Álvaro Parente parte à conquista de Navarra

Álvaro Parente disputa este fim-de-semana a terceira ronda do Campeonato do Mundo FIA GT1 em Navarra, mostrando-se moderadamente optimista quanto às suas possibilidades, dado que o traçado do circuito espanhol não favorece o seu McLaren MP4-12C GT3.

O jovem piloto português tem vindo a demonstrar que tem potencialidade para discutir os lugares cimeiros nas corridas daquele que é campeonato reservados a carros de Grand Turismo mais importante do planeta, mas algumas circunstâncias menos felizes acabaram por o impedir de alcançar o pódio nas duas primeiras etapas da temporada, ostentando como melhor resultado sétimo posto garantido na Corrida de Campeonato de Zolder.

Para o evento de Navarra Álvaro Parente mostra-se confiante muito embora sublinhe que as características do traçado espanhol não se adequem da melhor forma ao McLaren MP4-12C GT3. “Penso que chegaremos a Navarra com o nosso carro ainda mais competitivo, dado que conseguimo-lo evoluir um pouco mais durante o teste que realizámos esta semana em Alcañiz. No entanto, o circuito não nos é muito favorável; tem muitas curvas lentas e o nosso carro ‘prefere’ as mais rápidas”, apontou o piloto oficial da McLaren GT.

O jovem da Hexis Racing desconhece se terá ao seu lado o seu habitual colega de equipa este fim-de-semana, mas assegura que, como habitualmente, dará o seu melhor para assegurar um bom resultado na terceira ronda do Campeonato do Mundo FIA GT1. “O Grégoire protagonizou um violento acidente no GT Tour, no fim-de-semana passado, portanto, temos que perceber se ele estará em condições de tomar parte na prova de Navarra – o mais importante é que ele recupere, mas espero poder dividir com ele o McLaren MP4-12C GT3 da Hexis Racing. Estou muito confiante e motivado para garantir um bom resultado. No entanto, o nível do campeonato elevado, como ficou claramente demonstrado nas duas primeiras ronda da temporada”, concluiu Álvaro Parente.

O piloto português entrará em pista no sábado, realizando a Qualificação e a Corrida de Qualificação (com transmissão em directo a partir das 18h45, hora de lisboa, na Sport TV3), ao passo que a Corrida de Campeonato será efectuada no domingo.

25 Respostas

  1. Boa sorte, Álvaro.

  2. Finamente mais um corrida. Boa sorte

  3. Boa sorte! e sempre a fundo

  4. Dá-lhe gas………….

  5. para já os dois mclarens acabaram nos dois primeiros lugares no primeiro treino

  6. Depois de assistir á qualificação de hoje , não é possível deixar de sentir alguma frustração , pois o Álvaro Parente deu mais uma demonstração do seu enorme valor , fazendo o melhor tempo de todas as sessões (voando literalmente) e mesmo assim só tem direito á 7ª posição final no Grid , graças ao seu fraco colega. Fica claro que neste circuito e em circuitos sinuosos o Maclaren é o melhor carro , o que irá garantir bons resultados pela certa , se não existirem falhas mecânicas .
    Boa sorte Álvaro

  7. Na primeira parte da corrida de qualificação o Parente ganhou quase 30 segundos de vantagem para o resto do pelotão. A 16 minutos do fim, acaba de perder a liderança. É pena que o Demoustier seja tão fraco, comparado com o Álvaro, senão havia aqui uma vitória.

  8. Tirem-me aquele nabo dali…. Se para aquilo, eu estou disponível a ficar com o lugar dele e acho que ainda fazia melhor figura… dasssss

    Parabéns Álvaro!!!

    • Ele no fim estava com uma cara alegremente contida, mas devia estar chateado com o francês.

      Esta foi, sem dúvida, a melhor corrida até agora que o McLaren MP4 12C fez até agora (dobradinha), mas como o Álvaro sublinhou, fizeram o desenvolvimento naquela pista.

    • Vi depois que o colega do Álvaro estava com problemas físicos. Condicionam, mas não explicam tudo.

  9. Infelizmente adormeci a ver a selcção e quando acordei já o álvaro tava a mudar com o demoisier, ou seja perdi a melhor parte. Parabéns finalmente um bom resultado que mais venham a seguir a este

  10. Por isso é que não gosto das corridas de GT’s! Ou se tem 2 pilotos com ritmos parecidos ou então vale só a pena fazer corridas de 24H onde muito pode acontecer. O Alvaro é super rápido, o “outro” deve ter €€ para por a andar o Mac. Ai que bem que estava o Alvaro este fim-de-semana na Indy 500!

    Cumps.

  11. Corridas de GT´s = Embuste

    Incrível como estas corridas vão contra a verdade desportiva ao permitirem que verdadeiros pilotos tenham de andar com “gentleman drivers” ao colo. De facto o Parente, com todo o seu talento e rapidez nata, jamais ganhará algo enquanto tiver de fazer o frete a alguém que só deve estar lá, ou porque é filho do patrão ou relacionado com os principais patrocinadores. É pena porque o Parente agora é profissional e tem de cumprir com o que lhe pedem inclusivé ter como colega de equipa uma verdadeira “bosta” como pseudo-piloto. Sinceramente, espero que a MCLAREN recompense o Álvaro no próximo ano com uma vaga num qualquer Mercedes do DTM. Prefiro sempre ver um grande piloto como ele em qualquer disciplina desde que seja mono-piloto. E custa-me que um dia ele consiga uma vitória conjunta (só por milagre) e aquela “nódoa” beneficie do talento dele.

    Amanhã certamente vai-lhe entregar o carro bem cá atrás e o Álvaro lá terá de fazer uma corrida de recuperação para talvez conseguir um pódio.

    Eu só ligo a estas corridas agora porque o Álvaro está lá, porque antes nem sequer as via justamente pelo mix de pilotos e gentleman drivers. E é pena porque os carros até são interessantes…

    • Aqui está um comentário com 100% de razão, e que vai ao encontro do que tenho aqui referido.Mas não, há pessoas que aqui vem expressar a sua satisfação por o Alvaro estar na Mclaren e estar a ser pago. Pensamento de Portuguesito de 2ª. Ponha os olhos nestes dois ultimos comentarios Trody, e outros Trodys por aí que acham que correr em GT1 com um sapateiro ao lado e muito bom. Não percebo porque e que o Alvaro foi para uma desciplina que tem que dividir o carro com um azelha. Como não sou eu que pago não tenho nada com isso

      • “Pensamento de Portuguesito de 2ª” tens tu. So aqui vens para fazer comentarios do bota abaixo isso sim e Portuguesito de 2ª.
        Se o Alvaro nao estava numa equipa competiva a Polaris e todas as outras pessoas eram mas na gestao da sua carreira. Se o Alvaro esta numa boa equipa e esta a fazer um excelente trabalho para a McLaren a desenvolver o carro e a ser pago para o fazer mais uma vez a Polaris, etc sao mas.
        Quando e que vai entrar na tua cabeca dura que neste mundo nao e preciso so talento para entrar em competicao de monolugares, etc e preciso MUITO DINHEIRO coisa que em Portugal falta caso nao tenhas visto as noticias dos ultimos anos.
        O Alvaro tem um emprego com uma das melhores equipas de F1, para mim a melhor, a desenvolver os carros de GT e esta a fazer o que gosta e por isso deve ter todo o nosso apoio e respeito e mas ha sempre alguem que so o que faz e apontar erros nunca ve o lado positivo.
        Alvaro continua a fazer o teu excelente trabalho na McLaren e o futuro ainda pode trazer muitas alegrias.

      • Já cá não fazia falta Sr José Neves

  12. Meu caro David tenha calma muita calma , quanto a não ser preciso talento para entrar em competições de monolugares, mas sim dinheiro terá então alguma graça a reportagem que foi veita do PATRÂO da Polaris, olhe que ele tem muito dinheiro, talvez não queira empatar nas corriras??????
    Quanto ao emprego talvez tenha lugar noutro sitio não?

    • Se ele nao quer empatar, ele la tem as razoes dele para nao o fazer e o mesmo se pode aplicar a outras pessoas e marcas, mas acho que esta crise por ca e pela europa explica muito.
      Quanto a outro emprego, sim se calhar podia ter mas se calhar nao tinha uma equipa como a McLaren a apoia-lo ou teria que pagar para trabalhar e voltamos a falta de dinheiro.
      Acho que foi o melhor para o Alvaro quer queiramos ou nao.
      Ok, ficou em segundo e o co-piloto nao e muito bom mas a que temos que ver e que o Alvaro ajudou a desenvolver um carro que parece ser muito competitivo, isso conta muito para o curriculum dele e pode abrir outras portas.

  13. Vamos lá ter calma, gente.
    O Álvaro está numa equipa francesa, a Hexis, e é pago para correr, fazendo o melhor que pode. Ou seja, faz o seu trabalho, e muito bem, como se tem visto. Depois, a equipa escolhe quem quer a seu lado, e no caso escolheu um francês (aliás, escolheu 1 para cada carro, e quem acompanha Le Mans nos últimos anos, certamente conhece a história da Peugeot). Além disso, a Hexis é campeã em título, pelo que temos que dar lhe o benefício da dúvida: se escolheram este francês é porque acreditam que ele ainda pode melhorar (e por ser francês, é claro).

    Agora, e neste momento, o melhor caminho do Álvaro é na McLaren GT: é pago para correr, está num campeonato do mundo mais importante dos GTs (não se esqueçam disso), e ainda poderá lutar por ainda melhores resultados. Os GTs, e Le Mans, infelizmente têm este problema de se ter um companheiro de equipa que às vezes não é tão bom como o nosso piloto. São as regras do jogo, e temos que viver com elas.

    Mais quais seriam as alternativas para o Álvaro, se não estivesse na McLaren GT? Vamos ver:
    – continuar a tentar a F1? Ou não ia conseguir (falta o carcanhol), ou ia para uma equipa do fundo do pelotão, e lutar pelos últimos lugares, procurando perder o menor tempo possível em dobragens. Dava pica? A mim não.
    – Ir correr para a Indy? Igual ao anterior, com a diferença de haver mais carros e menos visibilidade mediática em Portugal (alguém notou que o Tiago Monteiro passou por lá, quando lá esteve?). Lá como cá, é preciso estar numa equipa competitiva para ter bons resultados, e não estou a ver um piloto vindo da Europa, como o Álvaro a entrar em equipas competitivas. Mesmo o Bourdais que por lá vingou não consegue vingar agora.
    – WTCC? Ou se está na equipa de topo, ou anda a penar. E as corridas são pequenas como tudo.
    – DTM? Um único piloto, mas a McLaren não anda lá, e não me parece que vá colocar pilotos seus na Mercedes, da maneira como se relacionam agora.
    – Le Mans? A evolução natural, que provavelmente virá um dia mais à frente, mas para já não é possível com a McLaren (embora pudesse acontecer com outras equipas). Será sempre com companheiros de equipa, e é difícil vingar rapidamente, e é preciso muita sorte para não ter um azar que estraga um ano de trabalho numa peça de poucos euros, no meio de um carro de milhões (como já aconteceu ao Lamy, por exemplo).

    • No DTM, a Mclaren tem influência na Mercedes pelas boas relações que tem com esta. O Gary Paffett anda lá e no entanto é piloto oficial da… McLaren tal como o Álvaro. Portanto é só somar 2+2…

      • Com o tempo, essa influência deve desaparecer.
        E fez bem em falar no Paffett, que me passou essa: com a experiência em testes que tem com a McLaren (assim como o Di Resta teve), acham que vai ser ultrapassado pelo Parente na corrida a uma vaga num F1? Gostava, mas não me parece.

  14. É sempre divertido ler os comentários dos treinadores de café do costume neste blog, que continua, incrivelmente, a chamar-se “alvaroparentegp2”.

    O que eu vi foi o AP a ser muito superior ao parceiro, como, aliás, lhe compete. Incrivelmente, em vez de se sentirem orgulhosos com a qualidade demonstrada pelo Álvaro ficam zangados pela falta de qualidade do franciú. Parece-me vontade de dizer mal.

    Quanto à McLaren ser ou não ser a melhor opção para o Álvaro só estando na posse de todos os dados ele é que se pode saber (e ele está de certeza).

    Mas prontos…

  15. ja agora aqui vai mais uma acha para a fogueira :

    sempre achei a desculpa do “não ha dinheiro para por o alvaro na f1” muito esfarrapada quando se tem um manager que aufere os rendimentos do jorge mendes.

    • Quanto ao Jorge Mendes e ao Álvaro, tanto quanto sei, o manager do Álvaro não é o Jorge Mendes, mas sim o PMS (Pedro Moreira dos Santos), que também apareceu na reportagem.
      E, sinceramente, não me parece que o Jorge Mendes perceba o suficiente de automobilismo para conseguir colocar o Álvaro na F1, estando o PMS mais em condições para isso.

      Depois, não conheço nenhuma empresa que pague para trabalhar. E dar dinheiro para colocar o Álvaro na F1 era isso.

      • caro nuno, é uma questão de investimento. o willi webber e o flavio briatore cobram 20% (!) de tudo o que o piloto ganha. um milhão investido hoje podem ser alguns milhoes ganhos ao fim de uns 5 anos.
        a empresa polaris sports faz parte do universo da gestifute. não tenho nada contra a polaris nem contra a pesoa do sr pedro moreira dos santos ,mas acho que se o jorge mendes afirmou no jornal MARCA que o alvaro parente iria estar na f1 em 2010 podia ter-se chegado à frente quando o turismo de portugal falhou. deixou cair o alvaro num momento crucial da sua carreira.
        mas isso sao aguas passadas e ja chega de falar desse tema, so pus aqui o video para que os frequentadores deste espaço percebam que , de facto, dinheiro não falta àquele senhor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: