantes empresas do grupo, o que garante uma temporada bem divertida. No entanto, isso não significa que a equipa não demonstre o desejo de ser bem sucedida logo no seu primeiro ano na categoria. Todos os seus membros demonstram uma vontade férrea de êxitos e irão trabalhar para alcançar bons resultados. Sinto, por isso, que terei muito a aprender ao longo da temporada, o que me permitirá evoluir de forma a preparar-me para alcançar o meu objectivo”, sublinhou o português.

Álvaro Parente terá como colegas de equipa Timo Glock e Lucas di Grassi – os pilotos titulares da Virgin Racing – e Luiz Razia, o piloto de testes da equipa.

Anúncios

87 Respostas

  1. “Paralelamente, terei também um programa desportivo noutra categoria que será divulgado a seu tempo”

    O mais rápido possível, para ficarmos totalmente descansados.LOL

    Espero que seja na RE.

    Força Álvaro

  2. mas afinal o que é 3º piloto ? sendo que nao é titular
    nem piloto de testes é que nunca tinha ouvido falar deste posto

    • É um piloto digamos que “suplente”, se um dos dois pilotos “titulares” não puder alinhar num GP por algum motivo, entra o 3º piloto para o lugar do piloto que estiver indisponível.

  3. ah ok mas entao é muito pouco provavel que entre num gp ?

  4. Terceiro piloto, piloto de reserva, piloto suplente, piloto de testes, piloto de desenvolvimento são apenas algumas das designações que tem o posto que o Parente vai ocupar na Virgin Racing para o próxima época.

    Espero que as coisas lhe corram bem, e que caso entre como piloto titular em alguma corrida, que não seja porque algum dos pilotos titulares teve um problema grave, e que o Parente mostre aquilo que vale, ou seja, muito.

    Já agora, que o programa paralelo que o Parente vai fazer seja anunciado rápido. Neste momento já não tenho a ansiedade que tinha, mas gostava que tudo se decidisse rápido.

  5. O Razia já aparece no site da Virgin .
    Afinal quem vai ser o terceiro?
    Quem substitui um dos pilotos principais caso haja algum problema?
    Ambos nao tem a super licença ou seja sera obrigatorio rodar em fevereiro pois entao nao serao reservas.

    Gostava de ver estas kestoe respondidas por favor

    Um abraço

    • O Razia está lá nitidamente pela pasta de dinheiro que levou. Basta ver os resultados desportivos da carreira dele, em comparação com os do Álvaro, para logo se perceber quem a Virgin fará ascender a titular caso o Di Grassi ou Glock tenham um problema. Por isso aí não há preocupações.

      Eu espero é que a questão da GP2 se decida quanto antes. Confesso que estou um pouco apreensivo e temo que tenhamos mais uma longa espera para lá das primeiras semanas de 2010.

  6. Pois GRANDE CONFUSÂO…que penso merecer ser esclarecida !!!!!!
    No site da VIRGIN o Razia aparece ,agora, como ” TEST DRIVER” e o ALVARO desapareceu !!!!!! O que se passa ??????? será o Alvaro mesmo 3º piloto ? ou o 4º
    piloto 😦 ?

    http://www.virginracing.com/drivers/

    • O Álvaro não desapareceu. Está lá. Em princípio à partida ambos parecem estar em igualdade de situação e ter mais um outro piloto de testes na equipa é perfeitamente normal. Agora, como referi atrás não tenho dúvidas, entre ambos, quem a Virgin chamará a terceiro piloto.

      • Eu tenho dúvidas porque na F1 a “pasta de dinheiro” está sempre à frente do talento.
        em relação à superlicença, posso estar enganado mas, o vencedor de um campeonato de openweehler, ou uma qq formula como o WSR por exemplo, é elegivel para ter uma superlicença, certo?
        fora o teste com a Renault que pode nao ter tido quilometragem suficiente, mas de qq maneira tfaltam-lhe menos kns que o Razia.

      • pois no meu pc ao abrir o Link acima não esta o AP, mas parece me que a pagina esta com problemas, os nomes aparecem subrepostos !!

  7. Mais uma ultrapassagem ao AP:

    Kobayashi signs with Sauber
    http://f1.gpupdate.net/en/formula-1-news/225120/kobayashi-signs-with-sauber/

    • Não será uma ultrapassagem ao AP, o Kobayashi, apesar de ter o apoio da TOYOTA para conseguir este lugar, mostrou capacidades nas ultimas provas da F1 2009……

    • Não há dúvida que as provas que o Kobayashi fez na F1 abriram-lhe os horizontes. Não cometeu erros e esteve bem, mas não fosse essa oportunidade (por ser piloto de testes da Toyota) e neste momento sobrava-lhe pouco para evoluir na carreira. Mais uma época de GP2 na Dams ou rumava ao Japão para os GT’s ou optaria por campeonatos menos relevantes. Não vou dizer que a oportunidade dele foi como o Euromilhões em prémio, porque ele também soube rentabilizar a chamada quando subiu o degrau, mas foi bafejado por alguma sorte. E depois sempre é um piloto japonês que leva consigo alguns apoios e por ser ainda jovem cai nos bons olhos dos chefes de equipa.

      • Ele dizia que não tinha apoios, e já estava preparado para ir fazer sushi para o restaurante do pai no Japão…

      • A Toyota entrou pela madeira dentro, ou então a KDDI ou ainda a Panasonic.

        Eles tiham dito que não deixavam o puto sem volante, e bem no meu entender.
        Já basta a forma pouco “Japonesa” como a Toyota sai da F1.
        Em vergonha nitidamente..

  8. Se bem me lembro, a Renault deu ao Álvaro km’s suficientes para tirar a superlicença. Já o Razia, duvido…
    De qualquer das formas, presumo que na temporada de testes ambos andem o suficiente com o carro para a poder tirar.

    • Não chegou aos 300 km. Ainda há 2 dias vi no Youtube a reportagem da sporttv sobre esse teste, e estava lá dito que ele não chegou completar os 300 km necessários.

      Além disso, se não me engano, os títulos em categorias inferiores dão a Superlicença por 2 anos, mas, de qualquer forma, umas voltas nos testes de Fevereiro e deve chegar para completar a quilometragem necessária.

  9. Já agora, um outro ponto. Pelos recentes dados postos a circular nalgumas publicações, o Turismo de POrtugal/TMN (que aqui se referiu num necessário e eventual apoio ao Álvaro) andou (andaram) mais preocupado (s) nos tempos recentes em levar (€€€) o Air Bull Race Show para Lisboa, deixando os portuenses apeados. Enfim…

    • não é o turismo de portugal, é o turismo de lisboa (regiao lisboa/oeiras).

      • seja o que for são dinheiros publicos que vão ser dados à organização qd a prova estava garantida para Portugal por menos dinheiro. sim pq o Porto é Portugal!

      • e digo mais, o record de assistencia vai continuar a ser do Porto.
        e a Red Bull Air Race vai perder o seu “Monaco”. Sm pq essa é a opiniao de todos os pilotos.

      • @Quark – o Turismo de Lisboa em organização mas o Instituto do Turismo de POrtugal, entre outros patrocinadores que tinham dito não (Galp, TMN) a darem entrada com avanços.

  10. Nick Wirth, Technical Director: “This is an incredible day for everyone involved with Virgin Racing. The past year has been something of a rollercoaster ride as we first conceived the idea of entering Formula 1 and then navigated the route to our launch today in 12 very busy but rewarding months. I am immensely proud to be part of a team that isn’t simply ‘making it to the grid’, but which has surpassed even our wildest expectations – technically, in our racing operation and also commercially.
    “When I left the sport in ’99 I admit that I was disappointed and disillusioned. I felt that Formula 1 had become like Boeing versus Airbus. Teams were spending a million pounds a year on wheel nuts, with hundreds of engineers battling against each other for supremacy. I had absolute belief in the digital design approach but I knew I would have to wait for the F1 world to change. So we decided to prove the process in the USA, first in Indy Car and then in Sports Cars, in which we achieved phenomenal success. As soon as I heard about the proposals for a budget-capped Formula 1, the opportunity to prove the all-CFD approach at the highest level was too exciting for words. F1 under resource restriction? Welcome to my world.
    “So here we are, a fully fledged Formula 1 team with our first car well underway. Our crash testing performance has been exemplary and we are progressing very much on plan towards the roll-out of the VR-01 in February. We have a fantastic driver line-up in Timo Glock and Lucas di Grassi and we’re delighted to welcome Alvaro Parente in the role of Test and Reserve driver. Everything has really come together for us and I for one cannot wait to see what this incredible team of people can achieve together as Virgin Racing.”

    Para quem tinha duvidas do papel do Varinho na Virgin Racing, aqui ficam as palavras do Nick Wirth.

    Fonte: Pitt Pass.com

    • Interessante a referencia do Nick Wirth ao Alvaro sustentando as noticias que davam conta do mesmo a candidatura do Alvaro.

      Agora curioso a declaração do Disgraça hoje:

      “Passei o dia inteiro de ontem num simulador, que é um dos melhores do mundo. Os trabalhos já começaram, sem estabelecer metas, para chegarmos no fim do ano, olhar pra trás e ter a certeza de que tudo foi feito da melhor forma possível.”

      Tambem depois de levar um segundo do piloto reserva é bom que treine mesmo……

      • Mas ninguem disse que o Alvaro tá em Portugal.
        Ou disseram???
        Não estará lá tambem??

        Quanto ao Disgraça (bem aplicado) realmente para recuperar 1 seg apenas com dotes de condução, o rapaz vai passar o Natal, Ano Novo e a Pascoa colado ao simulador…….

        Lolllllll

      • venham mas é os testes em pista,para o alvaro lhes dar um baile à vista de todos!

  11. Afinal parece que a ideia de usar o programa CFD para melhorar a aerodinamica dos carros não é assim tão má ……. a Force India vai fazer o mesmo !!

    http://f1.gpupdate.net/en/formula-1-news/225148/force-india-expands-cfd-programme/

    • Desde que vi a reportagem sobre o desenvolvimento do Accura pela empresa do Wirth, e os resultados que o carro teve nas suas primeiras corridas, que acredito que a tecnologia está pronta para as feras, ou seja, para a F1.
      É verdade que um túnel de vento permite ajudar imenso no desenvolvimento do carro. É a tecnologia mais comum, mas não quer dizer que seja a única que permita alcançar bons resultados.

      E comparar o que se está a fazer agora com aquele primeiro F1 que foi desenvolvido apenas em CFD é comparar tecnologias que estão em estágios completamente diferentes. As bases da tecnologia podem ser as mesmas, no essencial, mas o poder computacional actual é muito maior, para além de que actualmente até poderá ser ainda mais eficiente do que seria no passado.
      Será sempre bom esperar, mas acredito que ainda pode surgir uma surpresa a partir deste carro da Virgin.

  12. Quando o Álvaro Parente vai começar a puxar pela máquina em testes? Quando é que vamos poder comparar os seus temos com o dos outros pilotos? Alguém sabe dizer? Adorava ver os tempos do Álvaro envergonharem o Di Grassi e superarem os do Timo Glock! 😀

  13. Pela juventude da equipa e certamente pelo período de instalação que vai passar, creio que será bem melhor para o Álvaro estar nesta fase como 3 piloto e quem sabe com um pouco de sorte e muito trabalho, possa passar a ser piloto principal já com tempo de maturação, conhecimento da equipa e do carro que o posicionem bastante melhor num futuro próximo.

    Boa sorte Àlvaro!

    • Boa analise,concordo plenamente com o Frederico.Onde irao ser os testes com
      o Super Aguri?Era bom que fosse em Portimão.
      Abraço

    • Vejo as coisas de forma diferente. Do meu ponto de vista estas condições da equipa vão requerer que os pilotos principais se empenhem muito mais nos testes do que seria normal:
      – 1º – têm ambos mais experiencia em F1 do que o AP, quer em testes quer em corrida, e a Virgin precisa de evoluir mt depressa, logo vai-se socorrer deste knowhow
      – 2º – a equipa tem poucos recursos por isso vai empenha-los no que vai ser mais rentavel. e é facil perceber que o que é mais rentavel é por um piloto campeao de GP2 com dois anos de F1 e podios na F1 a testar ou um piloto com não sei qts kms de testes em F1 e inumeras vitorias e pontos na GP2 do que um piloto com 2 vitorias em GP2 e um teste n F1.
      – 3º – o carro so vai ser montado no ultimo momento possivel. até lá vai ser tudo em simulador. eles têm 2 simuladores e 4 pilotos. pelo que eu disse em cima a prioridade dos simuladores irá tb para os pilotos principais.

      • A prioridade dos simuladores pode ir para os pilotos titulares, mas também não irão estar sempre no simulador, dando oportunidade aos pilotos de teste.
        Quanto aos testes em pista, nestes concordo que os pilotos principais irão ser beneficiados. Mas certamente que o AP irá ter alguma oportunidade de testar o carro em pista, nem que seja apenas algumas voltas, para dar a sua opinião, que acredito que valorizem na equipa, de alguma forma.

      • Claro que o AP irá dar “algumas” voltas no carro. Mas, na minha opinião, os pilotos titulares vão tb estar muito focados no desenvolvimento do carro e vão sempre ter prioridade sobre ele.

  14. Fonte: espnf1.com (ex f1 live):

    Richard Branson has revealed he was on the hunt for a female driver to race for his Virgin Formula One team next year.

    He told the Daily Star he wanted IndyCar driver Danica Patrick in his line-up for 2010, but couldn’t persuade her to leave the USA. She has experienced success in America’s premier single-seater series, finishing fifth in this year’s championship and winning a race in 2008.

    “I would have loved to have had a looker like Danica drive,” he told the paper. “She is not only good and quick, she’s a stunner. I believe there is room for women drivers in F1.”

    Team principal Alex Tai said Virgin had searched for a female driver, but couldn’t track down a suitable candidate.

    “There isn’t really a female out there right now who could do it,” Tai said. “This is a really physical and exhausting sport and they would find it hard to cope.”

    Timo Glock and Lucas di Grassi will race for Virgin next year, while GP2 drivers Alvaro Parente and Luiz Razia have been named as test drivers. At the team’s launch, Branson said he felt his line-up for 2010 was the next best thing to having a female driver.

    “We’ve got tremendous drivers, all four of them,” Branson said. “I wanted four female drivers but we’ve ended up with four of the best looking male drivers out there. They’re the kind of drivers that will embrace the fans, which I don’t think has happened much before. They’ll spend time with the fans and we won’t put a big barbed-wire fence between the two.”

  15. Parente é entrevistado pela autosport, pode ser que haja mais esclarecimentos quanto ao seu envolvimento na Virgin, bem como a evolucao das negociacoes com a RE..

  16. Em O Jogo:

    Álvaro Parente
    “Rock&Roll e F.1 são mistura engraçada”

    ADALBERTO RAMOS

    Com 15 anos de competição e três títulos internacionais nas fórmulas de promoção, Álvaro Parente é hoje o piloto português que está mais perto de suceder a Tiago Monteiro no Mundial de Fórmula 1. Para já, garantiu o lugar de piloto de reserva (e de testes) da Virgin Racing, umas das quatro estreantes no campeonato em 2010.

    Aos 25 anos, e face aos êxitos alcançados desde o início da sua carreira, já não “devia” estar na F.1 como piloto titular e não de testes?
    Se dependesse da minha vontade, já estaria na Fórmula 1 há pelo menos dois anos. Sinto-me preparado para esse desafio desde que conquistei o título de campeão britânico de Fórmula 3, pois no ano seguinte o ideal era ser já piloto de testes e passar à titularidade uma época depois. Esse seria o curso normal das coisas. Não aconteceu, estou a trabalhar agora com a Polaris Sports desde 2008 para chegar lá. Estamos em crescendo e este contrato com a Virgin Racing foi mais um passo em frente.

    O que falhou nos últimos anos?
    Como já disse, só desde 2008 estou a trabalhar com os actuais agentes. Surgiu agora a Virgin Racing e é difícil responder à questão, mas talvez antes eu não tivesse sido bem direccionado ou, se calhar, faltaram os contactos com as pessoas certas. Porventura não estava no sítio certo na altura certa. Às vezes as coisas, como já sucedeu com outros pilotos, acontecem na sequência de uma corrida que alguém viu e logo a seguir surge o teste e o contrato. Após a conquista do título das World Series Renault ganhei o teste com o Renault de F.1, que correu superbem, mas era o único piloto em pista, o que não ajudou nada a que pudessem fazer comparações. Tinha logo que calhar ser eu o único em pista naquele dia… (sorrisos).

    Ao olhar para trás e recordar que no Europeu de 1998 de karting bateu adversários como Nico Rosberg ou Lewis Hamilton, que já estão na F.1 há dois anos, sente-se “diminuído” pelo facto de ser português?
    É óbvio que ao vê-los, e também ao Robert Kubica [corri muitas vezes com eles no karting, umas vezes ganhava eu, outras eles, andávamos sempre ali ‘em cima’ uns dos outros], enquanto eu estou de fora, à espera da minha hora, não esqueço que também haverá outros que não estão lá e se calhar mereciam. Contudo, a minha oportunidade está a começar a surgir. É verdade que tinha sempre muita dificuldade em conseguir apoios em Portugal, mas isso melhorou bastante em 2008 e a partir daí bastante mais ainda…

    Os pilotos portugueses têm razões para se queixar da falta de apoios das empresas nacionais?
    Eu tive a sorte, a partir de 2008, de isso ter melhorado muito para mim. É evidente que se olhar para outros pilotos, verifico que sentem o mesmo problema e é difícil mais do que um tentar chegar lá, porque Portugal está muito virado para o futebol, como sucede na maior parte dos países da Europa, embora muitos deles também invistam em outras modalidades. De qualquer modo, agora tenho que agradecer a todos os meus patrocinadores, porque a situação a esse nível melhorou bastante em 2008 e 2009, pois até aí corri com muitas dificuldades. Tive sorte com a mudança…

    Pelo que já viu, até ao momento apenas fora da pista, o que lhe impressionou mais na Virgin Racing, a atitude excêntrica ou o projecto desportivo para a F.1?
    O projecto desportivo entusiasmou-me, até porque estão lá pessoas, até em maior número do que eu pensava, com as quais trabalhei ao longo da minha carreira e que me conhecem bem e sabem do que sou capaz. Isso é sempre uma vantagem, porque me apoiam e ajudam a progredir. A parte excêntrica da Virgin é fortíssima, pois estamos a falar de uma marca de grande sucesso. O que me surpreendeu na apresentação foi o ambiente bastante relaxado, muito rock and roll, e juntar as duas coisas é óptimo. Rock and roll e os carros mais rápidos do mundo, como são os da Fórmula 1, dá uma mistura engraçada. São dois ingredientes que têm tudo para uma receita de sucesso.

    “Aqui vale estar no sítio certo na hora certa”
    Quando, em 2007, testou o F.1 da Renault em Jerez, como prémio por ter ganho o campeonato World Series by Renault, sentiu que lhe estavam a abrir a porta do sonho? Mesmo tendo feito um excelente teste, equiparado ao que Kubica fizera um ou dois anos antes, nem assim surgiu a oportunidade. Também há uma Face Oculta na F.1?
    Face Oculta? [Sorrisos] Bem, é mais a sorte de estar no sítio certo na altura certa e isso não sucedeu comigo. Quando fiz o teste, era o único piloto em pista, só a equipa da Renault viu e avaliou o meu desempenho. Foi azar, porque se estivesse outro piloto da Renault ou mesmo de outras equipas haveria comparações a nível de tempos e poderia surgir, a partir daí, uma oportunidade. O teste, felizmente, correu muitíssimo bem, superou todas as expectativas, só que depois disso, estranhamente, não aconteceu o que eu desejava.

    Quando começou a ver de novo a luz no fundo do túnel? Quando a FIA decidiu admitir novas equipas para 2010?
    É óbvio que foi uma excelente oportunidade para mim. Quanto mais carros melhor, sabendo-se que na F.1 sempre foram 20 ou 22, tornando muito difícil a qualquer piloto chegar lá. O facto de haver mais dá oportunidade a maior número de pilotos.

    “Até me vestia de hospedeira da Virgin”
    Bem disposto, Álvaro Parante não hesita quando tem de responder a provocações. Em muitos casos, até dá uns toques no acelerador…

    Se amanhã receber um telefonema de José Sócrates a pedir o seu apoio para uma campanha eleitoral, aproveita para lhe “cravar” uns patrocínios de empresas públicas? Ou terá vergonha de o fazer?
    Essa parte dos apoios é mais dos meus agentes, mas, se surgisse essa conversa, é óbvio que sim e ‘cravava’ José Sócrates para nos ajudar a conseguir mais apoios para a minha carreira.

    Alguma vez foi assediado pelo sexo oposto antes de uma corrida?
    Já, mas… pela minha namorada [sorrisos].

    É daqueles pilotos que, por superstição, usam sempre as mesmas “cuecas” (da sorte) nas corridas?
    Por baixo do fato agora não uso cuecas, mas uma espécie de pijama que é obrigatório, mas antes sim, tinha a mania de usar sempre as mesmas cuecas…

    Era capaz de se vestir de hospedeira se isso fosse necessário para convencer Richard Branson, o patrão da Virgin, a oferecer-lhe um lugar de piloto titular na equipa?
    Sim, a minha vontade de guiar um F.1 é tanta que não hesitaria em vestir-me de hospedeira numa festa da Virgin, por exemplo, se isso ajudasse a garantir o lugar de piloto titular.

    Trocaria uma viagem espacial na nave da Virgin pela disputa de um Grande Prémio de F.1?
    Não, nem pensar nisso! Atmosferas e curvaturas [da terra] já vejo muitas, agora disputar um Grande Prémio de Fórmula 1 é que ainda estou à espera…

    Já alguma vez perdeu a cabeça fora das corridas?
    Já. Aliás, acho que já todos nós perdemos, designadamente no meio do trânsito, até porque somos latinos. Mas sou um condutor calmo, porque se vamos a stressar sempre que há trânsito, envelhecemos todos muito rapidamente e não vale a pena andar feito maluquinho ou desesperar por causa disso. E eu que o diga, que já ‘devia’ estar na Fórmula 1 e continuo na luta para lá poder correr…

    “Entrava de carrinho ao Glock e ao Di Grassi…”
    Vai ser um piloto de testes quase sem trabalho. Resta-lhe esperar por um azar de Timo Glock ou Lucas di Grassi. Se por caso for jogar futebol com eles, tentará fazer umas entradas de carrinho?…
    Claro, não hesitarei em entrar de carrinho às… duas! [risos]. O que vou fazer muito é simulador, porque o Nick Wirth, projectista do carro, acredita bastante no simulador e no programa CFD [dinâmica de fluidos computorizados]. Ele tem um conceito diferente de fazer as coisas sem túneis de vento. Está previsto eu ter muitas horas de simulador e quero fazer o melhor trabalho que posso e sei, para eles verem que deveria estar ao volante do monolugar da Virgin Racing.

    Se concretizar a entrada na F.1, qual é a sua ambição? Superar o terceiro lugar de Tiago Monteiro nos Estados Unidos, em 2005?
    Tudo vai depender de como estiver o nível da equipa, a competitividade do carro, enfim, de muitos factores. O principal é eu sentir que melhor não podia ter feito e ser muito competitivo, andar mais rápido que o colega que tem um carro idêntico, o que é fundamental, e ver quais as possibilidades do monolugar, pois sendo uma equipa nova o desafio vai ser muito grande e é complicado ser competitivo logo no início.

    As ideias do patrão
    A Fórmula 1 é uma besta sexual e nós esperamos torná-la um pouco mais sexy. Ela é divertida e excitante e esses atributos aplicam-se à Virgin”

    Descobri no último ano que milhões de pessoas assistem à Fórmula 1 e a maioria é fanática. A marca Virgin é, talvez, uma das 20 maiores do mundo e para nós estar envolvido na F.1 é bom para ela”

    O nosso primeiro ano na Fórmula 1, com a Brawn GP, foi tremendo. Por isso, porque não conseguir novamente grandes tempos com uma nova equipa?”

    Richard Branson

    ÁLVARO PARENTE
    DATA DE NASCIMENTO: 4 de Outubro de 1984

    Naturalidade: Porto

    1992: Início da carreira, no karting

    1994: Campeão de Portugal de Cadetes

    1998: Campeão da Europa de karting (Júnior)

    2005: Campeão Inglês de Fórmula 3

    2007: Campeão das World Series by Renault (1 vitória/Mónaco)

    2008: Teste com o Renault F.1

    2008: 8º no campeonato GP2 (1 vitória/Barcelona)

    2009: Superleague Fórmula (vitória no Estoril com monolugar do FC Porto)

    2009: 8º no campeonato GP2 (1 vitória/Spa-Francorchamps)

  17. É João

    melhor nem dizer nada………………

    Lolllllllllll

  18. Espero que o Alvaro tal como diz na entrevista,consiga mostrar a sua rapidez, aos homens da Virgin F1, para que estes lhe confiem um carro e possa sem margem para duvidas substituir o Disgrassi.Temos que ter fe.Quanto a Gp2 espero que seja este ano que va para a RE que não seja aquela tourada do ano passado, pois não ha tempo para mais erros na sua carreira.

    Boas festas ao pessoal do blog.

    • Sempre pendei que os da Virgin soubessem a rapidez do AP. Julguei que não tinha assinado a titular por manfesta falta dos fundos minimos.

      Se afinal ainda tem que lhes mostrar coisas, na mnha optica as coisas nao estão assim tão bem.

      Abraço e Boas Festas a todos.

      Só ca volto depois das festas.

      • Podem confiar no Parente, mas também confiam no Di Grassi. Aliás, pelo que o Autosport.pt disse num artigo de há umas semanas, e que passou aqui pelo blogue, há 2 correntes sobre a opção do melhor piloto: uma para um e outra para o outro.
        Podem é pesar os euros e o talento, e o que o Parente tem de talento não ser suficiente para ignorar os euros do Di Grassi. É uma hipótese.

    • YESSSSSSSS!

      Nao tinha grandes esperanças, mas está visto que ele adora as pistas como ninguém e para aceitar o projecto não é para brincadeiras. Com Ross Brawn e Mercedes estão aí para ganhar. 🙂

    • Schuey is back!

  19. Valsecchi na Isport.Então o Alvaro sem margem para duvidas desta vez ira mesmo para a RE, assim esperamos.Temos que admitir que o Alvaro tem que fazer um grande campeonato para ser campeão.Vamos ver se e isso que acontece?Sera o ano do tudo ou nada.Se quisermos ver o Alvaro numa boa equipa de F1 em 2011, so mesmo a vitoria interessa.
    Abraço

    • Concordo contigo, creio que os opositores mais fortes do alvaro serão bianchi Valsechi e Van der garde…Boa sorte para as negociaçoes para a RE…

      • Valsechi? Este o ano passado não fez um campeonato por aí além.
        Bianchi? Este não é estreante?

        Mas outros adversários poderão surgir, mas o ideal seria ganhar a GP2 em 2010 tal como ganhou a F3 inglesa em 2005: umas corridas antes do fim do campeonato.

      • @ NUNO PEREIRA

        O Valssechi fez uma epoca muito mediocre, mas também estava numa equipa de xaxa, so no final da temporada passou para a barwa e uma mudança de carro sem testar e sem conhecer a equipa é sempre mais dificil. Com a ISPORT já será bem diferente, vai realizar a GP2 asia matendo o ritmo e testesno inicio do ano. Não deu qualquer hipotese na primeira rodada da GP2asia fazendo 19 pontos dos possiveis 20.

        O Bianchi é estreante, mas e quê? O hulkenberg também o era…e vejo muita semlhança entre os dois em termos de apoios de equipas de F1, e este conta “”só”” com o apoio da Ferrari!

        Van der garde também não é um piloto qualquer, foi campeao da WSR2008…

        Falar nisso acho que foi boa aposta do formiga não ter ido para a WSR, o campeão deste ano, o Baguetes, não vai ter um lugar muito competitivo na GP2 em principio, o que demonstra a decadencia do campeonato. Neste momento a euroseries é bem melhor cotada pelos nome que envia para a gp2, até a F3 Uk mete mais que a WSR…

      • Concordo com a sua analise Ivo.As vezes parece que ha colegas que desvalorisam os outros pilotos.Cuidado porque o Alvaro nesta epoca errou bastante, (não estou a dizer que o Alvaro não e rapido), so começou a pontuar a meio do campeonato, e quando correu pela Meritus fez boas corridas, mas a nivel de pontuação foi um desastre, acho que so deu 1 ponto a equipa.O Alvaro se quere ser campeão tem que ser mais consistente, e não andar embrulhado em acidentes, foi o que deu cabo dele este ano.(quere se goste quere não se goste).Agora tem que refletir bastante, e analisar o que correu mal nas 2 epocas anteriores, mas mais na ultima.Uma ma epoca este ano na Gp2 ninguem lhe vai dar masi hipoteses.

      • SIm José é verdade que o alvaro foi muito ansioso em alguns momentos nestes dois anos. É normal que quissese sempre mais em alguns momentos que podia ter pontuado bem, e acabava a corrida sem nenhum, muito devido a querer ir para além das capacidades do carro.
        Quando não se tem carro nao se deve exagerar, e isso acho que foi uma das lacunas do alvaro nestes dois ultimos anos.
        Espero que com um carro em condiçoes, pela primeira vez, possa fazer qualificaçoes boas e pensar menos nos que vao á frente e gerir bem as corridas, se não der para ganhar paciencia o 2º já é muito bom. Alias os podios sao muito bons, isso foi o que valeu o 3º lugar do digrassi, sem nunca ganhar foi fazendo maximo de pontos.
        Nao se pode pedir ao alvaro para ser menos piloto, mas ser mais calculista, são pontos que dao campeonatos nao vitorias.
        2010 ultima chance…viver ou deixar-se morrer para a F1!!!!!
        Entretanto vou Aguardando confirmação do alvaro na RE :S

      • Pois e Ivo, foi a inteligencia do Digrassi e tambem dinheiro claro que levou este piloto a ser 2º da Virgin F1.E verdade uma vez por todas o Alvaro tem que começar a ser inteligente em corrida e deixar de cometer erros, o ano passado houve corridas que foi um autentico desastre.Mas havia pessoas que diziam que o que interessava era ser rapido e não interessava os pontos.Agora tem ai a resposta vejam onde esta o Digrassi e onde esta o Alvaro.So se ganha campeonatos a somar pontos,as boas corridas são esquecidas rapidamente.O que fica para a historia são as vitorias, podiums,e claro muitos pontos.

      • Ivo,
        Quando fiz a minha curta análise ao Valsechi, estava a pensar apenas no que me lembro de o ver fazer o ano passado. Depois apercebi-me do que ele fez na GP2 Ásia, e agora vi as condições que ele teve, mas, e ainda assim, não sei se será um piloto de topo. Veremos, mas espero que o Álvaro o supere.
        Quanto ao Bianchi, este é mesmo estreante, então, mas pelo que o vi fazer no teste com o Ferrari, e isso vale o que vale, não fez tempos interessantes. Não sei se este ano vai ser um competidor forte, mesmo apoiado pela Ferrari, mas também espero para ver.

        Já o Van der Garde, não o referi, porque, para além de ter feito um campeonato interessante, sabia que havia sido campeão das WSR a seguir ao Parente, ou 2 anos depois, pelo que este 2º ano na GP2 poderá ser um ano mais interessante do que o ano passado, e até poderá lutar pelo campeonato, de facto.

        Seja como for, não sei como estarão os adversários do Álvaro da GP2, admitindo que ele vai para a RE, mas espero que o Álvaro, independentemente dos adversários que tenha, consiga fazer um grande campeonato, cheio de pontos e vitórias, e com poucas corridas más.

      • Pois também eu o espero, e espero ver isso acontecer ao vivo:D
        Vou em Janeiro começar a trabalhar em Paris, la há voos para quase todo o lado, pena é nao haver para portimão :S Esperava ve-lo este ano mas não sucedeu porque me encontrava nos alpes franceses, 2010 idem:( Mas deverei ir a spa e monza se o trabalho o permitir, tudo farei para que aconteça hehe…
        Ele que lute pelas vitorias mas com cabeça, já que la na frente vao andar muitos putos que não tem maos para os brinquedinhos novos…
        Alvaro! Virgin! Polaris! ..wathever!…vamos a forçar essas negociacoes qua ansiedade ainda nos mata…

  20. valsecchi ?! se nem com um barwa la vai, nao vai la de maneira nenhuma! para esse bastava o albuquerque.
    eu voto em bianchi e van der garde.

  21. Davide Valsecchi na iSport International: http://16valvulas.wordpress.com/2009/12/23/davide-valsecchi-fecha-contrato-com-isport/

    Esta parceria parece estar forte e cheira-me que poderá ser um osso duro de roer para o Álvaro, se ele sempre for para a Racing Engineering.

  22. Amigos

    Venho aqui desejar um BOM NATAL a todos.
    Alvaro se aqui vieres espreitar hoje aqui fica um BOM NATAL para ti e a tua familia.

    Quanto aos desejos para 2010, já sabes.

    SEMPRE A FUNDO!!!!!!!

    Abraço a todos.

    Miguel Ramalho

  23. Bom Natal a todos e para as suas famílias.

  24. Ao alvaro parente, ao pedro moreira dos santos, e a TODOS os que visitam participam e gerem este blog desejo um feliz natal !

  25. Um Bom Natal para todos que participam no Blog, para o PMS e para o Álvaro e toda a sua familia, especialmente a irmã Jao Parente. É uma senhora extremamente simpática e amável!

  26. Este Blog está com um silêncio “ensurdecedor”

    ………………………………………………………………………………………….

  27. Charles Pic na Arden, na Gp2.Alvaro Parente na????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????fogo e mesmo que silencio da treta.Qualquer dia e melhor dedicarmo-nos a pesca.Isto parece um velorio……………….

  28. esta tudo morto. nem fans nem alvaro nem managemen nem noticias. digam qualquer coisa nem que seja , o alvaro continua 3 piloto com a virgin , vai fazer os testes com a equipa e vai fazer gp2 com a racing. bolas nao a respeito pelos fans . esta a começar a perder pontos os managers do alvaro . somos pequenos demais e sofrer pelo alvaro ja me ta a fazer ter problemas em casa. pelo silencio de todos parece que se adivinha o pior.

    • Caro Nelson Costa, André Oliveira, Luis Carlos e mais recentemente De Almeida, para já está tudo na mesma, o Álvaro tem contrato assinado e mantém-se como terceiro da Virgin, quanto à GP2 nada está definido.
      Quando diz que não há respeito pelos fãs e que o management do Álvaro está a perder pontos, deve pensar naquilo que disse e fez até hoje neste blog desde vir com falsas notícias até falsificar a sua identidade.
      Você é sempre bem vindo a este blog, desde que tenha uma participação construtiva e não por trás de heterónimos, esses ficam para os escritores.

      • sim peço desculpa por falsificar a minha identidade mas ja agora diga-me o que voce fez ou que noticia desse aqui aos fans do alvaro em primeira mao? niqles se sabemos algo e por outro meio pois nem voce nem o senhor joao pinho disseram ate ao momento nenhuma noticia em primeira mao. se sabem nao dizem porque e mau para o alvaro o la o caneco ou entao nao sabem. e ainda ficam ofendidos por certas pessoas quererem animar aqui o blog.eu so peço que venha aqui alguem esclarecer estes fans que parece que o alvaro esta a perder , pois acho que voces os dois nao sao capazes.

      • Sr. Nelson Costa, é a última vez que me dou ao trabalho de lhe dizer isto.

        Isto não é um blog de notícias em primeira mão. Se quiser fazer um blog só de notícias inventadas sobre o Álvaro, faça favor… acredito que a sua credibilidade se mantenha inalterada. Isto é principalmente um blog de APOIO ao Álvaro. Se o senhor Nelson Costa não lê ou não quer ler os comentários que eu ou o Diogo fazemos aqui (sim, comentários), quem perde é você. Este blog não é um circo para precisar de ser animado. Este blog é um espaço em que todos os fãs do Álvaro podem exprimir o seu apoio e ficar a par da carreira dele, até porque todas as novidades que não divulgamos aqui em artigos ou em comentários são divulgadas pelos nossos leitores numa questão de minutos.
        Se anda à procura de alguém que venha aqui esclarecer “que o Álvaro está a perder”, bem pode procurar, pois ninguém da Polaris virá aqui só para repetir o que já me disseram para eu escrever.

      • Caro Nelson, a notícia da confirmação do Álvaro como piloto Virgin, apesar de ser um forte rumor no meio há algum tempo, foi dada em primeira mão. Quer melhor exemplo de notícia em primeira mão neste blogue, do que a mais importante da carreira do Álvaro até ao momento?
        Mas como disse o João Pinho, e ele é que gere o blogue, isto não é um blogue/site para notícias em primeira mão, mas apenas um sítio para se falar e discutir um pouco sobre o Álvaro.

    • “De Almeida”, já disse aqui uma vez que o IP também é visível para a administração do blog. Este é o último aviso para que passe a usar o seu verdadeiro nome; o próximo heterónimo será o fim da sua veia artística. Volto a dizer que não é pela sua opinião que tomaremos medidas, é apenas pela maneira desonesta como o tem feito.

      Recomendo, também, que esteja mais atento ao que se escreve no blog antes de comentar. Isto porque já aqui foi dito várias vezes que o contrato com a Virgin está assinado e que as negociações com a Racing ainda decorrem, estando efectivamente afectadas pelo desentendimento entre o Turismo de Portugal e a Virgin.

      Será sempre bem-vindo a este blog. Desde que venha por bem.

      Com os melhores cumprimentos,

      João Pinho

    • Caro Nelson Costa,
      Tal como aconteceu no ano anterior, vez afirmações aqui no forum sobre o contracto do AP para este ano com uma equipa de F1, como piloto titular. Afirmações supostamente findas de fonte fidignae feitas com muita certeza.
      E, tal como aconteceu no ano anterior, foram afirmações que se verificaram falsas ou incorrectas.
      E em relação a isso não nos quer dizer nada?

  29. fotos do alvaro numa competiçao de karts no fds passado

    http://www.crashed.crxpt.com

  30. Preocupantes as palavras do alvaro no facebook….
    “Não sei se ria ou se chore: -) Ser o melhor português é bom mas há lá coisas…..”

  31. F1: Carro de Parente estreia a 4 de Fevereiro
    Data: 22/01/2010 14:34

    A Virgin irá estrear o seu carro de Fórmula 1 no próximo dia 4 de Fevereiro em Silverstone, dia em que se poderá apreciar as cores do carro da equipa de Álvaro Parente, que deverá ter como base o preto.

    A formação inglesa ainda não revelou quando irá apresentar o seu primeiro contendor para o mundo dos Grandes Prémios, mas Timo Glock deixou escapar que o seu monolugar deste ano verá a luz do dia no próximo dia 4 de Fevereiro durante uma sessão de testes em Silverstone, que se estenderá pelo dia seguinte.

    Do carro da equipa dirigida por John Booth pouco se sabe, mas Timo Glock, que foi o primeiro piloto a ser confirmado pela formação, deixou escapar que o preto será a base do esquema cromático dos monolugares da estrutura onde Álvaro Parente assume as funções de terceiro piloto.

    Jorge Girão (sportmotores)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: