Álvaro Parente recupera até ao abandono

Álvaro Parente foi um dos animadores da segunda corrida de GP2 do programa do Grande Prémio da Alemanha, tendo chegado a rodar no sétimo lugar. Contudo, acabou por ser apanhado nas armadilhas do molhado do circuito de Nurburgring, abandonando.

Continuar a ler

Comissários Desportivos empurram Álvaro Parente para o fundo

Álvaro Parente viu a sua prestação de hoje claramente prejudicada por uma decisão desajustada dos Comissários Desportivos que lhe tirou a possibilidade de alcançar alguns pontos na primeira corrida de GP2 do programa do Grande Prémio da Alemanha e de arrancar para a prova de amanhã do segundo posto da grelha de partida. Continuar a ler

Álvaro Parente encontra soluções na segunda corrida

Depois de ontem ter sido abalroado por outro concorrente, hoje Álvaro Parente viu-se envolvido num incidente logo na primeira travagem que condicionou a sua prova. No entanto, reuniu informação importante na segunda prova de Valência para, juntamente com a Carlin GP2, evoluir o seu carro para as próximas etapas da temporada. Continuar a ler

Álvaro Parente à beira dos pontos

Álvaro Parente terminou a segunda corrida da ronda de Barcelona de GP2 Series no sétimo posto, cruzando a linha de meta a pressionar o sexto classificado, o último lugar com direito a pontos. Continuar a ler

Alvaro Parente 2º em Navarra

Decorre neste fim de semana, em Espanha, no circuito de Navarra a penúltima prova do campeonato espanhol de GT’s, e Álvaro Parente fazendo dupla com Francisco Cruz conseguiram terminar na 2ª posição, sendo superados apenas pela dupla Manuel Gião-Juan Lopez também da Aurora que foram os vencedores da primeira corrida do fim de semana. Álvaro Parente ainda conseguiu realizar a volta mais rápida da corrida, dando assim um passo importante na conquista do título espanhol de Gran Turismo.

Equipa estraga dia a Álvaro Parente

Álvaro Parente voltou hoje a mostrar o seu excepcional talento, tendo alcançado um excelente terceiro lugar na primeira corrida de Superleague Formula by Sonangol prevista para o Autódromo Internacional e só mais uma falha da sua equipa o impediu de brilhar na segunda. Continuar a ler

Equipa decepciona Álvaro Parente

Álvaro Parente foi um dos pilotos em destaque durante a ronda de Adria da Superleague Formula by Sonangol, mas um erro da equipa acabou por lhe roubar a possibilidade sair de Itália como um dos concorrentes mais pontuados do fim-de-semana.

Depois de ontem ter garantido o terceiro lugar na grelha de partida, hoje esperava-se uma boa prestação do jovem piloto português, o que acabou por se verificar muito embora no final tenha tido o intenso amargo de boca de uma penalização para a qual nada contribuiu.

Na primeira prova da jornada, o facto de ter arrancado do lado sujo da pista acabou por ser determinante para o desfecho da corrida de Álvaro Parente, uma vez que caiu para o sexto posto na partida. Tomando uma postura defensiva num circuito em que é praticamente impossível ultrapassar para não danificar o carro para a segunda prova do programa, o piloto do Futebol Clube do Porto viu a bandeirada de xadrez na sexta posição a pressionar o concorrente que o precedia.

Na corrida vespertina, Álvaro Parente brilhou intensamente e, com diversas ultrapassagens – algumas delas verdadeiramente espectaculares –, conseguiu guindar-se ao quarto posto, estando em condições de pressionar o terceiro classificado. A passagem à Super-Final estava praticamente garantida, mas o jovem do Porto viria a apanhar um Stop & Go, dado a sua equipa desconhecer que era obrigatório trocar de pneus durante a corrida. “É frustrante, é o mínimo que posso dizer! Fiz uma prova ao ataque, esforcei-me para poder ganhar posições e ainda poderia chegar ao pódio, portanto, quando me disseram que sofrera uma penalização dado a equipa ter desmontados os pneus, colocado-os no chão e voltado a montá-los, nem queria acreditar, dado que bastava ir ao regulamento verificar se era possível efectuar essa operação ou não”, começou por dizer o piloto português que continuou: “A equipa pediu-me desculpa pelo sucedido e disse-me que perguntara à organização, que tinha dito que esta operação estava dentro do regulamento, mas a verdade é que me esforcei para nada, uma vez que podia ter somado muitos pontos e ir à Super-Final e isso acabou por não acontecer devido a um erro da equipa e da organização”.

Depois da frustração de hoje, Álvaro Parente quer agora olhar em frente, estando já focado no próximo fim-de-semana, quando irá tomar parte na ronda de Monza da GP2. “É preciso ultrapassar estes problemas, por muito graves que possam ser, e agora quero centrar-me nas próximas corridas onde quero, à semelhança do que aconteceu hoje, mostrar que sou competitivo e lutar pelos lugares cimeiros”, concluiu o piloto português.