Silly Season: a conclusão

Para finalizar (a menos que este artigo seja alvo de uma avalanche de comentários!), aqui fica o último artigo em que podemos dar azo às nossas especulações.

Apesar de saber que o assunto acaba por ser sempre o mesmo, vou sugerir alguns temas para este artigo:

  • quais serão as equipas mais fortes da F1 em 2010?
  • quais as mais fracas?
  • como ficarão as corridas sem os reabastecimentos e que pilotos beneficiarão mais disso?
  • supondo que o Álvaro estreia na Fórmula 1 em 2010, como será a sua missão, comparada à dos outros 4 portugueses que já por lá passaram?
Advertisement

“Silly Season”

A pedido dos leitores, abro hoje um post para discussão das hipóteses do Álvaro na F1: quais as que seriam as mais promissoras, as mais arriscadas, as mais prováveis ou as mais apetecíveis.

Pelo que é público até agora, a Virgin Manor F1 tem um grande interesse no nosso piloto, sendo que é uma equipa com um projecto interessante: Nick Wirth e Christian Silk são senhores da F1 com provas dadas e impressionados com o talento de Álvaro Parente.

Por outro lado, é sabido através do Diário de Notícias que também há contactos avançados com “uma escuderia que marca presença com assiduidade na Fórmula 1 desde há já alguns anos.”  Esta equipa, através da descrição, pode ser a Toyota, Force India ou Sauber Qadbak – se bem que, quando esta notícia saiu, ainda não se sabia da retirada da BMW nem o acidente de Felipe Massa (e consequente saída de Fisichella da Force India) havia acontecido.
Para além destas, os serviços de Álvaro Parente são também interessantes para as restantes novas equipas, pelo que o ano de 2010 do português parece estar destinado a ser passado na F1; apenas falta conhecer a nova casa do “Varinho”.

Álvaro Parente no AutoSport inglês

Ainda a respeito da vitória em SPA Francorchamps, conseguimos algumas imagens que retratam a opinião dos media britânicos acerca do nosso Varinho.

Continuar a ler

“Parente tem talento para vingar na F1”

Petersundberg

Peter Sundberg competiu com Álvaro Parente na primeira prova desta época do Campeonato de Espanha de GT e não tem dúvidas que o português tem condições para singrar na F1. O piloto sueco, de 33 anos, já se tinha cruzado com Parente no Mundial de F3 e na altura ficou impressionado.

Logicamente depende dos patrocinadores, da sorte e da política, mas sei qual é o nível dos pilotos que passaram da F3 para a F1. O Jenson Button, por exemplo, disse-me que ia competir mais uma época na F3 e um mês depois estava na F1. Isto também pode acontecer ao Álvaro porque ele tem talento e todas as condições para vingar. Se lá chegar tenho a certeza que não vai desiludir“, disse-nos, convicto, o sueco que chegou a testar na antiga Minardi . “Em 2001 coincidimos numa corrida de F3 em Albacete e lembro-me de dizer ao dono da equipa onde ele estava que dos quatro pilotos que tinha, Álvaro, apesar de ser o mais novo, era o melhor. Tem muito talento.

Sundberg venceu as últimas duas edições do Campeonato de Espanha de GT ao serviço da RSV, entretanto adquirida pela Aurora Racing Team. Na primeira prova desta época a equipa portuguesa (que alinha com dois Ferraris 430 GT) contou com a participação de Parente a título excecional, mas o piloto luso deve voltar aos comandos de um dos Ferraris da Aurora numa das duas etapas da competição que passam por Portugal.

in Record.pt

Respostas de Pedro M. Santos

Tal como tinha sido noticiado há dias atrás, Pedro Moreira dos Santos disponibilizou-se para responder a algumas perguntas feitas pelos fãs. Agradecemos desde já a disponibilidade demonstrada pelo manager de Álvaro Parente e o interesse demonstrado pelos vários leitores que acompanham o blog do “nosso” Varinho.

Sr. Pedro Santos acha que seria possível o Álvaro realizar algumas sessões de autógrafos em alguns pontos do país? Uma ideia seriam os Dolce Vita espalhados pelo país, ou outro centro comercial, assim o Álvaro poderia dar a conhecer o trabalho que tem vindo a realizar tendo um maior contacto com as pessoas, divulgando um pouco mais a sua imagem. (Diogo Guilherme)

Obviamente que há total disponibilidade quer do Álvaro quer minha para esse tipo de acções. No entanto necessitamos da disponibilidade desses espaços para tal. Toda a ajuda é bem vinda.

– Para quando um “fan day ” em que os fãs do Álvaro possam ter a oportunidade de conviver com o seu piloto preferido, por exemplo numa corrida de karts ? (Quark)

É engraçado que tenha sugerido isto pois é algo que já tinha falado com o Álvaro. Vou colocar um evento na página de facebook do Álvaro em http://www.facebook.com/home.php?ref=logo#/pages/Alvaro-Parente/28097493319 onde informarei onde esses fan days terão lugar e onde podem confirmar a vossa presença. Devo desde já avisar que o Álvaro tem o record da pista do Lamy Peters em Matosinhos.

– Há novidades relativamente a novos patrocinadores? (Quark)

Há algumas portas que estão abertas mas continuamos a aguardar a resposta definitiva. Intenção e interesse parece existir, esperemos que o tempo de decisão seja também ele rápido de forma a evitar o que aconteceu no ano passado. Devo lembrar que não começamos agora a falar com os patrocinadores mas sim, tem sido uma tarefa continua desde o ano passado.

– O que considera mais importante neste momento na carreira do Álvaro Parente: conquistar o titulo de campeão da gp2 series em 2009 e aí tentar entrar no “grande circo” ou conseguir uma vaga como piloto de testes de uma equipa de formula1? (Quark)

Podemos prever quais as equipas mais competitivas em 2009 mas nunca poderemos ter a certeza. Lembro que a Racing até este ano era uma equipa do meio da tabela. A melhor solução seria sempre uma equipa que permitisse lutar pelo campeonato e tivesse uma ligação à F1. O estar ligado a uma equipa de F1 não lutando pelos lugares cimeiros também tem a desvantagem de estar condicionado aos planos dessa marca, como é o caso dos pilotos Renault. Vamos estudar a melhor opção de acordo com o budget que dispusermos.

– Nestas coisas sabemos que o segredo é a alma do negocio,mas a curiosidade é muita: tem havido contactos com equipas de formula 1? (Quark)

Claro que tem havido contactos mas nada de concreto, pois sejamos rigorosos, os resultados do Álvaro não o colocam numa posição mais fortalecida que muitos outros pilotos já ligados a essas marcas. O que originou foi um interesse e especial atenção para 2009, razão pela qual considero um ano fulcral.

– Em relação à preparação da próxima época, gostaria de saber se é tão fundamental como na anterior reunir um budget mínimo ou se o Álvaro, neste momento e após a sua época de estreia, aumentou o seu leque de hipóteses independentemente do budget que venha a conseguir? (FASTERPT)

O que o Álvaro conseguiu foi uma grande redução de budget e equipas a disputarem pelos seus serviços em 2009. Agora entramos numa fase negocial que prevejo difícil.

– Tem encontrado, nos contactos e reuniões mantidas, maior abertura e receptividade por parte de potenciais patrocinadores ou continuam as mesmas dificuldades que é comum aos projectos relacionados com desporto automóvel? (FASTERPT)

O nosso maior trabalho em 2008 foi dar a conhecer a GP2 e o Álvaro Parente aos leigos na matéria. Ninguém sabia o que era o GP2 e quem era o Álvaro, principalmente quando em Portugal, todas as competições eram “antecâmara da F1”. Hoje as empresas já conhecem o nome do Álvaro e o campeonato. Isso não quer dizer que seja mais fácil pois em Portugal nada o tem sido, razão pela qual, tirando a portuguesa Delta, não tivemos apoio de mais ninguém em 2008. Espero sinceramente que em 2009 isso mude, pois projectos como este poderá nunca mais existir. Pode brevemente existir muitos portugueses na GP2 mas duvido que haja algum piloto tão bem preparado e reconhecido no meio como o Álvaro Parente.

– Sendo a Soccerade um dos principais patrocinadores do Álvaro, não é evidente que o teste com a Arden e a sua possibilidade como equipa a considerar para 2009 ser perfeitamente impossível devido à concorrência de mercado com a Red Bull, patrocinadora da Trust Arden? (Duarte Alcântara)

Não. A Soccerade apoia o Álvaro e percebe que se essa for a porta de acesso à F1, assim será.

– Equipas de topo como a Racing já têm, ao contrário da Super Nova, bastantes patrocínios próprios. No caso de um piloto como o Álvaro assinar por uma dessas equipas, não será complicado evidenciar em termos de visibilidade as suas duas marcas, Soccerade e Delta (tal como aconteceu em 2008), bem como algumas outras que estejam, espero, na calha, inibindo assim de alguma forma os investimentos dos patrocinadores no Álvaro? (Duarte Alcântara)

Sim será um problema que teremos de colmatar com outro tipo de acções que originem o retorno esperado para essas marcas.

– Desde já muito obrigado pela disponibilidade demonstrada para responder às nossas perguntas enquanto fans do Álvaro e do desporto automóvel em geral, e as minhas desculpas se a questão for um pouco “estapafurdia” dada a ignorância nestas questões..
A minha questão tem a ver com as negociações relativas à temporada de 2009 na Gp2, Quem procura quem? São as equipas que querem o Álvaro , ou têm sido vocês a sugerir o Álvaro para as equipas. (mariorui2106)

O Paddock GP2 é pequenino e todos se conhecem. As equipas vão perguntando pelo Álvaro e nós questionamos as equipas sobre os seus projectos para 2009. Há algumas que claramente acham que a solução é Álvaro Parente e outras que têm dezenas de pilotos competitivos e com bastante dinheiro, tendo por isso, diversas opções.

– Para quando a apresentação oficial da nova equipa GP2 para o Álvaro? Caso o Álvaro, siga para a ARDEN, prevê que ele possa fazer algum grande prémio de F1, ainda esta época 2009? Caso seja piloto de testes, será pela Red Bull ou Toro Rosso? O teste pela Arden correu bem na parte da manhã, mas na tarde esteve difícil, acha que a equipa conseguiu analisar o real valor do Álvaro mesmo assim? O carro da Arden assenta bem ao Álvaro, acha que e preferível pensar já em termos F1 e assinar já com um construtor, ou ser campeão e depois com o titulo procurar uma equipa? (José Neves)

O Teste com a Arden correu muito bem, apesar dos tempos da tarde não o reflectirem, tendo recebido essa informação do próprio Christian Horner, “patrão” da Red Bull F1. Temos de perceber que há diversos pilotos que estão a testar com a equipa e carro do ano passado, bem como, quase todos já tinham estado no dia anterior em testes naquelas condições de pista muito distintas. O projecto com a Arden pode ser muito interessante pelo dono da equipa ser o team principal  da Red Bull e principalmente, pelos novos pilotos Red Rull ainda serem muito inexperientes para assumirem programas de testes na F1.

– Li no Auto Hoje que o Álvaro, também foi aliciado pela equipa Dams, e por outra que não pode revelar.Com tantas equipas, e ainda bem, a quererem contratar o Álvaro ,o que vai ter em conta para ter a certeza que o Álvaro não se vai enganar na equipa que vai escolher para a proxima temporada? (José Neves)

Conforme expliquei anteriormente, não podemos nunca prever qual a melhor equipa em 2009. Podemos sim ver as que historicamente têm bons resultados. No entanto, essa foi a razão por termos escolhido a Super Nova em detrimento de outras (não muitas na altura) e não se revelou a melhor opção. Para 2009 vamos sim optar pela  equipa que leve o Álvaro Parente para a F1 no mais curto espaço possível de acordo com o budget que conseguirmos reunir.

– Sendo que quem está na GP2 tem, em teoria, mais probabilidades em chegar á F1, do que em qualquer outra categoria, o facto de o team português do A1 GP ter o patrocínio do Governo através do MAGALHÃES ( se ainda não viram, observem o carro português), deixa transparecer que o estado não tem interesse em apoiar o Álvaro? Esta vertente governamental foi ou está a ser explorada? (Pedro Delgado)

A questão do apoio do governo ou empresas “governamentais” tem sido bastante explorada e a razão para não termos esse apoio deve ser questionada por todos, dado que não vejo nenhuma razão evidente, principalmente quando no passado bem recente, esse apoio foi bem evidente em projectos com bem menos potencial de longo prazo.

E assim concluímos mais uma sessão de perguntas e respostas com o manager Pedro Moreira dos Santos.

As respostas feitas pelos nossos leitores ao Álvaro serão igualmente respondidas, assim que possível.

Mais uma vez obrigado ao Sr. Pedro Moreira dos Santos pela sua disponibilidade e celeridade com que respondeu às perguntas e aos leitores do Blog por todo o interesse, curiosidade e paixão que demonstram pela carreira do “Varinho”.