“Fan Day” – Karting com Álvaro Parente em Baltar

Álvaro Parente

Realizou-se, no dia 28 de Fevereiro, o primeiro “fan day” oficial de Álvaro Parente.

O Kartódromo de Baltar foi brindado com a presença do “Varinho”, sua família e amigos e tamém os seus fãs, num ambiente bastante agradável; não faltaram sorrisos, risos e gargalhadas. E, claro, no final da corrida, discussões amigáveis, sempre com sorrisos nas caras. Até eu, com uns papos consideráveis nas costas e uma corrida com incidências lamentáveis/cómicas, terminei o dia com as bochechas doridas e já a pensar na próxima corrida.

A qualificação foi animada, sendo que de previsível teve apenas o autor da pole-position:

Pos No. Name Best time In lap Best speed Diff Gap Laps
1 8 Alvaro Parente 1:03.122 7 58.344 9
2 11 Gonçalo Brito 1:04.228 7 57.339 1.106 1.106 10
3 18 Luis Rodrigues 1:04.488 7 57.108 1.366 0.260 10
4 13 Beto Resende 1:05.708 7 56.048 2.586 1.220 9
5 19 Maria Parente 1:05.755 8 56.008 2.633 0.047 9
6 17 Luis Brito 1:06.415 8 55.451 3.293 0.660 10
7 9 Diogo Oliveira 1:06.473 8 55.403 3.351 0.058 8
8 16 Fernando Alonso 1:06.675 8 55.235 3.553 0.202 9
9 4 Diogo Araujo 1:07.299 8 54.723 4.177 0.624 9
10 21 Rodrigo Silva 1:07.323 4 54.703 4.201 0.024 9
11 6 João Pinho 1:07.549 9 54.520 4.427 0.226 9
12 1 Vladimir Gomes 1:10.508 8 52.232 7.386 2.959 8
13 14 Bruno Pereira 1:11.190 8 51.732 8.068 0.682 8
14 7 Pedro Sousa 1:13.450 7 50.140 10.328 2.260 7
15 20 Vitor Alexandre 1:15.773 8 48.603 12.651 2.323 8
16 22 Nuno Pereira 1:21.291 7 45.304 18.169 5.518 7

Os resultados da corrida, frios e cruéis para os mais desafortunados, foram estes:

Pos No. Name Laps Total time Diff Best time In lap Best speed
1 8 Alvaro Parente 28 30:03.006 1:03.130 28 58.337
2 19 Maria Parente 28 30:08.396 5.390 1:03.352 8 58.132
3 17 Luis Brito 28 30:41.696 38.690 1:04.367 17 57.216
4 13 Beto Resende 28 30:41.961 38.955 1:04.143 23 57.415
5 4 Diogo Araujo 28 30:47.683 44.677 1:04.408 20 57.179
6 18 Luis Rodrigues 28 30:49.987 46.981 1:04.241 27 57.328
7 11 Gonçalo Brito 27 30:03.390 1 Lap 1:03.300 27 58.180
8 21 Rodrigo Silva 27 30:05.114 1.724 1:05.175 26 56.506
9 16 Fernando Alonso 27 30:19.652 16.262 1:05.453 17 56.266
10 1 Vladimir Gomes 27 30:41.245 37.855 1:05.892 23 55.891
11 6 João Pinho 27 30:42.746 39.356 1:05.013 23 56.647
12 7 Pedro Sousa 26 30:50.823 2 Laps 1:06.278 24 55.566
13 9 Diogo Oliveira 25 30:41.500 3 Laps 1:05.442 10 56.276
14 14 Bruno Pereira 25 30:56.511 15.011 1:07.929 10 54.215
15 22 Nuno Pereira 22 30:07.895 6 Laps 1:09.948 20 52.651
16 20 Vitor Alexandre 21 30:38.012 7 Laps 1:15.557 7 48.742

Como já era previsível, o Álvaro venceu, convenceu, brincou e ainda ajudou a “mana” nas trajectórias, fazendo assim com que a melhor volta dela fosse apenas 2 décimos mais lenta que a dele.

Quanto à minha corrida… larguei da 11ª posição, mas depois daquela primeira curva nunca acreditaria que a minha posição final seria mesmo essa, se mo tivessem dito. Isto porque, benefeciando de um equipamento orgânico de baixo peso, consegui saltar rapidamente para 8º até ao gancho e, aí, um toque entre dois karts fez com que subisse mais umas posições.

Infelizmente, não comecei em grande ritmo e na terceira curva perdi 3 posições… começando a acertar trajectórias, fui tentando algumas ultrapassagens, e mesmo com saídas de pista nas tentativas frustradas, consegui recuperar o tempo perdido e consumar as ditas cujas.

Até que acontece o momento mais importante (e ridículo) da minha corrida. A certa altura, vejo um dos amigos do Álvaro que usava um dos seus capacetes, a abrandar logo após a recta da meta, e com o braço direito no ar. Pensei: “Deve ser o Varinho, venceu e está a festejar…”

Como tinha acabado de passar pela recta da meta, pensei que talvez não tivesse visto a bandeira de xadrez, e como o piloto rumou ao corredor das boxes, fiquei convencido de que a corrida havia terminado. Por isso, segui-o e parei o Kart mesmo por trás do dele. Para meu espanto, o piloto sai do seu kart e, depois de dirigir algumas palavras a um comissário de pista, entra noutro kart e volta à corrida, a alta velocidade! Não vou partilhar o meu pensamento nessa altura, pois seria um bocado desadequado…

De qualquer das maneiras, concluindo: estraguei a minha corrida. E, mesmo assim, soube-me pela vida!

O piloto misterioso era o Gonçalo, um amigo do Álvaro, que teve problemas no acelerador e engenhosamente conseguiu chegar até às boxes abrindo manualmente o ar do motor. Aproveito para dizer que, à semelhança de todos os que conheci em Baltar, o Gonçalo é um indivíduo impecável e bem-disposto, e todas as minhas manifestações de desespero a quente, no final da corrida, acabaram em gargalhadas.

Pronto, relatada que está a minha corrida, espero que todos os presentes façam também o seu relato, para partilhar entre todos como foi este dia, na pista e fora dela.

Deixo aqui algumas fotografias, e fica prometido para breve um link com o conjunto completo para download.

Álvaro Parente em luta animada

Andamentos próximos, corrida memorável

Rescaldo bem humorado

É também digno de registo que os 3 melhores classificados (a seguir aos manos Parente…) tiveram direito a prémios: uma camisola da Meritus.Mahara, umas luvas e umas botas do Álvaro!

Portanto, resta apenas agradecer a todos os presentes, e avisar que o próximo evento será realizado no centro de Portugal, em princípio, daqui a menos de dois meses.

Advertisement