Podcast de Álvaro Parente

Após um magnífico fim-de-semana Álvaro Parente dispensou alguns minutos para uma conversa com o nosso colega do 16 Válvulas, Gonçalo Sousa Cabral, falando do seu fim de semana em Spa e da próxima prova da Superleague Formula que se disputará em Adria, Itália. Para ouvir o podcast sigam este link http://radio16valvulas.podomatic.com/entry/2010-08-30T15_25_51-07_00

Aproveitando este post deixamos também aqui dois vídeos que retratam como foi o fim-de-semana de Álvaro Parente na Bélgica:

Advertisements

20 Respostas

  1. Para quando mais informações se o Varinho irá fazer o resto das provas do gp2 nesta epoca!

  2. Boas, alguem por acaso sabe se as equipas de GP2 tem premios monetarios, consoante a classificaçao, por parte da organizacao? Como acontece com a F1…

    Digo isto porque a coloni subiu tres lugares na tabela de construtores e pode subir ate ao 5º 6º lugar ainda, bastando meter o Alvaro num dos carros 😀

    • tem

      nao sei quanto mas as equipas recebem um premio consoante a posiçao final no campeonato

    • exacto, e não é so a questão do premio monetario. se a coloni ficasse em ultimo, em 2011 o preço que cobraria aos pilotos para fazerem uma epoca ao volante dos seus carros não seria tão elevado como o que cobrariam se ficassem uns lugares mais acima da tabela. digamos que quanto melhor for a posição da equipa na tabela, mais garantias de competitividade oferece, logo, mais caro sairá ao piloto.

      • Nesse caso a Ocean esta a perder por não ter sido capaz de colocar o Alvaro num dos seus carros?

      • As equipas tentam sempre encontrar um equilíbrio. O ideal é um piloto que pague bem e seja rápido. Para a Ocean o mais provável é não poderem simplesmente oferecer o lugar a um piloto, já que ficariam sem uma receita importante.

        De qualquer forma, é preciso recordar que quando a Ocean anunciou os seus pilotos, o Álvaro ainda estava na rota da F1. É também preciso recordar que o ano do Álvaro na Ocean ficou muito abaixo das expectativas, tendo-se consegudo apenas o 7º lugar.

      • Pois e verdade, o Alvaro ficou abaixo das expectativas na Ocean tambem um pouco por culpa propria. Andava demasiado ansioso e queria recuperar lugares logo na primeira curva, ao estilo este ano do VETTEL , ou mesmo o PETROV, não lhe retirando o seu talento ao Alvaro .Alias o Ron Dennis, disse ontem ao Tazio F1, que e preciso acabar as corridas não cometer loucuras e dar pontos a equipa aquilo que eu sempre defendi.Agora sim em SPA já vi o Alvaro a correr com muita cabeça fria , a mostrar o seu talento, e muito concentrado, maneira que daqui para a frente auguro e caso haja possibilidades um futuro bem melhor para o Alvaro.E preciso sempre tentar pontuar e evitar acidentes, porque assim pode mostrar melhor o seu potencial.Oxala apareçam euros.

      • @ jose neves :

        “Nesse caso a Ocean esta a perder por não ter sido capaz de colocar o Alvaro num dos seus carros?”

        sem duvida,amigo. neste momento é a ocean quem está mais a perder, pois está em ultimo lugar. é certo que a ocean planeou a sua epoca sem contar com o alvaro, mas nao me parece que apostar em 2 rookies tenha sido a melhor solução. se era para apostar num rookie, apostassem no filipe albuquerque, por exemplo !
        se por um lado reconheço que o alvaro o ano passado cometeu alguns erros no inicio da epoca, tambem temos que ver o outro lado :
        a ocean deste ano, sem o alvaro, voltou a ser uma equipa de 2ª metade do pelotão, voltando ao estatuto da extinta BCN Competición. o ano passado o ORT do alvaro estava sistematicamente entre os mais rapidos, as duas pistas onde isso nao se verificou foi apenas hungaroring e portimao.
        numa competição onde os carros sao (teoricamente) iguais, o piloto ainda conta muito (felizmente!) e no caso do parente, a diferença é notoria, ainda para mais este ano, que o plantel da gp2 está fraco em termos de talento…

  3. diogo

    para quando a o post sobre o fun day no algrave?

  4. Álvaro Parente – agora a Superleague
    por Álvaro Parente a Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010 às 12:37

    Álvaro Parente não pára e, depois de ter subido ao pódio na ronda de Spa-Francorchamps de GP2 e de ter realizado a pole-position entre os GT’s nos 1000Km de Hungaroring, irá no próximo fim-de-semana disputar em Adria, Itália, mais uma etapa da Superleague Formula by Sonangol.

    Ao longo das últimas semanas o jovem português tem estado em destaque, demonstrando o seu enorme talento e ecletismo com excelentes resultados em circuitos tão distintos como Hungaroring e Spa-Francorchamps ou em categorias tão díspares como a GP2 e o Le Mans Series.

    No próximo fim-de-semana o piloto do Futebol Clube do Porto, ainda fresco do seu regresso estrondoso à categoria que se assume como a antecâmara da Fórmula 1, irá marcar presença em Adria, onde tomará parte na oitava etapa da Superleague Formula by Sonangol, mostrando-se consciente de que a competição que reúne em pista alguns dos mais importantes clubes de futebol do mundo lhe apresenta um novo desafio. “Vamos ver, os carros são muito distintos, têm características bastante diferentes, é por isso necessário fazer um reset e colocar o chip da Superleague Formula by Sonangol. Como é habitual, vou dar o meu melhor de modo a alcançar bons resultados e a conquistar pontos que me permitam recuperar no campeonato. No entanto, temos que trabalhar bastante porque o plantel é também muito forte”, sublinhou Álvaro Parente, que acrescentou: “Já há muito tempo que não corro em Adria e, por isso, vou ter que reaprender o circuito, mas julgo que isso não será um problema durante o fim-de-semana.

    A sua deslocação ao circuito transalpino implica faltar à ronda do Estoril do Campeonato de España GT, o que significa renunciar ao título. Porém, o piloto português olha para esta situação com o profissionalismo que lhe é característico, muito embora gostasse de correr frente ao público português. “É claro que fico desapontado por falhar uma corrida do Campeonato de España GT, dado que dessa forma fico arredado da luta pelo título, com a agravante de ser a prova do Estoril. Para além disso, gosto muito do Aurora Racing Team, a equipa tem um ambiente que me agrada bastante, mas compromissos são compromissos e é necessário cumpri-los”, apontou Álvaro Parente.

    Com tem sido habitual nas últimas provas, as corridas da Superleague Formula contam com transmissão na Sport TV, sendo possível seguir as prestações daquele que é considerado um dos melhores pilotos portugueses da actualidade.

  5. Boas amigos

    Apenas deixar aqui os meus desejos de BOA SORTE ao Alvaro para ADRIA.
    É que só precisas mesmo de sorte, o talento nasceu contigo.
    Vamos a mais um podium…….

    Força Varinho.

    Pergunta ao Pedro Moreira dos Santos; Quando se poderá ter noticias em relação a GP2???

    Se for possivel um feedback seria muito bom para a “malta” deste cantinho……

    Abraço

  6. também gostaria de fazer uma pergunta ao pms se possível

    aqui vai

    O giorgio pantano foi convidado para testar o novo carro e os novos pneus da gp2. Foi endereçado um convite parecido ao Alvaro?

  7. VARINHO EM MONZA!!!!

    09:58 – Automobilismo
    Álvaro Parente pronto para enfrentar Monza com Coloni

    Depois dos grandes resultados em Spa-Francorchamps, Álvaro Parente vai correr novamente em Monza com a Scuderia Coloni, algo que o deixa muito satisfeito e com vontade de alcançar os resultados que estão ao alcance do seu talento.

    O piloto Português foi o homem do fim-de-semana na corrida na Bélgica da série, pois conseguiu ganhar dois pódios e foi quem mais pontuou.

    Por isso, vestir a camisola da equipa italiana foi uma escolha natural: Paolo Coloni, o chefe da equipa, ficou muito impressionado com a competitividade e Álvaro Parente ficou encantado com a velocidade do carro, que lhe foi atribuído em Spa. Assim, em menos de duas semanas o condutor Português irá defender as cores da equipa numa corrida na terra natal da equipa, algo que deixa Parente obviamente muito satisfeito: “É o campeonato que eu gostava de ter participado desde o início da temporada, mas este ano não foi possível fazê-lo, por isso voltar a correr com a Coloni é algo fantástico. Esta é uma grande oportunidade, porque a GP2 é a série que é mais parecida com a Fórmula 1. Deste modo, vou tentar agradecer à equipa com bons resultados. Gostaria de também agradecer aos meus patrocinadores e aos meus fãs, que me dão sempre muito apoio e por acreditarem em mim”, afirmou o piloto.

    Após os bons resultados alcançados na Bélgica, onde lutou pela vitória na primeira corrida e alcançou dois pódios, Álvaro Parente estará em Monza com fortes ambições, mas ele sabe que vai enfrentar uma concorrência dura no histórico circuito italiano. “Eu vou para Monza com o mesmo espírito que demonstrei em Spa-Francorchamps, confiante que a equipa me vai dar um carro tão rápido quanto o que corri em Spa, que foi um dos melhores que eu alguma vez conduzi. Vou tentar lutar por bons resultados. A GP2 é muito competitiva, por isso não posso prometer pódios ou vitórias, mas posso garantir que vou dar o meu melhor cada vez que estiver na pista “, concluiu o jovem português.

  8. Parente retains Coloni drive

    By Steven English Friday, September 3rd 2010, 10:08 GMT

    Alvaro ParenteAlvaro Parente will stay on at Coloni for the GP2 races at Monza next weekend.

    The 25-year-old Portuguese took Alberto Valerio’s seat at the team for the round at Spa last weekend and finished on the podium in both races.

    Following the strong showing, where he was the highest-scoring driver across both races, the team has decided to keep him in the car in Italy.

    “This is a championship that I would like to do since the beginning of the season, but this year it wasn’t possible to do it, so racing again with Coloni is fantastic,” said Parente.

    “I’ll go to Monza with the same spirit that I showed at Spa-Francorchamps, confident the team will give me a car as quick as the one I had in Spa, which was one of the best I’ve ever driven.

    “I’ll try to fight for good results. The GP2 field is very competitive, so I can’t promise podiums or wins, but I can guarantee that I’ll give my best every time I’ll be on track.”

    Parente is racing this weekend in Superleague Formula at Adria, for the FC Porto team

    YESSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!! Melhor noticia a uma 6ª não podia haver.

    Parabêns ao Alvaro e ao PMS.

    Vamos ao podium para Monza.
    Mas antes temos ADRIA

    É bom o Alvaro não parar……….. Estando envolvido em 3 ou 4 frentes pode ser que o Patrocinador GRANDE o veja finalmente……..

    Força

  9. http://bandeiraverde.com.br/2010/09/02/cineverde-alvaro-parente-na-gp2-em-spa-francorchamps/

    Vale a pena conferir a opiniao deste blogueiro brasileiro… Atenção que o tipo é entendido e ao contrario de nós quer queiramos ou não imparcial.

    Abraço

    • Parabêns pelo post NunoV

      Não escreveria melhor……

      Alias aquele artigo deveria estar aqui escrito.

      Abraço

  10. Automobilismo é, definitivamente, um negócio cruel. O cara investe sua vida, seu tempo, o dinheiro e a paciência dos pais para realizar o sonho de ser um piloto de Fórmula 1. Se ele dá errado logo no kart, tudo bem, o sonho acaba, a realidade volta à tona e resta fazer uma faculdade ou cuidar da quitanda da mãe. O problema é quando a carreira engrena e o jovem piloto começa a perceber que possui talento o suficiente para brilhar no topo. Ele chega à World Series ou à GP2, anda muito bem e descobre que… a Fórmula 1 continua tão inacessível como sempre. Este é o caso do português Álvaro Parente.

    Álvaro Parente é um dos melhores pilotos do mundo fora da Fórmula 1. Exagero meu? Deve ser, sou apegado a hipérboles. Mas o caso é que o cara tem um currículo muito melhor do que o de muito piloto da Fórmula 1 e da Indy. Álvaro já foi campeão da Fórmula 3 inglesa em 2005 e da World Series by Renault em 2007. Além disso, contabiliza vitórias na Fórmula 3 espanhola, na Superleague e na GP2. Na pista, é veloz e muito raramente comete erros. Pela lógica, deveria estar na Fórmula 1 e, no mínimo, em uma equipe média. Mas quem disse que há lógica na Fórmula 1?

    Parente é um dos casos mais lamentáveis de pilotos talentosos sem dinheiro. Em seu país, as empresas demonstram pouco interesse em patrocinar seus pilotos. Nem sempre foi assim. No início dos anos 90, empresas como a petroleira Galp patrocinavam maciçamente pilotos como Pedro Chaves, Diogo Castro Santos, Pedro Lamy, Manuel Gião e Pedro Couceiro. Lamy fez a Fórmula 3000 em 1993 com um batalhão de patrocinadores que incluía até mesmo a gigante japonesa dos videogames Nintendo. Com o passar do tempo , o Grande Prêmio de Portugal saiu do calendário, as categorias portuguesas se enfraqueceram e sobraram apenas iniciativas individuais de gente como o próprio Parente e Antônio Félix da Costa, da Fórmula 3 européia.

    Em várias ocasiões, a carreira de Parente quase foi interrompida por falta de fundos. No fim de 2007, mesmo com o título da World Series, ele cogitou abandonar tudo. Sua carreira foi salva pela Unicer, uma grande empresa lusitana que produz vários tipos de bebida. Dizem que a recomendação de Parente saiu do astro do futebol Cristiano Ronaldo, um dos patrocinados pela empresa. Com o apoio, Álvaro encontrou uma vaga na razoável Supernova para correr na GP2 em 2008. E assim ele levou o emblema da Soccerade, um dos produtos da Unicer, em seu carro.

    Nesse ano, tudo indicava que a sorte dele mudaria. A Virgin o chamou para ser um dos dois pilotos reserva da equipe, ao lado do baiano Luiz Razia. Por pior que a Virgin fosse e por menos testes que houvesse, a oportunidade de se vincular a uma equipe de Fórmula 1 era um sonho para Álvaro Parente. Logo, porém, o sonho desmoronou e se transformou em uma desagradável situação. Seu principal patrocinador na empreitada, o Instituto de Turismo de Portugal, o deixou na mão faltando apenas alguns dias para a apresentação oficial da equipe. E olha que foi o Instituto que o obrigou a assinar com a Virgin em detrimento de outras duas equipes. Enfim, Álvaro deu o azar de se envolver com gente que não valia a pena.

    Neste último fim de semana, a Coloni o chamou às pressas para correr na etapa de Spa-Francorchamps da GP2 no lugar do dispensável Alberto Valério. Parente entrou no carro vestindo apenas um macacão branco sem qualquer sinal de patrocínio. É visível que Paolo Coloni o convidou apenas por camaradagem e por uma questão de emergência. Mesmo assim, Álvaro fez uma grande apresentação. Apesar de ter feito apenas o 16º tempo na classificação, ele ganhou cinco posições na primeira volta e tentou uma muitíssimo bem sucedida estratégia de permanecer na pista pelo maior tempo possível. No final da corrida, o português se encontrava na liderança com mais de 23 segundos de vantagem sobre o segundo colocado. Fez a parada e voltou com tudo, quase tomando a vitória de Pastor Maldonado. Terminou em segundo. No dia seguinte, Álvaro também fez uma corrida agressiva e se envolveu em uma das melhores manobras de ultrapassagem dos últimos anos, mostrava no vídeo aí embaixo. Terminou em terceiro.

    Como um cara desses está fora da Fórmula 1?

    Fonte: bandeiraverde.com.br

  11. Bom comentário.

  12. O COMENTARISTA BRASILEIRO REVELA ISENÇÃO E PERFEITO CONHECIMENTO DO AUTOMOBILISMO NACIONAL.
    FIQUEI MUITO AGRADADO COM OS ELOGIOS MERECIDOS FEITOS AO VARINHO.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: