Álvaro Parente quer bons resultados depois da vitória de Nurburgring

Álvaro Parente irá disputar no próximo fim-de-semana em Zolder mais uma ronda da Superleague Formula by Sonangol, onde espera poder continuar a senda de bons resultados iniciada com a vitória em Nurburgring. Continuar a ler

Advertisement

Álvaro Parente vence com categoria

Álvaro Parente pôde hoje demonstrar que, sem problemas, é um forte candidato às vitórias na Superleague Formula by Sonangol ao vencer com merecido mérito a segunda corrida do programa de Nurburgring. Continuar a ler

Álvaro Parente protagoniza mais uma boa performance


Álvaro Parente voltou a demonstrar a sua qualidade na qualificação de hoje da GP2 Asia, garantindo o quinto lugar na grelha de partida para a primeira corrida do último fim-de-semana do campeonato deste ano, a disputar amanhã em Sakhir. Continuar a ler

Álvaro Parente alcança a Fórmula 1

Image rights: virginracing.com

A Virgin Racing revelou esta terça-feira o seu programa para a temporada de 2010 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, estando Álvaro Parente integrado na formação inglesa no papel de terceiro piloto.

O jovem português continua a progredir na sua carreira, tendo alcançado a categoria máxima do desporto automóvel – a Fórmula 1, o objectivo de qualquer piloto profissional – ao assumir a responsabilidade de ser o terceiro piloto da Virgin Racing. “É uma grande honra para mim alcançar a Fórmula 1 com a Virgin Racing. O meu sonho sempre foi ser piloto de Grandes Prémios e ao estar integrado nesta equipa dei mais um passo nesse sentido. Paralelamente, terei também um programa desportivo noutra categoria que será divulgado a seu tempo”, afirmou Álvaro Parente.

A Virgin Racing foi uma das equipas com quem o piloto do Porto esteve em contactos desde há algum tempo, sendo uma opção para si devido à validade do projecto que lhe foi apresentado. Com a formação inglesa o jovem de vinte e cinco anos acredita que poderá ambientar-se gradualmente ao exigente mundo dos Grandes Prémios. “A Virgin Racing tem uma abordagem muito bem-humorada, como é a imagem de marca das restantes empresas do grupo, o que garante uma temporada bem divertida. No entanto, isso não significa que a equipa não demonstre o desejo de ser bem sucedida logo no seu primeiro ano na categoria. Todos os seus membros demonstram uma vontade férrea de êxitos e irão trabalhar para alcançar bons resultados. Sinto, por isso, que terei muito a aprender ao longo da temporada, o que me permitirá evoluir de forma a preparar-me para alcançar o meu objectivo”, sublinhou o português.

Álvaro Parente terá como colegas de equipa Timo Glock e Lucas di Grassi – os pilotos titulares da Virgin Racing – e Luiz Razia, o piloto de testes da equipa.

Motor impede novo pódio para Álvaro Parente

_P9O2235

Depois da vitória de ontem, hoje a sorte foi cruel com Álvaro Parente, tendo abandonado na terceira volta com o motor partido, quando um lugar no pódio de Spa-Francorchamps estava perfeitamente ao seu alcance.

O português partiu do oitavo posto da grelha de partida, fruto do sucesso de ontem, e mostrou que é um dos mais competitivos pilotos do plantel de GP2 ao ganhar rapidamente dois lugares. Com as carambolas que ocorreram à sua frente, ascendeu à quarta posição, seguindo de muito perto Edoardo Mortara mas, quando rodava atrás do Safety-Car, que entrou para que a pista pudesse ser limpa após o incidente protagonizado por Pastor Maldonado e por Kamui Kobayashi, o propulsor do seu carro teve uma falha técnica clamorosa. “Esta foi uma prova frustrante! Comecei bem, cheguei rapidamente ao quarto lugar e tinha mais andamento que o Mortara, o que me deixou a sensação de que poderia passá-lo com facilidade. Mas, com o Safety-Car em pista, o motor cedeu, o que me obrigou a abandonar. Pelo menos, aguentou a corrida de ontem”, apontou o piloto patrocinado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Apesar da desilusão de hoje, o talentoso piloto da Ocean Racing Technology faz um balanço claramente positivo deste fim-de-semana, ficando, no entanto, o travo amargo por ter visto esfumar-se um lugar no pódio. “Este foi um fim-de-semana muito positivo, apesar do abandono de hoje. O carro esteve sempre muito competitivo e a meu gosto, o que nos permitiu alcançar a pole-position, muito embora uma peça se tenha prendido no filtro de admissão de ar para o motor – o que lhe roubou alguma potência. Foi fabuloso vencer a corrida de ontem e só a desistência de hoje destoa neste panorama, dado que senti que poderíamos alcançar mais um resultado muito positivo que passaria, seguramente, por nova subida ao pódio”, enfatizou Álvaro Parente.

Monza será a próxima etapa da GP2 Series, dentro de duas semanas, mas o piloto do Porto vai ter um mês de Setembro bastante ocupado e já no próximo fim-de-semana irá defender as cores do Futebol Clube do Porto na ronda do Estoril da Superleague Formula.

Álvaro Parente quer voltar a brilhar em Spa-Francorchamps

_O9T2621

No próximo fim-de-semana a GP2 terá mais uma etapa, desta feita será Spa-Francorchamps o palco da categoria que mais pilotos tem dado à Fórmula 1 nos últimos anos, um circuito onde Álvaro Parente normalmente brilha.

Depois de, mais uma vez, ter demonstrado em Valência, ser um dos mais promissores pilotos na categoria de acesso à F1, Álvaro Parente mostra-se confiante para a próxima etapa da temporada. “Em Valência demonstrámos que estávamos competitivos e só devido ao azar não saímos de lá com um punhado grande de pontos. Julgo que em Spa-Francorchamps poderemos ser ainda mais competitivos, dado que o nosso carro deverá adaptar-se bem ao circuito belga”, salientou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Ao longo da sua carreira Álvaro Parente sempre obteve bons resultados em Spa-Francorchamps, como atestam as vitórias que lá alcançou na Formula Renault 3.5 World Series ou as pole-positions conquistadas no Campeonato Britânico de Fórmula 3, para além do segundo lugar que obteve o ano passado, já na GP2. O piloto português admite que o circuito belga lhe agrada, mostrando-se apostado em enriquecer o seu palmarés já no próximo fim-de-semana. “Spa-Francorchamps é um dos meus circuitos preferidos e tenho obtido sempre bons resultados lá – julgo que é um traçado onde o piloto ainda é muito importante. O nosso objectivo é rodar sempre entre os primeiros e lutar pelas posições cimeiras e é isso que pretendemos para o próximo fim-de-semana”, afirmou o piloto da Ocean Racing Technology.

Entretanto, o piloto portuense aceitou o convite para pilotar o carro do Futebol Clube do Porto na ronda portuguesa da Superleague Formula, a realizar no Autódromo do Estoril dentro de pouco mais de uma semana. “ Foi um convite que eu, a Polaris Sports e a equipa não podemos recusar dado ser uma enorme honra defender as cores do Futebol Clube do Porto. Será também uma oportunidade para voltar a competir em Portugal, após mais de um ano sem o fazer. É um campeonato que desconheço, mas sei que é muito competitivo e, como habitualmente faço, vou dar o meu melhor e tentar alcançar o melhor resultado possível”, frisou o jovem de vinte e quatro anos.

Mas, para já, Álvaro Parente está concentrado na ronda de GP2 de Spa-Francorchamps, disputando-se a qualificação na próxima sexta-feira às 15h00m, merecendo cobertura directa por parte da Sport TV, assim como as provas, que realizar-se-ão no sábado e no domingo.

Toque rouba pódio a Álvaro Parente

_H0Y6811

A sorte não esteve hoje do lado de Álvaro Parente, tendo sido abalroado por Edoardo Mortara quando rodava na terceira posição, impedindo-o de subir ao pódio pela segunda vez este ano.

Depois do bom quarto lugar conquistado ontem, hoje, o piloto da Ocean Racing Technology arrancava da quinta posição da grelha de partida, o que lhe abria boas expectativas. Assim que os semáforos se apagaram, reagiu muito bem, mas uma confusão gerada à sua frente relegou-o para o sexto lugar.

Sem nunca baixar os braços, o piloto português guindou-se ao terceiro posto, passando a atacar Sergio Perez, que terminaria no segundo lugar. Porém, no início da quinta volta, Edoardo Mortara, numa manobra tresloucada, acertaria no carro azul e preto na travagem para a primeira curva, obrigando Álvaro Parente ao abandono, enquanto que o italiano era penalizado com um drive-through. “O pódio estava facilmente ao nosso alcance, dado que o carro estava com um bom comportamento, apesar de vibrar muito durante as travagens, e estava a atacar o Sergio Perez. No entanto, o Edoardo Mortara não se lembrou de travar e atirou-me para fora da prova, impedindo-nos de registar o resultado que estava ao nosso alcance”, afirmou verdadeiramente agastado Álvaro Parente.

Com o pódio de hoje, o piloto de vinte e quatro anos poderia subir ao top-ten do Campeonato, tornando ainda mais difícil aceitar o desfecho da prova desta manhã. Contudo, Álvaro Parente está já a pensar na próxima ronda da temporada, que se realiza dentro de menos de uma semana. “É sempre frustrante terminar uma prova desta forma: fora de pista sem que tenhamos contribuído para isso; sobretudo, quando um lugar no pódio estava quase garantido. Por vezes, as corridas são assim. Podia ter subido bastante no Campeonato, mas ontem mostrámos o que podíamos fazer e agora é preciso olhar para a etapa de Spa-Francorchamps, que se disputa já no próximo fim-de-semana”, lembrou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Corrida de ataque dá 4º lugar a Álvaro Parente

_3GD3443

Álvaro Parente conquistou hoje um excelente quarto lugar na primeira corrida de GP2 do programa do Grande Prémio de Fórmula 1 da Europa, tendo protagonizado uma prova de ataque.

Esperava-se uma prova dura para o piloto da Ocean Racing Technology, dado que a lesão no pescoço que sofreu nos treinos-livres de ontem ainda o incomodava. Mas como é seu timbre, Álvaro Parente colocou de parte todas as dificuldades e lançou-se para uma exibição notável.

O piloto português arrancou bem, subindo ao quinto posto ao passar Roldan Rodriguez na aceleração para a primeira curva. Lucas di Grassi passou a estar na sua mira mas, durante a sua paragem para trocar de pneus, perdeu uma posição para o espanhol da Piquet GP, o que não o atemorizou.

Roldan Rodriguez passou a sentir com intensidade a pressão de Álvaro Parente e acabaria por cometer um erro, deixando passar o portuense que se colocou imediatamente no encalço de Lucas di Grassi. O brasileiro, bastante experiente, aguentou bem as investidas do português da Ocean Racing Technology mas, a três voltas do fim, o piloto da Racing Engineering sentiu problemas hidráulicos, permitindo a Álvaro Parente assumir o quarto lugar final. “Não dava para muito mais! Não tínhamos andamento para os dois primeiros e neste circuito é muito difícil ultrapassar. Consegui aproveitar um erro do Roldan Rodriguez e beneficiar dos problemas do Lucas di Grassi para subir duas posições. O pescoço ainda me dói um pouco, mas não foi isso que me impediu de realizar toda a corrida ao ataque. Este quarto lugar é um bom resultado face às circunstâncias”, admitiu o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Depois de ter somado hoje mais cinco pontos ao seu pecúlio, Álvaro Parente olha para a corrida de domingo com confiança, tendo como objectivo terminar, novamente, numa boa posição. “Para a prova de amanhã vou alinhar no quinto posto da grelha de partida e será determinante realizar um bom arranque. Vou voltar a atacar, sempre com o cuidado em não cometer erros e, com esta abordagem, espero obter mais um bom resultado”, salientou o piloto de vinte e quatro anos.

A corrida de amanhã terá o seu início às 9h30m – hora de Lisboa – e, como é habitual, será transmitida em directo pela Sport TV1.

Álvaro Parente em 6º apesar das adversidades

_O9T4414

Álvaro Parente teve hoje em Valência uma boa prestação na qualificação para a primeira corrida de GP2 integrada no programa do Grande Prémio de Fórmula 1 da Europa, assegurando a sexta posição da grelha de partida, apesar de alguns problemas físicos.

O jovem piloto português abordou o fim-de-semana valenciano com o intuito de alcançar um bom resultado e logo nos treinos-livres demonstrou que tinha argumentos para se bater pelas posições cimeiras, ao registar o sétimo tempo.

A qualificação foi disputada sob intenso calor, tendo Álvaro Parente demonstrado, uma vez mais, andamento para se imiscuir na luta pelos primeiros lugares. O piloto da Ocean Racing Technology sofreu uma lesão no pescoço durante os treinos-livres matinais. No entanto, com a tenacidade que lhe é característica, bateu-se estoicamente durante a sessão que definiu a grelha de partida e chegou a figurar na quarta posição da tabela de tempos, mas acabou por descer para o sexto posto final. “Penso que era difícil fazer melhor! O carro está equilibrado e estamos competitivos, o que me deixa confiante. Esta qualificação não foi fácil, dado que estava muito calor e a lesão que sofri de manhã doeu-me bastante durante a tarde”, admitiu o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

A prova de amanhã, que será composta por trinta e quatro voltas, promete ser bastante dura para o piloto de vinte e quatro anos, devido ao muito calor que se espera e aos problemas físicos que sentiu hoje. Porém, o Álvaro Parente garante que dará o seu máximo, tendo como objectivo prioritário terminar nos pontos, mas sem nunca deixar de olhar para o pódio. “Não vai ser uma corrida fácil, a de amanhã! Mas, como sempre, darei o meu máximo, tendo como objectivo terminar entre os oito primeiros para somar mais alguns pontos e alcançar um bom lugar na grelha de partida da prova de domingo. O pódio não está fora do nosso alcance e, se essa oportunidade surgir, não a enjeitarei”, salientou o piloto oriundo do Porto que este ano tem como melhor resultado o segundo lugar obtido na segunda corrida de Nurburgring.

A corrida de amanhã terá o seu início às 15 horas – hora de Lisboa – e será transmitida em directo pela Sport TV3.

Álvaro Parente ansioso por regressar à competição

06AParente_Valencia_01

Depois de um interregno de quase um mês, a GP2 regressa no circuito citadino de Valência, onde Álvaro Parente espera voltar a lutar pelos lugares cimeiros e obter mais um bom resultado.

A edição de 2008 da segunda ronda espanhola da categoria foi madrasta para o jovem português, dado não ter terminado a primeira corrida do fim-de-semana. No entanto, o traçado desenhado nas ruas de Valência é do agrado do piloto da Ocean Racing Technology, que se mostra confiante para a edição deste ano. “Eu gosto bastante do circuito citadino de Valência, apesar de na temporada passada ter desistido a duas voltas do fim devido a falta de gasolina no meu carro. Espero que possamos ter um monolugar bem adaptado às características do traçado espanhol e nos permita lutar pelas posições cimeiras”, afirmou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Apesar de ter alcançado os pontos na segunda corrida da etapa húngara da GP2 Series deste ano, no fim-de-semana magiar Álvaro Parente não pôde exibir o andamento competitivo que revelara em ocasiões anteriores. Em Valência o piloto portuense está seguro de que, com a ajuda da sua equipa, poderá bater-se por um bom resultado. “Em Hungaroring não estivemos ao nível que evidenciámos nas corridas anteriores mas, ainda assim, conseguimos chegar aos pontos na segunda corrida. Em Valência estou confiante de que poderemos regressar ao ritmo que já evidenciámos e lutar pelos lugares do topo de modo a obter bons resultados e muitos pontos, que são os nossos objectivos para a restante temporada”, sublinhou o piloto de vinte e quatro anos.

A qualificação para a primeira corrida de Valência realiza-se na próxima sexta-feira às 14h50m, merecendo cobertura directa por parte da Sport TV, assim como as provas, que disputar-se-ão no sábado e no domingo.

Álvaro Parente alcança os pontos em Nurburgring

_26Y9862
Álvaro Parente conquistou os seus primeiros pontos da temporada de GP2 Series, depois de terminar a prova realizada hoje em Nurburgring num excelente sexto posto, o que lhe permite arrancar para a corrida de amanhã do terceiro lugar da grelha de partida.

Ao partir da nona posição, esperava-se que o piloto português pudesse esta tarde bater-se pelas posições cimeiras e ultrapassar a malapata de que tem sido alvo desde o início da época, muito embora a elevada competitividade do campeonato que mais pilotos tem dado à Fórmula 1 nos últimos anos não tornasse a sua tarefa fácil.

Álvaro Parente esteve sempre entre os pilotos que lutavam pelos lugares pontuáveis, apesar de um pião, quando, à saída das boxes e depois de um bom trabalho dos mecânicos da Ocean Racing Technology, tentava defender-se de Javier Villa.

Sem nunca baixar os braços, o piloto de vinte e quatro anos beneficiou do toque entre Pastor Maldonado e Diego Nunes e ultrapassou Lucas di Grassi, subindo ao sétimo lugar logo atrás de Romain Grosjean. O português passou a pressionar o líder do campeonato, tendo este cometido alguns erros que, porém, não o impediram de manter o sexto lugar. No entanto, a duas voltas do fim o francês sentiu problemas mecânicos no seu carro, o que permitiu a Álvaro Parente subir ao sexto lugar final. “Estou muito satisfeito com este resultado, mas não foi fácil”, começou por dizer o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision, que prosseguiu: “Não arranquei muito bem, mas consegui subir ao oitavo lugar na primeira curva, o que foi muito bom. A equipa fez um bom trabalho nas boxes, mas estava muito frio e acabei por fazer um pião à saída do pit-lane, quando defendia a minha posição do Javier Villa. Subi duas posições graças a toques entre outros pilotos e ultrapassei o Lucas di Grassi, passando a atacar o Romain Grosjean. Ele estava muito veloz em linha recta e decidi não arriscar uma ultrapassagem, mas ele acabou por abandonar e eu subi uma posição”.

Com o excelente resultado de hoje, Álvaro Parente arranca para a prova de amanhã do terceiro lugar, o que lhe abre boas perspectivas para mais um bom resultado. “O arranque será determinante, dado que não é muito fácil ultrapassar neste circuito. Penso que se partir bem poderei lutar por uma posição no pódio, o que seria a melhor forma de concluir este fim-de-semana”, avisou o jovem português.

A prova de amanhã terá o seu início às 9h30m, hora de Lisboa, e será transmitida em directo pela Sport TV1.

Álvaro Parente arranca de 9º, apesar das bandeiras amarelas

VY9E2108

Álvaro Parente alcançou hoje a nona posição da grelha de partida para a primeira corrida de GP2 do programa do Grande Prémio de Fórmula 1 da Alemanha, a disputar amanhã em Nurburgring, depois de ter sido prejudicado na sua volta mais rápida.

O traçado germânico apresentou-se ao longo dia de hoje com forte nebulosidade e com temperaturas baixas, chegando a cair alguns pingos de chuva, o que precipitou a entrada de todos os pilotos em pista de modo a garantirem rodar ainda com o asfalto seco.

Sem que a ameaça de chuva se tenha concretizado, Álvaro Parente esteve sempre entre os pilotos mais rápidos em pista, chegando a deter o sexto registo. No entanto, com o seu segundo jogo de pneus, viu a sua volta mais rápida ser prejudicada por um pião de Luca Filippi, dado que foi dos primeiros pilotos a apanhar bandeiras amarelas devido ao erro do italiano, vendo-se obrigado a levantar o pé. “O carro está bem equilibrado e rápido, o que me permitiu rodar em tempos muito competitivos. Porém, na minha melhor volta apanhei bandeiras amarelas devido ao pião do Filippi, o que me abrigou a reduzir substancialmente o meu andamento. Penso que, sem isto, poderia ter alcançado um lugar entre os quatro primeiros”, salientou o jovem piloto da Ocean Racing Technology.

A arrancar do nono lugar da grelha de partida, as expectativas do português são elevadas, dado que o seu carro está equilibrado, apesar da superioridade evidenciada pelos pilotos da ART Grand Prix e da Piquet GP. No entanto, o arranque será um momento de extrema importância, dada a natureza da primeira curva do traçado de Nurburgring. “O carro está bem afinado e não está a desgastar muito os pneus, o que nos dá a garantia de sermos rápidos e consistentes ao longo de toda a corrida. Ainda assim, desconhecemos qual a situação dos restantes pilotos e a partida será determinante, dado que tenho muitos carros à minha volta e a primeira curva deste circuito é propensa aos toques. Penso que podemos lutar pelas posições pontuáveis e esse é o nosso objectivo para a corrida de amanhã”, afirmou com confiança o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

A prova de amanhã terá o seu início às 15 horas, hora de Lisboa, e será transmitida em directo pela Sport TV2.

Da diversão da Boavista para a competição de Nurburgring

3662096929_dfeeced304

Depois de uma passagem pelo Circuito da Boavista, Álvaro Parente ruma agora a Nurburgring para mais uma ronda da temporada de 2009 de GP2, onde espera poder lutar pelos lugares de topo ao longo de todo o fim-de-semana.

O patrono do traçado portuense passou pelo paddock do evento em que a principal competição era o WTCC e mostrou-se agradado com todo o espectáculo, sublinhando que este é um acontecimento importante para a sua cidade. “O circuito é interessante, apesar de existirem ainda algumas arestas para limar. É um excelente espectáculo que tráz muita gente ao Porto e é muito importante. Por isso, penso que todos os portuenses devem acarinhar este evento e certificarem-se que será mantido por muitos e bons anos”, afirmou Álvaro Parente.

Depois do fim-de-semana lúdico da Boavista, o jovem da Ocean Racing Technology está já de olhos postos em Nurburgring, onde está convicto de que terá um monolugar bastante competitivo, tal como aconteceu nas duas últimas rondas. ”O circuito alemão é um pouco diferente de Istambul e de Silverstone, exige um carro mais macio. No entanto, penso que poderemos encontrar uma boa afinação e, desse modo, mostrar-nos competitivos ao longo de todo o fim-de-semana”, apontou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Após quatro rondas disputadas, Álvaro Parente está ávido de bons resultados e considera que em Nurburgring, com a ajuda da Ocean Racing Technology, poderá lutar pelas posições cimeiras, como tem feito ao longo de praticamente toda a temporada. “O meu objectivo é, cada vez mais, andar na frente. Penso que poderemos ser competitivos e alcançar o tipo resultados que o andamento que temos vindo a evidenciar merece. Em Nurburgring não é muito fácil ultrapassar, o que torna a qualificação ainda mais importante, mas julgo que teremos argumentos para alcançar um bom lugar na grelha de partida”, concluiu o piloto de vinte e quatro anos.

À semelhança do que tem vindo a ser habitual, a Sport TV irá transmitir todas as sessões competitivas de GP2 realizadas em Nurburgring, disputando-se a qualificação na próxima sexta-feira, enquanto que as corridas serão realizadas no sábado e no domingo.

Mais uma boa recuperação de Álvaro Parente

04AParente_Silverstone_04

Álvaro Parente protagonizou na corrida de GP2 de Silverstone desta manhã mais uma boa recuperação que o levou desde o vigésimo quarto lugar até ao décimo primeiro posto.

Após o toque de que foi alvo ontem, hoje o jovem português esperava uma prova difícil, uma vez que partia da cauda do pelotão. No entanto, o piloto da Ocean Racing Technology, como é habitual, não baixou os braços e protagonizou um arranque extraordinário que o guindou à décima quarta posição no final da primeira volta. Com uma postura aguerrida, assinou mais três ultrapassagens oportunas, subindo ao décimo primeiro lugar, logo atrás do seu carrasco de ontem – Vitaly Petrov.

Apesar do elevado ritmo que evidenciava, Álvaro Parente não foi capaz de ultrapassar o russo, concluindo a segunda corrida de Silverstone à porta do top-ten. “Estava muito rápido e isso permitiu-me ganhar muitos lugares nas primeiras voltas. Pressionei bastante o Petrov, mas não quis arriscar um novo toque com ele e os pneus acabaram por perder eficácia. No final da prova voltei a ficar em condições de o atacar com maior intensidade, mas o Safety-Car entrou em pista e não pude tentar qualquer ultrapassagem”, afirmou o piloto apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Álvaro Parente abandona Silverstone sem qualquer ponto, mas mostrou novamente que, sem azares e pequenos incidentes que podem condicionar todo um fim-de-semana, poderá bater-se pelos lugares do pódio e até pelas vitórias. “Desde o início da temporada que temos vindo a mostrar andamento para lutar pelas posições pontuáveis e até pelos triunfos, mas acontece sempre qualquer coisa, por vezes um pequeno detalhe noutras ocasiões um toque de um adversário, que nos impedem transformar em resultados o andamento que evidenciamos. Vou continuar a trabalhar arduamente e, com a ajuda da Ocean Racing Technology, tenho a certeza de que vou ultrapassar esta fase e conquistar os resultados que eu sei estarem ao nosso alcance”, frisou com confiança o portuense de vinte e quatro anos.

A GP2 tem agora um interregno de três semanas, regressando entre os dias 10 e 12 de Julho em Nurburgring, Alemanha.

Prova de azar para Álvaro Parente

04AParente_Silverstone_03

Álvaro Parente não foi afortunado na corrida de GP2 disputada hoje em Silverstone, tendo abandonado devido a um toque de um adversário logo na primeira curva.

Ao arrancar do terceiro lugar da grelha de partida e com um carro bastante competitivo, o piloto português tinha armas para lutar pelo triunfo na prova desta tarde. No entanto, o arranque não lhe correu bem e ao chegar a Copse, no meio de dois carros, acabou por ser tocado por um adversário, o que ditou o seu abandono nas boxes devido a um tirante da suspensão da frente esquerda partido. “Reagi bem aos semáforos, mas aquela zona da pista não tinha muita aderência e parti muito devagar. Acabei por ficar entre o di Grassi e o Petrov na aproximação à primeira curva; eu tentei evitar qualquer incidente, dando espaço a todos, mas o russo realizou a curva como se eu não estivesse lá e bateu na roda frente direita do meu carro”, começou por dizer o piloto da Ocean Racing Technology visivelmente abatido, prosseguindo: “O carro estava muito bem equilibrado e julgo que poderíamos lutar pela vitória, o que torna tudo ainda mais frustrante”.

Apesar de ter um carro capaz de lutar pelas posições cimeiras, amanhã o jovem apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision terá que arrancar para a segunda corrida do vigésimo quarto posto, o que quase o impossibilita alcançar um resultado de relevo. No entanto, com o estoicismo que lhe é reconhecido, irá lutar com todas as suas armas de modo realizar uma boa recuperação. “Amanhã terei mais uma prova de recuperação e, uma vez mais, vou dar o meu melhor para alcançar um bom lugar. Contudo, a corrida é muito curta e todos os pilotos terão pneus novos, o que torna muito complicado ganhar lugares. As corridas são assim mesmo e amanhã tenho esquecer o que aconteceu e bater-me por um bom resultado”, sublinhou o portuense de vinte e quatro anos

A corrida de amanhã terá a sua partida às 9h30, hora de Lisboa, e será transmitida em directo pela Sport TV1.

Boa qualificação para Álvaro Parente

04AParente_Silverstone_02

Álvaro Parente protagonizou hoje uma prestação notável na qualificação para a primeira corrida de GP2 do programa do Grande Prémio da Grã-Bretanha, o que lhe permite arrancar amanhã do terceiro posto.

Como é habitual, a sessão que determina a grelha de partida para a prova mais extensa da categoria que antecede a Fórmula 1 foi bastante competitiva, mas o piloto português mostrou-se sempre capaz de se bater pelas posições cimeiras, como já tinha demonstrado na sessão de treinos-livres matinal, onde alcançou o quinto registo.

Com o carro da Ocean Racing Technology bastante bem afinado, Álvaro Parente não conseguiu tirar o melhor partido do primeiro jogo de pneus, devido ao muito tráfego em pista, mas com o segundo set de pneumáticos conseguiu guindar-se ao terceiro posto, ficando a escassos décimos de segundo de Alberto Valério, o segundo mais rápido. “O carro está muito bem equilibrado, é muito rápido nas curvas de alta velocidade, o que é muito importante neste circuito. Nas curvas mais lentas está um pouco solto, mas é assim que um carro é competitivo em Silverstone. Este resultado é muito importante para mim e para a equipa depois dos problemas que temos tido ao longo do ano e estou muito satisfeito por ter alcançado um bom lugar na grelha de partida”, salientou o jovem apoiado pela Soccerade, Delta, TMN, Aurora Group, Geotur e Cision.

Para a prova de amanhã as expectativas do portuense de vinte e quatro anos são, naturalmente, elevadas, dado que, para além de partir de uma boa posição, tem ao seu dispor um carro rápido. “Sinto-me bem e muito motivado, o que me deixa confiante de poder alcançar um lugar no pódio na corrida de amanhã. É claro que o objectivo de qualquer piloto é lutar sempre pela vitória e julgo que poderei bater-me por ela, mas é necessário ter uma postura prudente de modo a poder garantir um bom resultado”, sublinhou Álvaro Parente que em 2005 venceu em Silverstone duas provas do Campeonato Britânico de Fórmula 3.

A corrida de amanhã terá a sua partida às 15 horas, hora de Lisboa, e será transmitida em directo pela Sport TV1.

Fique a saber como foi que  Álvaro Parente realizou a volta que lhe garantiu o terceiro tempo na qualificação para a primeira corrida de GP2 de Silverstone.