Bom dia de trabalho para Álvaro Parente

alvaro-parente

Depois de um primeiro dia de testes complicado, hoje Álvaro Parente pôde hoje rodar consistentemente em Paul Ricard, registando tempos que lhe permitiram figurar confortavelmente no top-ten ao longo das sessenta e seis voltas que completou ao longo do dia. Porém, foram-lhe retiradas as suas marcas da tarde, dado o seu carro estar um quilograma abaixo do peso mínimo regulamentar, muito embora os seus crono tenham sido registados com um monolugar dentro dos regulamentos.

Durante a manhã, o jovem piloto da Ocean Racing Technology procurou ambientar-se às características do carro, progredindo sistematicamente ao longo das trinta e cinco voltas que realizou. Os tempos foram o reflexo do bom trabalho desenvolvido por Álvaro Parente em conjunto com a sua nova equipa, terminando a sessão matinal com o sétimo tempo a escassos dois décimos de segundo de Romain Grosjean, o mais rápido.

O plano de trabalho para a tarde era também bastante completo, passando pela procura de uma afinação que se adaptasse ao seu estilo de pilotagem. O piloto de vinte e quatro anos foi uma presença assídua em pista, realizando trinta e uma voltas ao traçado francês. Os tempos que foi registando foram, à semelhança da manhã, bastante competitivos, contudo, após a bandeirada de xadrez, o seu carro acusou na balança um quilograma abaixo do peso mínimo regulamentar, sendo-lhe retirados os seus cronos vespertinos – uma situação vivida também por Edoardo Mortara – perdendo o oitavo lugar que alcançara.

“Da parte da manhã rodámos essencialmente para percebermos em que nível estava o carro. Fiquei satisfeito com a sua afinação de base e penso que existe potencial para melhorar. Durante a tarde fomos experimentando novas soluções, o que nos permitiu alcançar algumas boas conclusões. Acabei por ficar sem tempos, dado estar abaixo do peso mínimo, mas julgo que isso se deveu a uma volta a mais que terei dado”, sublinhou Álvaro Parente visivelmente agradado com os progressos realizados esta quinta-feira.

O plantel da GP2 continuará a testar amanhã e o jovem do Porto está confiante de que poderá prosseguir a evolução do carro da Ocean Racing Technology. “Amanhã, iremos continuar a avaliar diferentes afinações de modo a que cheguemos ao teste de Barcelona já com um set-up base bem definido. Agradou-me a forma como eu e a equipa fomos evoluindo o carro e julgo que amanhã poderemos dar mais um passo no bom sentido”, conclui o piloto português.

Advertisement